domingo, 16 de fevereiro de 2014

AS GRANDES PATRANHAS DO PADILHA - CAPÍTULO 1

"SOU INFECTOLOGISTA"

Em 11 de Julho de 2013, Alexandre Padilha mostrou "do quê é capaz" em entrevista ao Programa do Jô, da Rede Globo, no qual afirmou ser especialista em Infectologia. Fato que teria passado desapercebido, caso fosse outro médico, mas não para o Maior Traidor da Medicina Brasileira e Importador de Escravos de Todos os Tempos. O que ele não sabia é que um Blogueiro do Perito.Med, por acaso, é um renomado infectologista também em SP e rapidamente saiu investigando, inclusive perguntando aos colegas que faziam o "Serviço de Infectologia da Residência da USP à Época", e desvendou, e descobriu, e espalhou o Flagrante.

Quase que instantaneamente a Notícia se espalhou e lhe rendeu um Processo Ético no Pará. O que foi muito pouco, considerando a gravidade do caso que deveria estar na "Polícia Federal". Você vai entender. Tudo porque Padilha não se restringiu a mentir publicamente e faltar com a ética. Para sair desta delicada situação ele negou veementemente qualquer fraude na declaração do Programa do Jô e publicou abertamente na imprensa, poucos dias depois, um suposto de Diploma de Residência Médica da USP São Paulo inscrito na lista de médicos especializados do MEC.

ACONTECE QUE PIOROU AINDA MAIS  

É verdade que a inclusão definitiva no cadastro de especialista do MEC pode demorar alguns anos. A minha, por exemplo, ocorreu mais de 4 anos depois de eu terminar a Residência Médica - podem conferir no MEC, é acesso público. Mas a do Padilha foi lançada mais de 12 anos e... acreditem... exatamente no DIA da entrevista 11.07.2013; Precisa dizer mais?


PRECISA

Os problemas não pararam por aí. Como se não bastasse a desfaçatez da inclusão no cadastro do MEC nestas condições, ainda, o diploma apresentado tinha indícios de fraude que saltavam aos olhos. 



Sim, o Diploma apresentado por Padilha em Julho de 2013 e datado de 31 de Janeiro de 2001 mostra a assinatura dos colegas Renomados José Otávio Costa Auler Júnior, Vice Diretor da Faculdade de Medicina, da USP e a Renomada Doutora Ho Yeh Li. Acontece que... Os Cargos são ATUAIS!!! Por sinal, em 2001 a Doutora Li estava terminando a Residência de Infectologia. Que cara de Pau! 





E diante dos indícios, Por que não abriram inquérito por suspeita de documento falso?
E quem conferiu as Assinaturas? Será que a Imprensa tem coragem de Investigar?

5 comentários:

Regi disse...

http://youtu.be/DpvuOLHY_bc

Regi disse...

http://youtu.be/DpvuOLHY_bc

Regi disse...

http://youtu.be/r4-wzHPH6-Y

Regi disse...

http://youtu.be/N2Gd-mKQKhM

MAURICIO disse...

Menino mau ...

Mentiu pro tio ...
A casa caiu ...