quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

DEPUTADO JEAN WYLLYS DEFENDE FINANCIAMENTO DE DITADURA QUE PERSEGUIU HOMOSSEXUAIS

A ignorância e a sanha política da Esquerda Caviar (ECA!) são tantas que um Deputado que se diz defensor da comunidade Gay tenta defender a "Neoescravidão Cubana no Brasil" que financia a Ditadura Castro... A mesma que admitiu ter perseguido e torturado Gays.
É como um Negro defender o financiamento do Neonazismo.
O Recado de Fidel:
"O ex-presidente cubano Fidel Castro admitiu hoje, em entrevista concedida a um jornal mexicano, que seu governo perseguiu homossexuais nas décadas de 1960 e 1970 e declarou que "aqueles foram momentos de muita injustiça". Na época, gays e lésbicas foram exonerados de cargos públicos, presos ou enviados a campos de trabalho forçado."

Recado do Deputado:

8 comentários:

Francisco Cardoso disse...

Esse deputado é uma anta, um idiota útil a serviço do fascismo de vermelho, defendendo um regime que promove a homofobia, persegue e perseguiu gays e lésbicas e matou milhares deles no paredón. Só uma anta burra feito ele para apoiar tal regime.

Gustavo M. Mendes de Tarso disse...

Uma pessoa que tem a mentalidade de achar natural se expor e ser objeto humano vendido a uma rede de televisão (BBB), só pode ter pensamentos políticos deturpados e incongruentes.

Ighenry disse...

E é metido a intelectual.

ED TOR disse...

http://www.ggb.org.br/cuba_livre.html


Reconhecimento por perseguição
Gays exigem que Fidel Castro peça perdão pela perseguição aos homossexuais em Cuba
Por Redação


Em 1959 ao tomar o poder em Cuba, Fidel Castro declarou que “um homossexual não pode ser um revolucionário”.
Inúmeros artistas e escritores homossexuais foram perseguidos nesta ocasião: Virgílio Piñera, Lezama Lima, Gallagas, Anton Arrulat, Ana Maria Simo, inclusive o poeta norte-americano Alien Ginsberg, expulso por ter divulgado que era rumor permanente em Cuba e no exterior, que o irmão de Fidel, Raul Castro, era homossexual enrustido
O Grupo Gay da Bahia, a mais antiga ONG/Homossexual da América Latina, exige que o ditador Fidel Castro, antes de morrer, reconheça e peça perdão, pelos graves erros da revolução cubana, responsável pela desmoralização, perseguição, prisão em campos de concentração com trabalho forçado, tortura, expulsão e morte de milhares de gays, travestis e lésbicas em Cuba.

E.G. disse...

E chamando o outro de burro ! Pode Arnaldo ?
Passou 3x na fila pra descerebração, até que finalmente acertaram o lobo frontal.

Paulo Taveira disse...

Um boçal como este, eleito na esteira de Tiririca, está ao assim comentar, dentro de seu quadrado!

MAURICIO disse...

Volta pro BBB oferenda

Lincoln de Freitas disse...

Políticos que apoiam ditaduras não merecem crédito, esse deputado é uma piada o Tiririca tem mais credibilidade que ele!