terça-feira, 29 de abril de 2014

JÁ ERA. GOVERNO ARTICULA COM SENADO E DERRUBA EMENDA 03 - GABAS E PIMENTEL CONSEGUEM DE NOVO ACABAR COM AS 30H DOS PERITOS.

Infelizmente o que este blog profetizou se tornou realidade na data de hoje. Sob intensa pressão do governo, e com a ajuda de Gabas e Pimentel, o Relator da MP 632 MUDOU seu relatório preliminar e na mudança rejeitou a emenda 03, das 30h da carreira pericial.

A emenda, que tinha sido uma das únicas salvas na relatoria inicial, dessa vez passou a constar como rejeitada, conforme podemos ler aqui, no novo relatório apresentado pelo Senador Antônio Carlos Rodrigues (clique aqui).

Logo após mudar o parecer preliminar rejeitando a emenda 03 e aceitando uma série de outras que haviam sido refutadas anteriormente, a sessão foi suspensa e será retomada em 06 de maio devido a pedido de vista coletivo.
 
Mas no relatório a ser apreciado não consta mais a emenda 03. Isso significa que ela não poderá ser "resgatada" em plenário, salvo se a relatoria fizer uma improvável terceira versão recolocando a emenda das 30h, o que é quase impossível. Veja aqui a tramitação atual (clique aqui).

Aqueles que se "gabavam" de serem amigos do Gabas, ou seja, senhor Jarbas Simas e toda a diretoria da ANMP e apoiadores, têm MUITO O QUE EXPLICAR aos associados. Não nos prometeram as 20h baseados na amizade e confiança com esse gestor? Como ficamos agora?

Vejam aqui a transcrição da fala do Senador Pimentel, ex-Ministro do MPS, que ajudou a derrubar as 30h lá atrás e agora ajudou a enterrar as 30h novamente. Vejam como a fala passa longe da realidade e chega a ser ofensiva aos peritos:

" O SR. JOSÉ PIMENTEL (Bloco Apoio Governo/PT - CE) – Sr. Presidente, Sr. Vice-presidente, Sr. Relator, quero também iniciar parabenizando o nosso Relator pela forma concisa e direta que fez o seu parecer (...). Quanto à Emenda nº 3, temos algumas preocupações. Vamos tratar sobre isso. O primeiro registro é que, quando nós aprovamos o Plano de Cargo e Carreira dos peritos médicos, eu coordenei esse processo. Eu tive a felicidade, na época, de ser o Ministro da Previdência Social. E isso é resultado da Medida Provisória 479, que resultou numa lei em que só a emenda é composta de duas páginas; ementa da Lei 11.907. Ou seja, foi uma verdadeira reforma administrativa dirigida para uma série de entidades, autarquias, empresas públicas e uma série de itens que precisávamos adequar.Ali, foi fruto de um grande diálogo com as entidades representativas dos peritos médicos. Firmamos um termo de compromisso e este termo de compromisso veio para a medida provisória, exatamente instituindo. Eu me lembro muito bem de que o salário de ingresso do perito médico naquela época era R$1.290,00. Nesse processo, foi para R$9.540,00, em torno de R$9.500,00. E o salário de aposentadoria na época, em 2008, era menos de R$4.000,00. Elevamos para R$14.100,00. Portanto, houve um conjunto de compromissos para humanizar o atendimento da Previdência Social, porque as filas na época nós marcávamos pelo poste de luz (...)

Foi feito esse conjunto de modificações. Fizemos um investimento muito forte na Previdência Social. Construímos 720 novas agências, todas elas com saída lateral, de acordo com que as entidades pediram para proteger os nossos médicos peritos. Montamos a estrutura de condução e, no que diz respeito aos demais benefícios que não precisam de perícia médica, implantamos o reconhecimento automático do Direito Previdenciário e, hoje, o benefício, exceto o da perícia médica, é concedido em até 30 minutos. Muitas vezes, a pessoa desce do carro numa porta da agência e o outro vai circular o quarteirão. Quando volta, ele já está na porta com a certidão do benefício pronto para receber. Evidentemente, ainda há muita coisa para resolver. Não está ainda totalmente pronto.Lá nas tratativas de 2008 e 2009, nós acordamos com a entidade e incluímos na medida provisória, que hoje é a Lei 11.907, que a jornada é de 40 horas ou de 30 horas. É exatamente o § 7º do art. 35. Vou ler:"A remuneração relativa à jornada de 30 ou de 40 horas observará o disposto nos anexos IX e X nas respectivas datas de efeitos financeiros." Portanto, existe a jornada de 40 horas, que é a prioridade, e existe a jornada de 30 horas. A diferença é que o salário é proporcional. O que se está pedindo aqui não é jornada de 30 horas. O que se está pedindo aqui é que o salário de quem recebe de 40 horas passe também o de 30 horas a receber. Eu aprendi que a melhor forma de fazer política salarial não é esta, porque, se nós começarmos a reduzir a jornada de trabalho para melhorar o salário, nem recuperamos o salário, nem atendemos bem aos trabalhadores.Portanto, a natureza, nobres pares Senadores, Senadoras, Deputados e Deputadas, é de negociação salarial. E, da mesma forma que nós tivemos a construção de uma saída em 2008/2009, vamos enfrentar o problema ao invés de fugirmos da essência que é a remuneração salarial, porque já existe a jornada de 30 horas na lei que estruturou a carreira de médicos e peritos. Por isso é que nós, Sr. Presidente, Sr. Relator, precisamos desse prazo para que nós possamos fazer um diálogo com os Ministérios afins, tendo o nosso Senador Eduardo Amorim na condução deste processo para a gente fazer conversa.Muito obrigado, Sr. Presidente"
 
Com a palavra, a ANMP.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

HOJE, 28 DE ABRIL, DIA MUNDIAL DA SEGURANÇA E DA SAÚDE NO TRABALHO SEGUNDO A OIT, PASSOU EM BRANCO NO INSS

A gestão do INSS e do MPS adora cantar de galo sobre a sua "preocupação" com a Saúde do Trabalhador, faz GT, faz discurso, bajula sindicato, menospreza peritos, tudo em nome da segurança e saúde do trabalhador.

Pois bem. Hoje é o Dia Mundial da Segurança e da Saúde no Trabalho segundo a OIT - Organização Internacional do Trabalho, organismo da ONU. (Vejam a página em espanhol, em homenagem aos gestores do INSS que adoram ir pra lá: https://www.un.org/es/events/safeworkday/)

O que o INSS fez na data de hoje? NADA.
O que o MPS fez na data de hoje? NADA.

Quer dizer, fizeram sim, mas somente suas agendas pessoais, em um dia simbólico como esse. Vamos lá (http://www.previdencia.gov.br/agenda-das-autoridades/):

Ministro Garibaldi - Está em sua terra natal, RN, participando de um Seminário Local, o "Motores do Desenvolvimento" (clique aqui). Mas ele não deveria estar em Brasília trabalhando? Como é bom não ter ponto cobrado, não ter sisref.... Lembrar o dia da segurança do trabalhador? Sai dessa...

Secretário-Executivo Gabas - Foi ganhar mais um jeton no Conselho Fiscal do SESC, Rio de Janeiro, e depois voou para São Paulo para se reunir mais uma vez com o prefeito de São Paulo, e sobre essa reunião falaremos em breve pois é assunto quente. Dia da Segurança do Trabalho? Sabe de nada, inocente...

Secretário de Políticas Brunca  -Agenda local, reuniões internas. Segurança do Trabalho? Ele coordena até um GT sobre isso.. Será que ele sabe disso?

Presidente Lindolfo - Férias.

Presidente-Substituta e DIRBEN Cinara - Também em São Paulo, reuniões locais.

DIRSAT Sérgio Carneiro, o "Rei" da "preocupação" com a Segurança do Trabalhador, certamente se lembrou da data e.... não, ficou em Brasília para reuniões locais.

Nenhum diretor, subalterno, nada. Nenhum evento, mensagem, frase, nada. Esse dia sequer mereceu uma mensagem infame como a dos Moinhos de Vento de Lindolfo.

De fato, a Segurança e a Saúde do Trabalhador não estão com nada no INSS e no MPS. Na verdade, estão todos se lixando para isso, senão não perderiam data tão emblemática. Se "importam" tanto com o tema que sequer o dia mundial foi lembrado. Imagina a Presidente Dilma esquecendo o Dia Mundial do Trabalho... É por ai.... Todos ausentes no dia que representa a verdadeira MISSÃO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL.

Mas os jetons e os interesses pessoais, esses estão em dia com certeza.





AMANHÃ, DIA 29, SERÁ A VOTAÇÃO DA EMENDA 003

Os peritos, após anos de abusos e traições por parte da "Era Gabas", exigem a aprovação da emenda 003 como um início de reconstrução da carreira pericial.

Recentemente já postamos aqui o que a destruição da carreira fez ao INSS em termos de perda de qualidade do atendimento e dos resultados.

Nada mais precisa ser dito. Todos sabem. O Governo se divide em dois: Quem quer instalar o CAOS e destruir a carreira pericial, e devem ter seus motivos para não quererem uma perícia séria no INSS, e quem quer a ORDEM e atendimento de qualidade.

Os defensores do CAOS vão trabalhar contra a emenda. Os defensores da ORDEM vão trabalhar para aprovar a emenda.

Não aceitamos nada menos que a aprovação dessa emenda. Qualquer proposta em contrário será vista como declaração de guerra contra uma categoria acuada e que, diante da falta de opções, responderá da maneira mais danosa possível, pois diante da exoneração, poucas opções restam.

Esperamos que o Senado não se curve aos interesses vis daqueles que a cada dia aparecem no noticiário policial dos jornais e sites, e que aprove a emenda 003. Se não é o suficiente, já será um começo.

GOVERNO AMEAÇA VETAR EMENDA DOS PERITOS. EM TROCA, OFERECE MAIS UM "GANHA TEMPO" (GT). SERIA O OITAVO GT QUE NADA RESOLVE DESDE 2006. A REPROVAÇÃO DA EMENDA 003 LEVARÁ A CATEGORIA INEXORAVELMENTE À GREVE.

Governo tenta fazer mais uma vez os peritos de otários e articula para "trocar" a emenda 003, das 30h, por um GT para "rediscutir e reestruturar a carreira pericial". Não entendemos porque mais um GT, que seria o oitavo proposto pelo governo desde 2006.
 
A essa altura do campeonato, oferecer um GT como alternativa à palpável e real emenda das 30h soa como um tapa na cara, uma ofensa à inteligência de todos os peritos. Se justamente o tema principal de um GT desses seria as 30h, ou 20h, porque diabos vai-se vetar uma emenda que já vai direto ao assunto? Óbvio, porque parte do governo (leia-se Gabas, Berzoini, Pimentel) não o querem. E se não o querem agora, por que iriam querer depois de um GT? Por favor....
 
Nnehum dos GT feitos até agora resultaram em algo. Até o GT para "mudar a perícia" que iniciou em 2011 está rolando até agora, sem nenhum efeito prático. Desconhecemos qualquer GT na história recente do Governo que tenha resultado em algo prático.
 
Parte da culpa dessa "audácia" do governo é da própria ANMP e de parte dos peritos, que se comportaram como verdadeiros pelegos e servos do INSS, numa falsa promessa de amizade como ponte para conseguirmos os nossos desejos, como se houvesse amizade entre empregado e empregador, ainda mais no âmbito público. A ANMP dedicou mais tempo a bloquear o Sindicato dos Peritos nos últimos anos do que agir a favor da categoria e se elegeu baseada numa falsa promessa de "amizade" com Gabas que nos dariam as 20h.
 
Como não somos contra a ANMP, e sim contra a postura pelega e servil de seus dirigentes nos últimos anos, queremos aqui reforçar que todas as atitudes contra essa proposta ridícula e sem propósito de parte do governo serão apoiadas por este blog, seja de onde vier.
 
Por isso, sabendo que ninguém mais lê os newsletters ou o site da ANMP, pois só sadomasoquista para se submeter a tanta tortura e peleguice visual, vamos aqui divulgar o link disponibilizado pela associação, que em um raro momento de lucidez, está recolhendo assinaturas dos peritos contra a proposta do GT.
 
 Achamos importante e divulgamos aqui para todos os peritos assinarem contra a proposta do GT "engana-trouxa" do Governo: clique aqui para assinar a petição.
 
A rejeição da emenda 003 só dará àcategoria uma única saída: A greve. Postura com a qual o Sindicato concorda.

LULA JÁ BATEU O MARTELO. QUER SE CANDIDATAR.

Entrevista na emissora portuguesa RTP foi o primeiro passo. Renegar a amizade dos mensaleiros presos, ser crítico ao momento atual brasileiro e se mostrar como apaziguador e base de solidez são os passos iniciais. O único empecilho ao projeto é a concordância de Dilma, que quer a reeleição. Fontes afirmam que, inclusive, emissários já procuraram o alto empresariado para divulgar as boas novas.

Atualizado 20h: O PR já soltou nota agora repudiando Dilma e pedindo o "Volta Lula". Isso não é coincidência, está tudo armado e em breve outros partidos deverão seguir a mesma linha.

domingo, 27 de abril de 2014

CARAVANA DE PADILHA ATOLA NAS SUSPEITAS DA POLÍCIA FEDERAL.

É preocupante a situação do PT em São Paulo. Com todas as fichas apostadas na eleição para o Governo no "terceiro poste de Lula", ou seja, o ex-Ministro da Saúde e mentor do Mais Médicos, Alexandre Padilha, o seu envolvimento no escândalo do doleiro Alberto Youssef abalou profundamente as estruturas do Planalto, que não tem substituto caso Padilha seja forçado a abrir mão da disputa. 

Os outros nomes conhecidos do PT para São Paulo ou estão impedidos por não terem se descompatibilizado a tempo (Mercadante, Marta Suplicy) ou estão em cana na Papuda (Dirceu, Genoíno, Cunha). Só sobrou Eduardo Suplicy, a quem Lula tem tanta ojeriza que prefere ver mais 4 anos de Alckmin do que seu correligionário vencer.

O pai do Mais Médicos, programa que escravizou 14 mil técnicos de saúde falsamente chamados de médicos para fazer politicagem com a saúde alheia, Alexandre Padilha está atordoado com a descoberta do seu nome na nebulosa operação desnudada pela PF que pretendia arrancar milhões de reais da Saúde para os bolsos de criminosos e, talvez, caixa 2 de partidos?

Padilha, que com o beneplácito do TRE-SP vem fazendo campanha antecipada através da "Caravana Horizonte Paulista", aparentemente está com o horizonte a cada dia mais curto, após as denúncias. A Caravana foi suspensa temporariamente para ele se explicar. Lembrando que a PF é subordinada ao Ministério da Justiça, do petista José Eduardo Cardozo.

O que temos de indícios até agora se resumem na esquete abaixo:


1 - O doleiro Alberto Youssef adquire a preço de banana um laboratório falido, sem estrutura, com nome moderno ("Labogen") para servir de fachada pra remessa de dinheiro ao exterior. Se associa ao então vice-presidente da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR) para fazer lobby no Ministério da Saúde para ganhar dinheiro em cima desse projeto.

2 - Segundo confirma o próprio Padilha, Vargas o procurou algumas vezes para viabilizar a presença da Labogen nos contratos do Ministério da Saúde.

3 - Segundo a PF, e negado por Padilha, para facilitar a vida da Labogen dentro do MS, Padilha teria indicado um conhecido seu de partido, ex-assessor do MS e que estava fazendo lobby para a Geap (plano de saúde dos servidores federais completamente dominado pelo PT - Zé Dirceu e aliados), para virar "executivo" da Labogen, Fontes confirmam que Padilha conhecia sim o indicado, Marcus Cezar, a quem chamava de "Marcão" e que tiveram importante papel nas Relações Institucionais, de onde veio Padilha, na campanha de Dilma Roussef em 2010 (clique aqui).

4 - "Marcão" (Marcus Cezar, nomeado assessor por Padilha em 2011 antes de ir militar na Geap), é contratado por Youssef para ser executivo da Labogen, a R$ 4 mil reais por mês na CTPS, mas segundo a Folha de SP, o vencimento real seria de R$ 25 mil reais (clique aqui).

5 - Feito o trato, a Labogen se maquiou para a "inspeção" do Ministério da Saúde e da Anvisa. Segundo denúncia, os equipamentos acima são apenas casca brilhante, ocos por dentro. A idéia seria participar com laboratórios de verdade para a produção de sildenafil (Viagra) para distribuição pelo SUS, através de contratos denominados PDP. Nem a EMS nem a Marinha explicam porque precisariam do Labogen, um laboratório nanico e de fachada, para fazerem a produção. (Clique aqui).

6 - Para justificar a produção, Ministério da Saúde acelera protocolo de atendimento à Hipertensão Pulmonar que estava engavetado há 10 anos e que estranhamente direciona o SUS a usar o sildenafil preferencialmente. (Clique aqui). Aprovado o protocolo, a primeira remessa já é planejada, ao custo de 31 milhões de reais. Na foto abaixo, Padilha assina contrato de intenção com a Marinha e, supostamente, a Labogen (clique aqui) e em janeiro de 2014 o Consenso de Hipertensão Pulmonar sai da gaveta.

7 - A Labogen, homologada com o executivo amigo de Padilha e o PDP com a Marinha e a EMS, entregaria o remédio ao MS a preço superfaturado.

8 - O MS pagaria a grana aos envolvidos.

9 - O caminho da grana ainda é incerto. Youssef e Vargas falaram em "independência financeira", mas obviamente não seria os únicos beneficiários.

10 - A pergunta que não quer calar: Padilha não faria isso de graça nem por favor. A quem mais o esquema de Youssef beneficiaria? Padilha teria autonomia em tal operação sem a aprovação de superiores, sendo ele Ministro? Já sabendo que era o escolhido para a campanha paulista, seria caixa 2? Ou será fogo amigo de dentro do PT querendo sabotar sua candidatura, por divergências internas? Após a exposição, o MS suspende o acordo (clique aqui).

Uma coisa é certa: Padilha e Vargas eram grandes conhecidos. Tanto que Padilha fez campanha para ele em 2010, deferência dada a poucos candidatos a deputado pelo futuro Ministro da Saúde:


E agora Padilha? 

Em um falso laboratório, com nome moderno, Youssef e Vargas tramaram para ganhar dinheiro vendendo remédios superfaturados ao Ministério da Saúde. Do alto de seu cargo de Vice-Presidente da Câmara dos Deputados, Vargas pretendia enriquecer, segundo denúncia da PF, desviando dinheiro da Saúde. Alexandre Padilha, que era o responsável pela segurança desse dinheiro e que falsamente acusou nós, médicos brasileiros, de ser a causa da falência da saúde pública, enquanto gastava bilhões de reais importando escravos cubanos para fazer política e propaganda a favor de seu governo, deixava rolar solto o esquema de Youssef e Vargas debaixo das suas barbas. 

Agora, parece que além de deixar rolar, haveria participação ativa do Ministro na montagem do esquema, segundo suspeita a PF. É um tipo de corrupção que, se provada, mereceria um tratamento diferenciado por parte das autoridades, pois sugaria recursos parcos e destinados a salvar a vida de pessoas. Essa corrupção literalmente mata pessoas. Recursos esses que sempre faltaram , menos para tramóias como essa e o Mais Médicos. Aquele que nos chamou de mercenários, parece que olhava no espelho quando proferiu tamanha ofensa.

MACKENZIE SE RENDE AO GOVERNO E PROMOVERÁ PALESTRA PARA DAR LOAS AO MAUS MÉDICOS

A prestigiada e tradicional faculdade paulista de direito da Mackenzie, em São Paulo, se prestará a ser palco de campanha política do Governo para tentar alavancar o moralmente falido programa Maus Médicos. A idéia do governo é tentar pegar formadores de opinião para resgatar a imagem do programa após as graves denúncias de trabalho escravo e erros crassos que abalaram o projeto. Como detalhe, a referida faculdade fica em frente ao Conselho Regional de Medicina de São Paulo - Sugiro ao Reitor que após a palestra, atravesse a rua e pergunte ao Cremesp e aos médicos sobre o que é o Maus Médicos.


CUBANADAS A TODO VAPOR - MAIS MÉDICO PRESCREVE ATESTADO POR "AULA NA FACULDADE".


sexta-feira, 25 de abril de 2014

ALEXANDRE PADILHA, ENVOLVIDO NA OPERAÇÃO LAVA JATO, AMEAÇA PROCESSAR QUEM LIGAR SEU NOME AO DO DOLEIRO PRESO. PODE COMEÇAR POIS SEU BARCO TÁ AFUNDANDO.

Até porque quem fez a ligação não foi ninguém menos que a Polícia Federal, em escula legítima autorizada pela Justiça, de um deputado federal então vice-presidente da Câmara falando com o doleiro sobre uma indicação feita por "Padilha" para a operação criminosa.
 
E a indicação era ninguém menos que um assessor de Padilha e militante do PT da época em que o
ex-Ministro da Saúde era das Relações Institucionais, no Governo Lula. Assessor tão próximo que Padilha o tratava como "Marcão" segundo várias fontes confirmaram.
 
Além disso, tem a foto no inquérito da PF e tem o nebulosíssimo contrato com a Labogen, laboratório fantasma montado para o desvio do dinheiro, que só foi desfeito quando a PF estourou a operação.
 
E mais: Tem a estranha coincidência, já apontada neste blog, do MS ter subitamente tirado da gaveta e acelerado a publicação de um Consenso para Hipertensão Pulmonar que dormia há 10 anos nos arquivos do ministério, que estranhamente induzia o SUS a usar preferncialmente determinado remédio para essa doença e publicado justamente antes do Labogen ser contactado para "produzir" tal droga.
 
E o que ninguém explica: Se já tinham dois laboratórios gigantes na história, a EMS e o da Marinha, porque diabos precisaria de um Labogen no meio pro negócio sair?
 
É, doutor Padilha... Além de ser o pior ministro da saúde da história, pai do programa escravocrata "Maus Médicos" e de ser um médico que conseguiu unir toda a categoria contra si mesmo, agora caminha para ser o pior candidato do PT da história.
 
Começe os processos, senhor Padilha, pois é só isso que lhe restará.

SOBRE O SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE REGISTRO CIVIL A SER IMPLANTADO

CNJ e Ministério da Previdência pedem implantação de base nacional de registros

Para acelerar a implantação do Sistema de Informações de Registro Civil (Sirc) - considerado vital para combater a falsificação de documentos de registro de nascimento, casamento ou óbito – os membros da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Eccla) vão enviar ofício à Casa Civil da Presidência da República pedindo a assinatura de decreto presidencial que permitirá a implantação da proposta no país.

A decisão foi tomada hoje pelos representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Ministério da Previdência Social (MPS), que integram o Eccla e se reuniram em Brasília para discutir as ações necessárias para reduzir os crimes cometidos por meio dessas fraudes. Segundo estatísticas do MPS, em cerca das 86% das ações desenvolvidas pelas forças-tarefas previdenciárias nos últimos anos, foi constatada a falsificação de documentos como meio de cometimento da fraude, índice considerado elevado pela pasta.

O Sirc já está em fase de projeto-piloto em alguns cartórios do Brasil, mas, por ser um sistema do Poder Executivo e administrado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), depende de decreto presidencial para ser implantado institucionalmente. Com o Sistema de Informações de Registro Civil, poderão ser concentradas em plataforma única as informações do Poder Executivo sobre a expedição de certidões de nascimento, casamento e óbito.

Segundo a conselheira Luiza Frischeisen, que coordena a reunião pelo CNJ, o objetivo desse primeiro encontro foi apresentar o Sirc e iniciar as discussões sobre meios para aperfeiçoar a segurança do registro civil de pessoas naturais. Entre as vantagens do novo sistema, segundo ela, está a concentração das informações dos cartórios em uma única base de dados, em vez de enviá-las para uma dezena de órgãos, como ocorre atualmente”.

“Isso não será útil apenas para que o INSS e o Tesouro Nacional agilizem as consultas sobre pagamento e cessação de benefícios. Em um país de dimensões continentais como o Brasil, esse sistema é fundamental para o combate às fraudes na utilização de documentos como certidões de nascimento, óbito e casamento”.

A conselheira acrescenta que o decreto de criação do Sirc é fruto do trabalho de um comitê que teve a participação de representantes de diversas áreas do governo e do Judiciário e por isso o Eccla resolveu solicitar à Casa Civil providências para a assinatura imediata do decreto pela presidente Dilma Rousseff.

Na reunião, foi aprovada ainda a elaboração de um roteiro de boas práticas para prevenção de fraudes em documentos públicos, que deverá ser discutido com as contribuições a serem apresentadas pelos participantes na próxima reunião, marcada para 28 de maio, como parte da Ação 12 da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro. Além do CNJ e do MPS, o Eccla conta com a colaboração de mais oito órgãos públicos, entre os quais o INSS e a Receita Federal.

O DIÁRIO DO PODER REPERCUTE DENÚNCIA DO BLOG PERITO.MED





quinta-feira, 24 de abril de 2014

JORNAL NACIONAL EXPÕE ENVOLVIMENTO DE PADILHA COM DOLEIRO PRESO.

A cada dia aperta o cerco contra o ex-Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em relação a seu envolvimento na maracutaia desnudada pela Operação Lava Jato, da PF.

Agora indícios fortíssimos dão conta de que Padilha indicou um assessor seu para ser o executivo da Labogen, o laboratório fantasma criado pelo doleiro Alberto Yousseff para desviar dezenas de milhões do Ministério da Saúde, com o beneplácito do Ministro Padilha.

As patas sujas do ex-ministro agora estão sendo reveladas. Pelo visto o Mais Médicos foi apenas mais uma das tramóias negociadas no MS durante sua gestão.

SÉRGIO CARNEIRO AMANHÃ VAI PALESTRAR NA FEBRABAN, EM SÃO PAULO. SERÁ QUE ELE VAI TER CORAGEM DE FALAR DOS 60 DIAS?

Sérgio Carneiro, mentor do modelo de avaliação que prevê 60 dias de licença pagas pelo INSS com a mera apresentação de um atestado (e que podem virar 120 se mudar o CID), vai palestrar amanhã em evento da Febraban sobre saúde dos trabalhadores.

Recentemente o INSS tentou se aliar à Febraban para passar um modelo de reabilitação profissional sem a participação dos sindicatos, que protestaram e fizeram o modelo ir pra gaveta.

Será que amanhã, Dr. Sérgio vai ter coragem de falar aos donos dos bancos que, se depender dele, os banqueiros podem ficar, de um dia para o outro, com agências inteiras esvaziadas pois o bancário vai poder tirar 60 dias de auxílio-doença apenas apresentando um atestado qualquer? 

E será que os sindicatos vão saber que se for acidente de trabalho, o bancário vai ser jogado na fila eterna e que isso fará as estatísticas de axílio-acidentário desabarem?

ESVAZIAMENTO DA CARREIRA RESULTA EM EXPLOSÃO DE BENEFÍCIOS

O esvaziamento da carreira de perito médico do INSS, com mais de 2.500 exonerados em 3 anos, associado ao desinteresse do governo pelo nosso trabalho, congelamento salarial, perseguições e política sectária anti-pericial dentro da autarquia, vem resultando em um preço caro à fazenda da União.

O desincentivo à carreira, a proibição de atualização científica, o estímulo à violência muitas vezes perpetrada dentro das APS por alguns chefes insanos, a falta de perspectiva de futuro e ainda por cima a luta dos próprios chefes (Gabas etc) contra o alento das 30h, vem resultando em uma progressiva perda da qualidade do trabalho final, pois os peritos estão assoberbados por doenças, traumas, estresse, perseguições e uma indisfarçável insatisfação profissional. Literalmente a carreira está tocando a barriga tentando sobreviver ao caos sectário implantada de forma quase institucional no INSS e que coincide com a ascensão de Gabas ao poder em 2005. Com tantos problemas que o INSS bota para o trabalho do perito, obviamente a qualidade fica comprometida.

Vejamos os gráficos retirados do SUIBE/SIGMA/INSS em Números:


Gráfico 1 mostra expressivo aumento nas concessões de benefícios por auxílio-doença (B31) desde 2009.

Já no gráfico abaixo, sobrepomos as curvas de crescimento do B31 com a da base contributiva, que estão em escalas diferentes. O crescimento do B31 é maior percentualmente que o crescimento da base de segurados. Retirados do INSS em Números e SIGMA/SUIBE.


Gráfico 2 - Comparação de curva de crescimento da base x benefícios por incapacidade. Segundo PNAD e AEPS, 45 milhões em 2004, 53 milhões em 2008 e 67 milhões em 2013. (26% de aumento entre 2008 a 2013).  O aumento de auxílio-doença no período foi de 59%.

O gráfico abaixo compara a curva de benefícios e a implantação do SISREF:

O gráfico abaixo compara a curva de benefícios concedidos com o exonerômetro desde 2010


O gráfico abaixo compara as tendências (escalas diferentes) entre o número de benefícios e o poder de compra salarial do servidor perito.


O gráfico abaixo mostra que desde meados de 2012 o número de benefícios concedidos é superior à da época dos credenciados.


Por fim, algumas comparações entre a curva de concessão e fatos da carreira pericial, como o fim da terceirização, sisref, retorno da terceirização.


Os resultados são claros: A progressiva desvalorização da carreira e a desmotivação coletiva se traduzem em deterioração da qualidade do serviço prestado e na piora da eficiência da perícia médica, uma vez que na ausência de graves epidemias ou catástrofes naturais, não há como explicar a explosão na concessão de benefícios por incapacidade em grau/escala tão superior à da base contributiva.

Já a implantação de políticas de cabresto, esvaziamento salarial, implantação de carga horária desumana, políticas sectárias e isolamento institucional, batem certinho com o aumento e a tendência de elevação de benefícios. São menos peritos, logo maior carga de trabalho per capta, pressão para tapar o buraco da falta de gestão do INSS (filas), salários congelados, desmotivação e massacre profissional = exonerômetro e perda da qualidade do trabalho, descompromisso e eficiência pior que a da época dos terceirizados.

Isto é o que a gestão Carlos Eduardo Gabas trouxe ao INSS, isto é o que representam as últimas presidências com destaque para a atual, isto é o resultado de anos de malhação e desconstrução da carreira pericial.

As 30h poderão ser o início do fim desse ciclo maldito. Isso se a perícia conseguir impedir Gabas e seus amigos (podemos incluir os amigos da ANMP?) não conseguirem barrar o projeto de lei.

PADILHA ENVOLVIDO DE VEZ NA OPERAÇÃO LAVA JATO - ELE INDICOU EXECUTIVO DO DOLEIRO PRESO E DEPOIS DISSO LIBEROU O CONTRATO DE 31 MILHÕES.

Da Folha de SP:

"Um relatório da Polícia Federal sugere que o ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha, indicou, em novembro do ano passado, o principal executivo do laboratório Labogen, de propriedade do doleiro Alberto Youssef. O executivo, Marcus Cezar Ferreira de Moura, havia trabalhado com Padilha na coordenação de eventos no Ministério da Saúde.

Um mês depois da indicação, o ministério firmou uma parceria com a Labogen para produzir um medicamento pelo qual o laboratório receberia R$ 31 milhões em cinco anos. A parceria envolvia também a EMS, empresa farmacêutica que faturou 5,8 bilhões em 2012, e o laboratório da Marinha."
Leia mais em: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/04/1445063-padilha-indicou-quando-era-ministro-executivo-do-laboratorio-de-doleiro.shtml

Mulheres representam 56% dos beneficiários do INSS

Atualizado: 24/04/2014 13:11 | Por Agência Brasil, Agência Brasil

A maior parte dos beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é formada por mulheres. Elas representam 56% (15,4 milhões) dos mais de 27,7 milhões de beneficiários do Regime Geral da Previdência Social (RGPS). Os homens beneficiários são aproximadamente 12,3 milhões, 44%. Os dados fazem parte do Informe de Previdência Social de fevereiro de 2014, referente a dezembro de 2012, apresentado hoje (24) aos membros do Conselho do RGPS, que se reúnem periodicamente.

Para o diretor do departamento do Regime Geral de Previdência Social do Ministério da Previdência, Rogério Nagamine, esse perfil é reflexo do próprio mercado de trabalho, que tem contado cada vez mais com a participação feminina e em melhores condições de emprego.

'A maior e a melhor participação da mulher no mercado ajuda a explicar o crescimento feminino no volume de concessão de benefícios. A predominância das mulheres chama a atenção porque elas são a maioria por dois benefícios: pensão por morte e aposentadoria por tempo de serviço', explicou Nagamine.

No caso dos benefícios de pensão por morte, as mulheres chegaram a ser 87% do total em 2013. Das aposentadorias por idade, 61%. Os homens são maioria nas aposentadorias por tempo de contribuição (75%), por invalidez (65%) e no auxílio-doença (60%).

A participação das mulheres cresce à medida que se avança também as faixas etárias. Dos 65 aos 69 anos, elas são 51%. As beneficiárias com mais de 90 anos representam 65% - o que é explicado pela expectativa de vida feminina, mais alta do que a masculina.

A maior concentração de beneficiários da Previdência está na faixa etária dos 60 aos 69 anos (33,1%), seguida pela faixa dos 70 aos 79 anos (23,1%) e dos 50 aos 59 anos (17,3%).

Ainda sobre o perfil dos beneficiários do INSS, quase metade deles está na Região Sudeste, 44% (mais de 12,3 milhões). As regiões Norte e Centro-Oeste, por outro lado, são as que têm a menor quantidade de segurados do INSS - cerca de 1,4 milhão e 1,5 milhão, respectivamente.

Segundo o Ministério da Previdência, esses dados também acompanham o perfil demográfico das regiões. No caso da Sudeste, mais numerosa e idosa; as Norte e Centro-Oeste, menos numerosas e mais jovens.

O RGPS é o regime previdenciário obrigatório aos trabalhadores com carteira assinada. Os benefícios da Previdência, administrados pelo INSS, podem ser de aposentadorias (por idade, invalidez ou tempo de contribuição); auxílios-doença, reclusão e acidente; pensões por morte; salários-maternidade e família, e assistências de prestação continuada.

Em fevereiro de 2014, foram gastos R$ 22 bilhões com o pagamento de mais de 31,1 milhões de benefícios, dos quais 17,6 milhões foram aposentadorias.

Agência Brasil - Todos os direitos reservados.

MPV 632 - ADIADA DE NOVO

Votação na Comissão Mista adiada para 29 de abril.

MARAJÁ INSACIÁVEL: ALÉM DE TODAS AS BOQUINHAS JÁ REVELADAS, GABAS ESTÁ EM MAIS UM CARGO NÃO-DECLARADO.

Naquilo que já se configura uma verdadeira "tara" por jetons, quase que uma doença compulsiva por cargos e comissões, Carlos Eduardo Gabas, vice-ministro da Previdência, está empossado em mais um conselho deliberativo/administrativo ainda não revelado neste blog.

Desde fevereiro de 2013 ele responde como Conselheiro Titular do Conselho Deliberativo da FUNPRESP, a Funpresp-exe (clique aqui: http://www.funpresp.com.br/portal/?page_id=8)

Como já ocorre em outros Conselhos, como a Dataprev, seu suplente é a ex-superintendente de São Paulo e atual vice-comissária, Elisete Berchiol, que está em todas também. Aqui em São Paulo já é chamada de Vasco da Gama, por ser a eterna vice.

No site do MPOG tem inclusive a foto dele na posse do cargo e um discurso que soa ridículo ao falar de probidade e moralidade vindo de uma pessoa que está em diversas boquinhas ganhando muito acima do que a legislação permite (http://www.planejamento.gov.br/conteudo.asp?p=noticia&ler=9184).

Na foto, Gabas (terceiro da esquerda para a direita na mesa dos fundos, camisa azul clara e cabelo calvo) assume como Conselheiro de mais uma boquinha, dessa vez a Funpresp.

A remuneração/indenização por esse cargo não é menos de 3 mil reais segundo as fontes passaram a este blog. Apesar de ser público, estes valores não são descritos com clareza no site da Funpresp.

Segundo a Lei e ratificado pelo TCU, nenhum servidor federal pode ganhar mais que o teto de vencimentos, que tem como base o salário do STF, em torno de 29 mil reais por mês, incluindo todos os vencimentos e gratificações.

Com mais essa boquinha, Gabas, na mais conservadora das estimativas, fatura muito mais que isso por mês. Vejamos:

Remuneração (INSS + MPS): 15 mil reais
Boquinha da Novacap: 4 mil reais
Boquinha da Dataprev: 3.500 reais
Boquinha do SESC: 12 mil reais (algumas fontes apontam que pode chegar a 20 mil)
Boquinha da Funpresp: 3 mil reais
Auxílio-Moradia (sob suspeita já que existe imóvel em BSB): 3.500 reais

Total mensal na mais conservadora das estimativas: 41 mil reais.

Agora fica uma pergunta: Como Gabas consegue dar conta de tantos conselhos deliberativos E ao mesmo tempo lidar com a complexidade do INSS que por si só já deveria lhe tomar todo o tempo?

Será que Gabas realmente vai a estas reuniões? Será que se ele de fato for a todas, não pode atrapalhar seu desempenho no INSS?

Será que se Gabas dedicasse o tempo todo que gasta nessas boquinhas apenas para o INSS, não teríamos um Instituto melhor? Seria a possível ausência do Comissário o responsável por tanto desmando, descomando e descalabro no INSS?

Será que o nosso secretário-executivo não está assoberbado de tarefas? Seria por isso que o INSS anda pisando tanto na bola, atrasando pagamentos, jogando velhinhos na malha fina, errando nos valores dos benefícios causando prejuízo de 20 bilhões?

Será que a Dataprev está BEM ASSESSORADA com Gabas em seu Conselho Superior? Será que Gabas consegue DEDICAR todo o tempo necessário para resolver as graves falhas dessa empresa, que é conhecida como DATAPERDE dada sua ineficiência?

Quantas boquinhas a mais vamos descobrir? E cadê o Ministro da CGU Jorge Hage que finge que não vê nada disso? Onde está a probidade desse chefe dos corregedores, que não abre um PAD sequer para apurar fatos tão graves?

Onde está a Corregedoria, tão ágil em apurar faltas menores de servidores "bagrinhos" e que aparentemente morre de medo dos tubarões? Ou será que o medo é de ser visto junto na foto quando abrir a caixa preta?

É lícito acumular tantos cargos em Conselhos de Administração/Fiscal/Deliberativos? É lícito ganhar quase duas vezes mais que a Presidente da República sendo servidor federal em cargos públicos? Quantas horas tem o dia de Gabas?

Antes de tudo, achamos que o Comissário precisa se consultar com um especialista, pois essa obsessão por jetons e boquinhas não deve fazer bem à saúde. 

quarta-feira, 23 de abril de 2014

CUBANADA ASSASSINA VERSÃO DERMATOLÓGICA - CUBANO FAZ ESQUEMA LOUCO E TÓXICO DE ANTIBIÓTICO PARA TRATAR LESÃO DERMATOLÓGICA AO QUAL SEQUER FEZ HIPÓTESE DIAGNÓSTICA.

Denúncia ao blog:


"Paciente chega ao PSF do médico brasileiro com lesão cutânea única em nariz, enegrecida, ulcerada ao centro, recidivada. Relatava ter realizado exérese há 5 meses de lesão parecida no mesmo local. Na consulta, não portava o laudo do histopatológico. Havia procurado o médico cubano, que prescreveu tetraciclina por 40 dias (vide receita). Como lesão não diminuía, prescreveu novamente o milagroso medicamento, elaborando inclusive um esquema de desmame."


Nota do BLOG: Mas os cubanos não eram os reis da medicina de comunidade? Que diabos de esquema tóxico de 40 dias de tetraciclina mais novo esquema com "desmame" inútil e absolutamente dispensável é esse?

Lesão cutânea única em nariz, enegrecida, ulcerada ao centro, recidivada. Dentre as óbvias hipóteses que vão de neoplasia a papiloma passando por leishmaniose e paracoco ou outras micoses profundas, de onde o cubano tirou que 40 dias de tetraciclina iriam resolver o caso?

Que esquema louco de desmame é esse? Só de ler fiquei enjoado, imagina a pessoa tomando 90 comprimidos de tetraciclina, se não morrer antes vai vomitar até a quinta encarnação.

Que horror.

CUBANADA INÚTIL - CUBANO NÃO SABE O QUE FAZER COM GESTANTE NORMAL E A OBRIGA A SE DESLOCAR 60 KM PARA NADA.

Denúncia encaminhada ao blog:

"Paciente encaminhada à maternidade ("hospital materno"), ASSINTOMÁTICA. Não tinha certeza alguma da DUM e com base no primeiro USG de 13 semanas e no USG morfológico, a IG daria entre 30 e 31 semanas. Urgente? Avaliar altura uterina por USG? Sinais subjetivos de gravidez com 30 semanas? A paciente deslocou-se 60 km sem necessidade apenas para receber orientações."


Nota do BLOG: Padilha e Dilma não disseram que os cubanos eram os reis da medicina preventiva, de família, social? Como que fica isso? Não sabem nem conduzir uma gestação normal, que diabos de medicina é essa que estão trazendo a nosso país?

DEPUTADO DO PT QUER DERRUBAR MINISTRA DO STF

Do Portal 180 graus:

"O deputado Jesus Rodrigues, que que não irá concorrer a reeleição, tem convocado apoio dos prefeitos para apresentar pedido de impeachment da ministra do STF, Carmem Lúcia. Foi ela a responsável por decisão monocrática à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4917, ajuizada pelo governador do Rio de Janeiro, que suspendeu a distribuição dos royalties do petróleo entre todos os estados da federação.

Os prefeitos irão realizar uma marcha no próximo dia 12 de maio, em Brasília, para reivindicar solução para crise que estão enfrentando. O deputado quer aproveitar o momento para pedir o apoio para o impeachment dela. " A vontade de uma única pessoa não pode se sobrepor à decisão do Congresso Nacional. Os prefeitos não podem aceitar isso", declarou."

Nota do BLOG: É esse tipo de político o mesmo que fica falando mal de perito, detonando o INSS e ao mesmo tempo querendo aproveitar a autarquia pra fins eleitoreiros. Típico.

8% querem o SUS, diz pesquisa do CFM

Apenas 8% dos médicos brasileiros têm interesse em trabalhar em unidades públicas de saúde, aponta pesquisa Vox Populi contratada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Os números mostraram ainda que 63% dos médicos não se sentem atraídos em trabalhar no setor público, e 29% se sentem pouco atraídos. Porém, quando o questionamento supôs um plano de carreira estruturado, o resultado praticamente se inverteu. Neste caso, 62% dos médicos aumentariam sua vontade de trabalhar no SUS.

A pesquisa pediu ainda que os médicos avaliassem as principais prioridades da categoria. A primeira é a carreira pública, com 22%, seguido por fiscalização (20%), melhor honorários (18%), melhorar ensino (18%), melhorar o SUS (14%); e normas éticas (7%). O Instituto Vox Populi entrevistou mil médicos, sendo 58% homens e 42% mulheres. Deles, 26% trabalham no setor privado, 25% no setor público, e 49% atuam em ambos os setores.
Fonte:

"VIDA DE MARAJÁ" DE GABAS É DESTAQUE EM SITE NACIONAL DE POLÍTICA

O Diário do Poder (www.diariodopoder.com.br), um dos sites políticos mais lidos do Brasil, repercute hoje matérias do perito.med sobre os vencimentos de Carlos Eduardo Gabas, Secretário-Executivo do MPS; vejam o banner do site que abre a matéria:

 
Em especial é citada a matéria sobre a possível renda extra-teto do Secretário-Executivo, que após a publicação ganhou nos corredores do INSS e do MPS o apelido de "Marajabas":


Outra matéria citada é a famosa foto do secretário nos Estados Unidos, na Rota 66, com uma caríssima Harley-Davidson (seria a mesma que foi usada para dar carona à Rainha da Inflação, a Presidente Dilma?), citada em nossa matéria: "Easy Rider - Previdência sem Destino", de agosto de 2013:


e


O Comissário a bordo de uma caríssima Harley Davidson na Rota 66 nos Estados Unidos. Quanto custou a brincadeira?
 
Enquanto isso, 500 mil aposentados com mais de 65 anos correm o risco de ir para a malha fina da Rceeita por erro da declaração de rendimentos fornecida pelo INSS...

É HOJE - A SEGUNDA REUNIÃO DA MP 632

Está marcado para hoje no Senado a reabertura da segunda reunião de pauta da Comissão Mista que analisa a MPV 632, que inclui o projeto de 30h aos peritos.

A emenda 03, que prevê esse direito, foi fruto do trabalho de dezenas de peritos país afora que se uniram para convencer o deputado Manoel Júnior a apresentá-la.

Sabemos que o Senador José Pimentel (ex-Ministro da Previdência, PT-CE) e o Secretário-Executivo do MPS, Carlos Gabas (PT-SP) estão trabalhando intensamente CONTRA a emenda em claro prejuízo aos peritos.

A antiga associação dos peritos, ANMP, teve diretoria eleita baseada na "amizade" com Gabas, com direito a discurso público onde o mesmo defendia fazer "de tudo" pelas 20h e que se dependesse dele já estariam aprovadas. Venderam a idéia de que somente a amizade deles com Gabas nos dariam as 20h. A primeira coisa que morreu foram as 20h e agora, na discussão das 30h, Gabas faz o contrário e vem articulando nos bastidores a derrubada da emenda.
 
Bem feito aos otários que acreditaram nisso. Este blog, porém, acha que a emenda vai passar, apesar da ANMP e de Gabas.

terça-feira, 22 de abril de 2014

GESTÃO DO CAOS - INSS ERRA DECLARAÇÃO DE IRPF E MILHARES DE IDOSOS PODEM CAIR NA MALHA FINA.

Mais uma lambança do INSS prejudica milhares de idosos acima de 65 anos. Os que sobreviveram à ensolação de 2003 agora convivem com outro perigo: Irem parar na malha fina do IRPF por erro na formulação da declaração de rendimentos por parte do INSS.
 
O erro poderá atingir até 500 mil segurados, acima de 65 anos, que recebem R$ 1.710,78. Quem já declarou tem que pegar novo comprovante e retificar. Quem ainda não declarou tem que pegar nova declaração junto ao INSS antes de apresentar as contas ao Leão.
 
O histórico de desrespeito do INSS aos idosos na última década é extremamente vergonhoso, só superado pela vergonha em termos um MPF que se cala diante dessa barbaridade, em uma cumplicidade inexplicável pelos cânones éticos que um servidor público deveria seguir.
 
Ensolação de velhinhos, erros no cálculo do B31 com prejuízo de 20 bilhões à autarquia (revisão art.29), calote no dia do pagamento em março, agora mais essa... É impressionante como o INSS só faz caga**. Por essas e outras que o Brunca foi decapitado. Mas não deveria ser somente ele, pois quem o pôs lá continua ativo, mandando e desmandando no MPS, né comissário?

APS DE SÃO PAULO VÃO SE SALVAR DA DEGOLA - DULCINA SOBREVIVE.

Após a publicação dos dados preliminares do REAT (Turno estendido), 40% das APS da Grande SP ficaram na rampa de execução da perda das 6h. Houve protestos pois segundo algumas fontes a forma de cálculo havia sido "modificada" durante o curso da apuração dos índices.
 
Após o expurgo dos índices, praticamente todas as APS se salvaram. Colaborou para isso a bomba que seria para a já frágil gestão de Dulcina Golgato saber que, indistintivamente, 40% das APS de São Paulo ficariam sem as 6h.
 
Além dos problemas logísticos e de revolta de servidores, ela seria diretamente responsabilizada pelo caos gerencial, que existe, e seria escancarado com essa perda. Subitamente, os cálculos foram refeitos e a maiora das agências passou raspando na trave.
 
O turno estendido é uma excrescência montada pelo INSS para manter o servidor acorrentado a précárias condições de atendimento, tendo que obter índices quase que inalcançáveis, sugando o máximo possível desse ser humano, causando-lhe adoecimento e desesperança. A idéia hedionda prevê que a cada índice apurado tem que haver melhora em relação ao antigo, como se fosse uma disputa de 100 metros rasos onde o servidor tem que bater sucessivamente o recorde mundial.
 
No dia em que ele chegar ao máximo da capacidade humana-logística, mesmo tendo desempenhos muito acima da média, poderá ficar sem as 6h por ter sido "pior" que na comparação anterior.
 
Por isso, na maioria das APS, o turno estendido, "vendido" como fator de melhoria do atendimento, virou um complicador do mesmo, pois o foco deixou de ser o cidadão e passou a ser os índices. E, pior, se ele sumir, ai mesmo que o cidadão deixará de ser o foco, graças à política doentia e antiquada, atrasada em um século, da gestão do INSS, que ainda pensa que vivemos uma era fordiana.
 
Pelo menos em SP esse susto por ora sumiu, pois essa bomba seria impossível de segurar e causaria a queda definitiva da pior superintendente da história do INSS.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

LEONARDO ROLIM SE VINGA DE GARIBALDI E TENTA EMPLACAR NA VEJA VERSÃO FANTASIOSA SOBRE SUA DEMISSÃO.

A Veja dessa semana publica matéria sobre servidores públicos que, entre se corromper politicamente e ser honesto, teriam preferido a segunda opção e por isso foram punidos em seus empregos. Cita desde Serzedelo Correia, fundador do TCU, até o recente caso do IBGE. O que chama a atenção é um quadro onde um "funcionário do Ministério da Previdência" diz que pediu demissão para não se curvar ao poder político.

Nada mais risível que ver então o nome de Leonardo Rolim, ex-secretário de políticas do MPS, dizendo na matéria que por não aceitar pressões para "camuflar" o déficit do INSS, teria pedido demissão após entrar em choque com Garibaldi e Mercadante.

Ora senhores, quanta bobagem. Leonardo Rolim serviu à SPPS por 3 anos, onde não fez absolutamente nada a não ser justamente servir politicamente aos seus superiores. Em parte a culpa não era dele, pois o cargo em si, que ocupava, apesar de ser um DAS 6, é absolutamente inútil, sem poder e sem glamour. Mas a ineficiência de Rolim foi marcante.

Leonardo Rolim não pediu demissão, senhores, e muito menos por perseguição política. Quem bate de frente com Ministros de Estado não fica um segundo em cargos comissionados. Rolim ficou 3 anos!

Além disso, não cabia ao cargo de Rolim as definições sobre o valor do déficit da Previdência Social, não era tarefa dele fazer esse trabalho. Não foi por causa dele que Garibaldi disse, e depois teve que desmentir, sobre a elevação do rombo do INSS (clique aqui).

Quem bate de frente com esse tipo de poder, como eu, é perseguido até a morte e responde PAD até mesmo por atravessar na rua fora da faixa de pedestre. Rolim jamais sofreu isso.

Rolim foi demitido pois precisava dar lugar a Benedito Brunca, decepado pelo INSS. Temendo reação corporativa de seu grupo, o cargo na SPPS foi uma forma de comprar o silêncio de Brunca, que manteve assim privilégios (apartamento, celular, motorista, salário alto, etc) e com isso minimizar o trauma da mudança. Brunca abandonou seu grupo à própria sorte e foi curtir a nova vida no exílio dos exonerados do INSS (MPS) enquanto seus seguidores começaram a esconder fotos e negar ou relativizar sua "amizade" com Brunca. Rolim foi apenas uma peça descartável do sistema. Apenas isso. Sem padrinho forte, ocupando cargo inútil mas com DAS 6, foi ele o escolhido para ceder lugar para acomodar Brunca e apenas isso.

Apenas por uma questão de educação, como é comum nesses casos, sua exoneração foi publicada "a pedido", mas reparem que ele não ganhou nenhuma recompensa.

Soubemos por fontes que Rolim soube de sua demissão por este blog, assim como todo o INSS. E que ele ficou paralisado quando foram lhe contar o que havíamos escrito. Em absoluto choque. Jamais Rolim pediria demissão da boquinha que ele desfrutava há 3 anos.

Inclusive na época do nosso furo, Rolim estava escalado para palestrar em São Paulo em um Congresso sobre Previdência Social onde proferiria a palestra "O Futuro da Previdência Social Brasileira" (http://www.iape.com.br/documentos/congresso_iape_20142.pdf).

A piada que rolou nesses dias no INSS é que Rolim deveria mudar o nome da palestra para "O PASSADO da Previdência Social Brasileira" já que ele não faria parte do futuro da mesma. Mesmo humilhado publicamente, ele foi e palestrou. Isso não é atitude de quem está demissionário por contrariedade política.

Portanto, leitores, não corresponde ao real a informação de Veja. Rolim não pediu demissão e muito menos foi perseguido politicamente. Ele foi exonerado, contra sua vontade, para dar lugar a um aliado de mais peso, e porque o cargo é inútil e sua falta não seria sentida, assim como não foi a sua presença. Apenas isso. O resto é apenas o fel da amargura de ter sido o último a saber que perderia a boquinha e de não ter ganho nenhum prêmio de consolo. Não estamos defendendo o MPS nem o governo, mas a César o que é de César.

domingo, 20 de abril de 2014

VAI QUE É SUA, DILMA!

Do Estado de São Paulo 20/04/2014

‘Dilma não pode fugir à responsabilidade’, diz ex-presidente da Petrobrás.

"Presidente da Petrobrás à época da compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, em 2006, José Sergio Gabrielli admitiu em entrevista ao Estado sua parcela de responsabilidade no polêmico negócio, mas dividiu o ônus com a presidente Dilma Rousseff.
Gabrielli defende a compra da refinaria em Pasadena conforme as circunstâncias da época - Ulisses Dumas / AG BAPRESS
 
Gabrielli defende a compra da refinaria em Pasadena conforme as circunstâncias da época. Segundo ele, o relatório entregue ao Conselho de Administração da estatal foi "omisso" ao esconder duas cláusulas que constavam do contrato, mas Dilma, que era ministra da Casa Civil e presidia o conselho, "não pode fugir da responsabilidade dela".

Leia toda a matéria aqui: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,dilma-nao-pode-fugir-a-responsabilidade-diz-ex-presidente-da-petrobras,1156179,0.htm





O QUE O MAIS MÉDICOS TENTA ESCONDER E NÃO CONSEGUE?

Do Blog do CQH

"O QUE O MAIS MÉDICO TENTA ESCONDER E NÃO CONSEGUE

Na sessão de notícias deste site somos informados pelo jornal o Estado de São Paulo que nos últimos rês anos, o Governo Federal concluiu menos de 11% das ações prometidas para a saúde no país. No texto a seguir o Conselho Federal de Medicina confirma e dá mais detalhes deste panorama trágico da gestão de saúde neste país. É trágico que o governo federal venha tentando "tapar o sol com a peneira", buscando, numa proposta eleitoreira atribuir à falta de médicos os problemas da saúde no Brasil. Os números abaixo não mentem; eles atestam a incompetencia e mal caratismo das autoridades que tem comamdado o Ministério da Saúde nos últimos anos.É uma pena que uma grande nação como a nossa sofra ação de vândalos da democracia que não tem o mínimo de escrúpulos em mentir, manipular informações e cometer uma porção de outros mal feitos. Esperemos que tenham o devido troco na hora certa. Vejam a seguir a integra da informação do site do CFM.

Apenas 11% das ações previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) para a área da saúde foram concluídas desde 2011, ano de lançamento da segunda edição programa. Das 24.066 ações sob responsabilidade do Ministério da Saúde ou da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), pouco mais de 2.500 foram finalizadas até dezembro do ano passado. A denúncia é do Conselho Federal de Medicina (CFM), que, a partir dos relatórios oficiais do programa, criticou o baixo desempenho dos projetos – reflexo do subfinanciamento crônico da saúde e da má gestão administrativa no setor.

"Mais uma vez os números do próprio governo confirmam o que CFM tem denunciado à sociedade: a saúde definitivamente não é uma prioridade no Brasil. Onde e como os médicos vão trabalhar se as unidades de saúde prometidas há mais de três anos sequer saem do papel?”, criticou o 1º vice-presidente do CFM, Carlos Vital. Metade das mais de 24 mil ações programadas para o período de 2011 a 2014 permanece nos estágios classificados como “ação preparatória” (estudo e licenciamento), "em contratação" ou “em licitação”.

Enquanto isso, 9.509 ações constam em obras ou em execução, quantidade que representa 39% do total. “Numa perspectiva otimista, mesmo que o Governo Federal consiga concluir os projetos em andamento, o Programa chegará ao fim deste ano sem cumprir a metade do prometido”, avaliou Vital.

Entre as regiões do país, a que apresentou pior resultado percentual de execução foi o Sudeste, onde o governo conseguiu concluir somente 318 (7%) das 2.441 obras previstas. Na sequência aparece o Nordeste, que apesar de concentrar o maior volume absoluto de obras – mais de 11 mil –, teve apenas 1.119 (10%) empreendimentos concluídos nos últimos três anos. Nas regiões Sul e Centro-Oeste, o percentual de conclusão oscila entre 11% e 12%, respectivamente. Já os estados do Norte tiveram um resultado relativamente melhor, mas igualmente mínimos. Somente 464 (10%) das 2.861 ações foram concluídas.

As informações levantadas pelo Conselho Federal de Medicina com base nos relatórios do próprio governo englobam investimentos previstos pela União, empresas estatais, iniciativa privada e contrapartida de estados e municípios em projetos de construção e de reforma de Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) e ações de saneamento. O levantamento consolida dados do 9º balanço oficial do PAC 2, divulgado em março deste ano.

Nesses três anos, foram contratadas a construção ou ampliação de 15.638 UBSs, das quais 33% estão em obras e 1.404 (9%) foram concluídas. No mesmo período, foram contratadas 503 UPAs, das quais 14 (3%) foram entregues. Também constam no Programa iniciativas de saneamento voltadas a qualidade da saúde em áreas indígenas, rurais e melhorias sanitárias nas cidades. Dentre as quase 8 mil ações em saneamento geridas pela Funasa, 14% foram entregues até dezembro do ano passado.

Valores pífios – No monitoramento do PAC, embora o critério de valores investidos seja indicado pelo Governo como o “mais adequado”, os resultados na área da saúde continuam críticos. Ao todo, o governo estima investir R$ 7,4 bilhões no PAC Saúde entre 2011 e 2014. Até agora, no entanto, os empreendimentos concluídos representam só 8% (R$ 624 milhões) do valor. Sem as ações de saneamento, o cálculo estimado passa a ser de R$ 4,9 bilhões, com percentual de 4% (R$ 220 milhões) investidos.

Para a construção de novas UBSs, estão previstos no Programa cerca de R$ 3,9 bilhões no período, dos quais 5% (R$ 192 milhões) correspondem às obras já entregues. Nas UPAs, os investimentos em unidades concluídas somam R$ 28 milhões – 2% do investimento previsto (R$ 1 bilhão). Já as ações em saneamento totalizam R$ 404 milhões, montante que representa 16% dos R$ 2,5 bilhões estimados.

Resultados da falta de investimentos – O baixo índice de execução do PAC 2 para a área da saúde não surpreende o CFM. Em 2013, dos R$ 47,3 bilhões gastos com investimentos pelo Governo Federal, o Ministério da Saúde e suas unidades vinculadas – dentre elas a Funasa – foi responsável por apenas 8% dessa quantia. Com base em dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), o CFM revelou que, dentre os órgãos do Executivo, a Saúde aparece em quinto lugar na lista de prioridades no chamado “gasto nobre”.

Isto significa que as obras em rodovias, estádios e mobilidade urbana ficaram a frente da construção, ampliação e reforma de unidades de saúde e da compra de equipamentos médico-hospitalares para atender o Sistema Único de Saúde (SUS). Do total de R$ 9,4 bilhões disponíveis para investimentos em unidades de saúde em 2013, o governo desembolsou somente R$ 3,9 bilhões, incluindo os restos a pagar quitados (compromissos assumidos em anos anteriores rolados para os exercícios seguintes).

Nos últimos 13 anos (2001 a 2013), foram autorizados no Orçamento Geral da União para o Ministério da Saúde mais de R$ 1 trilhão, em valores corrigidos pela inflação do período. Deste montante, R$ 894 bilhões foram efetivamente aplicados e R$ 111 bilhões deixaram de ser gastos. Dentro destes recursos, R$ 80,5 bilhões estavam previstos especificamente para investimentos, dos quais R$ 47,5 bilhões deixaram de ser investidos. Em outras palavras, de cada R$ 10 previstos para a melhoria da infraestrutura em saúde, R$ 6 deixaram de ser aplicados. Conforme os valores médios praticados pelo Ministério da Saúde, é possível dizer que, com esses R$ 47,5 bilhões, seria possível adquirir 386 mil ambulâncias (69 para cada município brasileiro); construir 237 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS) de porte I (43 por cidade); edificar 34 mil Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de porte I (seis por cidade) ou, ainda, aumentar em 936 o número de hospitais públicos de médio porte."

sábado, 19 de abril de 2014

NOVO MODELO SOB RISCO: ATÉ ASSESSORES PARLAMENTARES DO PT FRAUDAM ATESTADOS. COMO FICA ISSO SÉRGIO CARNEIRO?

Rodrigo Grassi Cademartori até semana passada era um ilustre desconhecido. Até que saiu na mídia um vídeo vazado pelo próprio onde ele e algumas amigas de militância petista cercam e hostilizam o presidente do STF, Ministro Joaquim Barbosa. Em qualquer país sério isso daria cadeia, mas estamos no Brasil.
 
Obviamente a fama veio acompanhada de uma rápida investigação sobre a pessoa. Descobriu-se ser assessor parlamentar da deputada federal pelo PT-DF Érica Kokay e que era filiado ao PT desde a adolescência. Um assessor parlamentar ofendendo um Ministro do STF?
 
Bom, como a deputada não tomou "semancol" e o manteve em seu gabinete, a investigação continuou e olha o que a Veja descobriu em 10 segundos de pesquisa:
 
O "probo", "honesto" e "defensor dos pobres" Rodrigo Grassi, ou "Rodrigo Pilha" (como gosta de ser chamado), mandou um atestado médico na Câmara dos Deputados de 14 dias entre 12 a 25 de setembro de 2013.
 
 
14 dias de atestado é bastante, viu? Nem pneumonia leva tanto tempo para tratamento. O que será que o nobre, honesto, defensor da igualdade e contra a elite "opressora", Rodrigo Pilha, teve para ficar 14 dias afastado por licença médica?
 
Bom, não sabemos. Só sabemos que segundo seu facebook, ele deu um luau em sua casa no dia seguinte com direito a foto de freezer cheio de cerveja, e depois viajou para o Rio de Janeiro ver o "Rock in Rio" (cujos bilhetes estavam esgotados desde abril daquele ano, comprovando a premeditação do fato).
 
 
Tem até vídeo dele no Maracanã vibrando energicamente em um Fluminense x Coritiba, ocorrido dia 21/09/2013, em plena licença do "honesto" assessor.

Foto retirada de seu facebook já dentro do Rock in Rio 2013, quando para fins trabalhistas estava "afastado por doença" da Câmara dos Deputados.

Eu poderia falar um monte desse petralha: Poderia falar que ele fraudou licença, que ganhou dinheiro público sem trabalhar, que é um demagogo, desfrutador de privilégios, que abraça o "povo" apenas para justificar seu discurso mas deita na cama com a burguesia, mas prefiro apenas falar que uma pessoa que milita em um partido desde a adolescência, que chega na sua quinta década de vida e continua sendo apenas um mero assessor parlamentar, na boa, essa pessoa é um fracasso retumbante.
 
Mas fica a questão pro nosso querido Sérgio Carneiro: Como fica o novo modelo liberando licença adoidado sem checagem de veracidade (perícia) em um país onde até um colega seu de partido, Sérgio, frauda atestado médico pra se dar bem num show de Rock?
 
Imagina o caos nas APS se esse "Novo Modelo" sair do papel.

DADOS DO TMEA-PM 2014

Temos até abril desse ano 1.303 APS ativas com perícia médica, totalizando 26.419 dias acumulados de TMEA-PM, uma média de 20 dias por APS (TMEA-PM Nacional).
 
110 APS estão com TMEA-PM maior ou igual a 45 dias.
521 APS estão com TMEA-PM igual ou menor a 15 dias.
672 APS estão com TMEA-PM entre 16 e 44 dias.
 
TMEA-PM de Imperatriz-MA: 60,6 dias
TMEA-PM de Porto Alegre-RS: 46,7 dias
 
APS de Santa Catarina com TMEA-PM > 30 dias: 13 (de 53)

sexta-feira, 18 de abril de 2014

APS TOP TEN TMEA-PM 100 PLUS

Parabéns ao INSS pelas agências abaixo que estão com mais de 100 dias de espera entre o agendamento e a realização da perícia médica. Muitas delas estão nas regiões sob decisão judicial do benefício sem perícia. Isso é que é gestão.
 
Parabéns ao nosso querido SR IV, João Maria, excelente gestor... a maior parte das APS abaixo estão sob sua guarda. Muito bom. Além das confusões habituais em Russas, Tauá e Crateús, tem que engolir essa. Fantástica gestão no Nordeste, o povo agradece.
 
Parabéns ao nosso leitor Matheus, chefete da APS Porto Alegre Partenon 2 (Antiga BI Porto Alegre) e parabéns ao Gerente de lá, Haidson, pela única APS do Sul e Sudeste nessa lista. Muita competência, viu?
 
Vamos lá para as TOP TEN TMEA-PM >=100 dias:
(código - nome - dias de espera)
 
5.001.150 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL REDENÇÃO  108
5.022.130 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL TAUÁ 100
9.001.070 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PINHEIRO 123
10.001.070 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL RONDONÓPOLIS 117
11.023.090 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL ABAETÉ 105
13.001.170 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PEDRAS DE FOGO 100
15.022.050 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PALMARES 115
16.001.090 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SÃO RAIMUNDO NONATO 111
19.001.120 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PORTO ALEGRE-PATERNON 2 110
22.001.040 AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL ITABAIANA 113


FARRA DE CUBANOS EM HOTEL ESTÁ DANDO O QUE FALAR


Médicos cubanos gastam além do limite e ficam retidos em hotel de Alta Floresta

Quinta, 17 Abril 2014 12:54

Luxo! Área privilegiada! Este é o cenário visto do hotel onde dois médicos cubanos, um homem e uma mulher, permaneceram nos últimos dias com todas as despesas pagas pelo município. O lugar é um dos mais visados por visitantes de todo o mundo e fica localizado em uma área nobre da cidade, junto a natureza típica da Amazônia. Os médicos foram enviados para Alta Floresta através do programa do governo federal mais médicos. Na tarde de ontem até o conselho municipal de saúde foi ao hotel para acompanhar a situação.

O valor que o município deve pagar é de R$ 6.183,00. Segundo secretário os valores estão dentro dos limites a serem assumidos pelo município e previstos no programa. O problema é que os médicos tiveram gastos extras com bebidas e outros serviços, que não estão contemplados e nem seriam de responsabilidade do município. Manoel João disse que a secretaria já sabe como vai resolver a situação. “Vamos pagar e depois descontar deles” informou.

A gerência do hotel disse que o problema já está resolvido e que não tem interesse de se pronunciar sobre o fato. Segundo informações repassadas na recepção a prefeitura tentou impedir o contato da imprensa com os médicos. A secretaria disse que tal recomendação nunca existiu, pelo menos por parte dela. Nossa reportagem insistiu em conversar com a médica e o médico envolvidos na situação. Só então a recepção tenta contato, mas os médicos que estão no quarto não atenderam as ligações.

Os médicos deixam hoje o hotel e se mudam para apartamentos locados pela secretaria de saúde.

Fonte: CLIQUENOTICIAS

AOS LEITORES

O blog entrou em ritmo de páscoa durante essa semana e assim continuará, até o fim do feriado de Tiradentes, o herói nacional reabilitado e cristianizado pela República, que supostamente foi enforcado e esquartejado pela Coroa Portuguesa em 1792 mas no ano seguinte estaria agitando em Paris, França (http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc21049926.htm).

A partir do dia 23, voltaremos ao nosso ritmo usual. Bom feriado.

OPERAÇÃO LAVA JATO ATINGE EM CHEIO O INSS.

O INSS não consegue ficar incólume a nenhuma grande operação da PF, já repararam? Agora a vítima foi o assessor especial e homem de confiança do Ministro Garibaldi, José Wilde, (ex-)chefe da comunicação.

http://g1.globo.com/politica/noticia/2014/04/operacao-lava-jato-derruba-assessor-do-ministro-da-previdencia.html

Semana que vem comentaremos mais sobre isso.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

INCOMPETÊNCIA RECORRENTE

17/04/2014 09h14 - Atualizado em 17/04/2014 09h23
Em Belém, usuários do INSS ficam sem atendimento
Problema na central de ar do prédio seria motivo de interrupção.
Funcionários do INSS afirmam que problema é recorrente.

http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2014/04/em-belem-usuarios-do-inss-ficam-sem-atendimento.html