vakinha.com

vakinha.com
Caros Leitores, precisamos da sua ajuda para não fecharmos. O governo quer nos calar a todo o custo. Qualquer ajuda é bem vinda!

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

A SOCIEDADE BRASILEIRA PRECISA HUMANIZAR SUA RELAÇÃO COM SEUS MÉDICOS.

O que os senhores achariam se eu defendesse que empregados domésticos estivessem disponíveis 24h por dia, não tivessem direito a comer, almoçar e jantar em horários regulares, nem mesmo viajar ou curtir seus filhos? E que não podem errar, senão serão condenados e execrados publicamente?

E o que achariam se eu defendesse que os domésticos e os bancários não poderiam cobrar pelos seus serviços, já que são importantes para a sociedade, e que eles deveriam ver o lado "social" do trabalho deles pois se quisessem ficar ricos que mudassem de profissão já que esta não foi feita para "mercenários"?

Bom, a essa altura eu já estaria preso, mas antes disso eu também tive tempo de defender que, apesar de não poderem ter vida própria, se alimentar, cobrar pelo trabalho feito e estarem sempre sorridentes para o atendimento, que eles sequer poderiam determinar como trabalhariam, pois isso seria a cargo do Estado, e que apesar de trabalharem de graça, não poderiam sair com um pãozinho da padaria sem pagar por ele?

Gostaram? O que acham que eu sou? Já devo estar sendo chamado dos piores nomes possíveis. Agora vamos trocar a palavra "empregado doméstico" e "bancário" por "médico". Mudou alguma coisa?

Para a sociedade brasileira sim. Muda muito. Recentes pesquisas mostraram que, para a sociedade brasileira, o "bom médico" tem que ter esse perfil:
 
- Estar disponível 24h por dia sem se queixar.
- Não cobrar pelo serviço, ou se for cobrar, que seja barato, pois não pode lucrar com a saúde dos outros.
- Deve estar sempre atualizadíssimo. E tem que pagar os congressos com dinheiro próprio, claro.
- Não pode errar. Nunca.
- Não pode fazer o paciente esperar para ser atendido.
- Mas quando o paciente for atendido, tem que ser tratado com todas as honras e esperar o paciente falar tudo, sem pressa, por horas se necessário.
- Não pode se queixar nunca e deve estar sempre limpo, asseado e sorridente.
- Mas não pode fazer o paciente esperar por estar no banho, almoçando ou jantando.
- Não pode viajar sem "deixar um suplente" para caso o paciente precise.
- Ninguém quer pagar o médico mas também não dão desconto ao médico em seu respectivo comércio.
 
 
Exigências que seriam consideradas caso de polícia em outras profissões são consideradas "aceitáveis" quando se trata de médicos. Isso mesmo.
 
A revolução cultural que estamos vivendo nos últimos 50 anos, associado a dezenas de fatores a qual não detalharei agora, fizeram a população crer que não apenas a saúde é seu direito, mas "ter o médico" a sua disposição também é um direito, e que não devem pagar nada por isso, nem lutar por esse direito, muito menos cuidar dos que cuidam deles ao adoecer.
 
A forma mais abjeta desse pensamento vem quando se associa o salário/lucro do médico a algo "pejorativo, feio, sujo" por estar lidando com doenças, "deveria ser de graça", "absurdo", dizem. Esse sofisma está no fato de se associar o trabalho médico à mesma obrigação imposta ao Estado pela Constituição e que por "ser obrigação" que o médico não deveria receber nada por sua atuação.
 
Grande erro. A obrigação de manter a saúde de todos em dia é do ESTADO BRASILEIRO, não de um médico individual. É o Estado que tem que fornecer meios e profissionais para valer esse dever constitucional, e não o médico, pessoa física, sacrificar sua vida para fazer o que o Estado rico e corrupto não quer fazer.
 
Abrir mão de sua vida para se doar aos outros é um ato de altruísmo. Um ato de heroísmo. Não pode ser imposto a um coletivo. Igual a esmola. Altruísmo, heroísmo e esmola só fazem sentido se forem atos voluntários. Se forem atos obrigatórios, esmola vira tributo e altruísmo em dever. Perde o sentido e cria uma exploração.
 
Medicina não é sacerdócio. Medicina é uma profissão e como tal deve ser tratada. O chamado "compromisso com o ser humano" é uma bandeira que todas as profissões devem ter, até a das meretrizes e coveiros. Médico é um trabalhador como qualquer outro e seus legítimos anseios de prosperidade devem ser respeitados como os são para qualquer outra categoria na atual sociedade capitalista onde isso é permitido.
 
No dia em que eu for procurar um médico, vou querer que ele esteja limpo, atualizado, disponível e que seja eficaz, claro. Mas para isso eu também vou querer que ele esteja alimentado, sem problemas externos que possam atrapalhar sua atuação, descansado, calmo e, principalmente, bem remunerado. Se não por mim, diretamente, pelo Estado que suga metade do que produzimos anualmente.
 
Pense nisso da próxima vez que você "exigir" gritando que o médico que está atendendo uma pessoa no posto pare tudo para "lhe atender imediatamente".
 
A sociedade brasileira trata seus médicos como se fosse escravos. Não são. Fala-se em "humanizar a medicina", desculpa esfarrapada para trocar a medicina oficial por algo mais barato. Porém achamos que, diante dessas "opiniões" medidas em pesquisas, é a sociedade que precisa "humanizar" suas relações com seus médicos.

domingo, 21 de setembro de 2014

POLÍCIA QUE NÃO PODE SEQUER SE DEFENDER, NÃO IRÁ DEFENDER NINGUÉM.

Que tipo de sociedade é essa que estamos construindo? Para onde queremos ir quando mídia e governo e "formadores de opinião" se unem para condenar um policial que, em legítima defesa, usou de força letal para se defender de um ataque?
 
Estou falando do caso do PM paulistano que matou um camelô em São Paulo essa semana. Resumo do caso: Policiais em patrulha apreendem camelôs vendendo DVD pirata em uma movimentada rua de comércio paulistano. O camelô oferece resistência e, em solidariedade, dezenas de colegas de trabalho e populares se unem para ameaçar os 3 PM que faziam a apreensão. Dois imobilizaram o camelô preso e um ficou na retaguarda. Um camelô avançou para cima desse PM que revidou atirando, o camelô morreu e virou mártir. Será?

Em primeiro lugar, vamos lembrar a lei. O Código Penal contém justificativas ou causas de exclusão da antijuridicidade relacionadas no artigo 23, ou seja, estado de necessidade, legítima defesa, estrito cumprimento do dever legal e exercício regular de direito, como se vê:

Exclusão de ilicitude
Art. 23. Não há crime quando o agente pratica o fato:
- em estado de necessidade;
- em legítima defesa;
- em estrito cumprimento do dever legal ou no exercício regular de direito.

Também diz o Código de Processo Penal, em seu teor, artigos que permitem o emprego de força por policiais no exercício profissional, como:
Art. 284. Não será permitido o emprego de força, salvo a indispensável no caso de resistência ou tentativa de fuga do preso.(... )
 
Em segundo lugar, vamos aos critérios de uso de força por um policial de acordo com a hierarquia do primeiro ao último recurso, sendo a lista abaixo um consenso entre forças policiais:
 
1) Intimidação pela presença física
2) Intimidação pela verbalização
3) Submissão pelo controle físico
4) Táticas defensivas não-letais (exemplo: uso de armas não letais como spray de pimenta, ou sacar e empunhar uma arma de fogo sem atirar)
5) Uso de arma letal (tiro defensivo)
 
Reparem que o tiro defensivo só pode ser dado em último caso, quando todas as táticas anteriores falharam em controlar o alvo ou a multidão a ser dominada.
 
Agora vamos ver a foto do momento que precede ao tiro:

 


Essa era a visão do sargento da PM antes do tiro defensivo. Reparem, e podem checar isso nos vídeos feitos pelos próprios manifestantes, que as quatro etapas foram cumpridas à risca, sem sucesso: presença física, verbalização, controle físico e táticas não-letais não impediram a população local de atacar a polícia.
 
Reparem que o policial atua adequadamente de acordo com os manuais, ao sacar a arma e mantê-la abaixada, com o dedo FORA do gatilho, como manda a regra.
 
MESMO ASSIM, um dos mais de 25 (VINTE E CINCO) manifestantes agressivos vistos apenas nesta foto, avançou para atacar o policial e tomar-lhe a arma não-letal.

Se o PM deixa isso ocorrer, o próximo passo seria o avanço de todos com o linchamento dos policiais. Em legítima defesa, foi dado o tiro defensivo.
 
Pode-se discutir se havia condições ou não de acertar outra parte do organismo, mas é impossível prever que, qualquer que fosse a parte atingida, que não haveria morte. Falam que ele deveria ter atirado na perna. E se pegasse a artéria femoral, uma das mais calibrosas do corpo?
 
Portanto, acho sim que todo caso que envolva morte de cidadão por PM deve ser apurado, até para os PM não se sentirem "livres" em matar, mas jamais tratando o PM como bandido e muito menos prendendo-o como se fosse um reles assassino.
 
A lei já diz, em legítima defesa não há crime, e a foto comprova que ele estava em legítima defesa, ao contrário do que quer impor a mídia progressista ditatorial dos tempos atuais.
 
Uma polícia que não tem o direito de se defender, não irá defender ninguém. Só espero que os progressistas não precisem passar por um ataque de bandidos, assassinatos em famílias ou coisa similar, para aprender isso.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

PRESIDENTE DA ANMP AMEAÇAR PUNIR PERITOS QUE FALAREM MAL DO PT NO FÓRUM DA ENTIDADE

É isso mesmo o que vocês leram. Obviamente a mensagem está guardada mas o Presidente da ANMP, Jarbas Simas, numa aparente confusão entre crítica construtiva e crítica de ódio, acaba de proibir no fórum associativo que peritos falem mal do PT, invocando artigos do estatuto da associação, que aparentemente ignoram o direito à livre manifestação, vedada o anonimato, presente no artigo V da CF 88.

Como o mesmo estatuto veda publicação de material do fórum fora dele, não postarei a imagem, mas fica aqui o comentário, pois já que não podemos falar mal de partidos no fórum, aqui no blog pode. E de todos.

DR. SÉRGIO CARNEIRO, DR. LINDOLFO, QUEM VAI RESSARCIR O ESTADO BRASILEIRO DOS BENEFÍCIOS FRAUDULENTOS QUE VIRÃO COM O FIM DA PERÍCIA?

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/09/1517786-policia-prende-dois-suspeitos-de-falsificar-atestados-medicos-em-sp.shtml

Somente na foto ai abaixo dava pra gerar uns 30 benefícios por incapacidade fraudulentos, uma vez que pelo modelo que defendem Lindolfo e Carneiro, bastaria apresentar um desses no balcão da APS para sair com o dinheiro na conta.

Quantos benefícios ilegais já não devem estar rolando em Porto Alegre heim??

CARO DR. SÉRGIO CARNEIRO, QUER RESPONDER AO JOVEM??


CARO SÉRGIO CARNEIRO, COMO O NOVO MODELO (SEM PERITOS) VAI IMPEDIR ESSES ATESTADOS FALSOS DE GERAREM BENEFÍCIOS FRAUDULENTOS?

http://noticias.r7.com/jornal-da-record/videos/falso-medico-e-preso-acusado-de-vender-atestados-no-rj-18092014

http://www.portalguanduense.com.br/noticia/14891/-homem-e-preso-por-apresentar-atestado-medico-falso-no-trabalho-

http://www.folhavitoria.com.br/policia/noticia/2014/06/patrao-denuncia-ex-funcionario-por-entregar-atestado-falso-em-loja-de-shopping-em-vila-velha.html

http://www.topatudonews.com.br/ver.php?id=2236

http://portal.tododia.uol.com.br/_conteudo/2014/07/cidades/32706-policia-investiga-esquema-de-venda-de-atestados-falsos.php

RESPOSTA DO INSS À ANMP É UMA COLETÂNEA DE DEBOCHES

A resposta do INSS ao "principal" meio de pressão da ANMP, ofícios, dessa vez um ofício que listava uma série de exigências da ANMP em relação ao trabalho pericial, é uma sucessão de deboches e mostram que o sentimento que a presidência do INSS dá aos peritos é próxima ao zero grau fahrenheit, isso porque 2014 seria "o ano da perícia" segundo palavras do atual mandatário.

Apenas citando um exemplo do que falo, vejam a resposta dada à pergunta sobre a CRER:


Não preciso dizer mais nada. O ofício sequer foi assinado pelo presidente e sim por sua chefe de gabinete em claríssimo ato de desprezo institucional pelos peritos e a audiência solicitada, sequer respondida.

Isso porque o Jarbas era "amigo" dos "caras"... Imagina se não fosse... Relembrando uma charge que fez sucesso...


domingo, 14 de setembro de 2014

MÉDICOS COM DILMA - DIRETOR DA ANMP APÓIA DILMA.

Saiu em blogs alinhados ao petismo uma lista de "Médicos que apóiam Dilma", lista essa incontestada até o presente momento.

Uma lista pra lá de murcha, em sua maioria médicos de PSF, quase ninguém das universidades e nenhum médico famoso ou conhecido em determinada área. Em relação à lista de 2010, desidratou em 2/3 em tamanho. Nem Gastão Wagner, ídolo dos sanitaristas e homem forte da saúde petista, se dignou a assinar a mesma. Que fase, heim?

Tem petista histórico que defende a derrota nessa eleição para se expurgar os "carguistas" (dilmistas) e reconstruir o partido em suas bases históricas. Ainda tem gente lúcida no atual PT.

Porém ao passar o olho na mesma, identifiquei dois peritos do INSS que declaram seu apoio à Dilma, ao Mais Médicos e ao veto ao ato médico.

Será que são peritos da linha de frente? Claro que não. Um é SST e a outra é RT da DIRSAT em determinada SR. São esses o tipo de apoio que  Dilma consegue atualmente. O SST faz parte da diretoria da ANMP (Comissão Fiscal). Com isso já são dois diretores da ANMP que estão publicamente alinhados ao atual governo, a outra virou vice-DIRSAT.

Para saber mais:

http://www.perito.med.br/2014/06/tendencia-governista-na-anmp-explicaria.html

http://www.perito.med.br/2014/02/lembrar-e-viver-quem-sabe-em-2015.html

http://www.perito.med.br/2014/02/mais-um-escandalo-de-diretores-da-anmp.html

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

COMPLICOU PRO COMISSÁRIO

Consta que amanhã o Ministro Garibaldi vai entrar de férias para se dedicar à campanha de Dilma e de seu filho, candidato a deputado federal pelo RN.

Em sua ausência, assume o Comissário Gabas, que também luta por tempo livre para fazer campanha em sua terra natal, Araçatuba. Com isso vai ficar difícil sobrar tempo para o comissário continuar sua campanha.

Inclusive soubemos de informes de que, em demonstração de força, o comissário teria reunido na Vila Mariana esses dias, fora do expediente, um grupo de "apoiadores" para prestigiar candidatos a deputados por Araçatuba que contam com seu apoio.

O que os candidatos presentes não sabiam é que a "base" presente não passava de gerentes de APS convocados "por livre e espontânea pressão", em sua grande maioria apolíticos e sem militância, para fazerem número ao teatrinho montado para impressionar o partido.

Entenderam porque as calçadas estão esburacadas?

terça-feira, 9 de setembro de 2014

COMO CONSEGUIR SE ENCOSTAR RAPIDAMENTE, COM AULAS DO PRÓPRIO INSSANO - OU SERIA A CAMPANHA "VAMOS ELEGER TARSO E DILMA"?

O INSS nunca, nunca, nunca, nunca quis se mover para ensinar ao segurado como proceder adequadamente para comparecer em uma perícia médica. Jamais quis cumprir seu dever legal e se limitava a informações burocráticas em internet ou informações incompletas e/ou que beiravam à fraude como no 135 flagrado pela TV Globo.

Sempre lutamos para o INSS fazer seu papel mas ele sempre se recusou, causando assim o caos nas APS e os gerentes por sua vez preferiam pressionar os peritos a atender de qualquer maneira do que remarcar e fazer o correto.

Por isso impressiona o que o INSS está fazendo nesse momento em Porto Alegre, capital do RS, onde o comissário Tarso Genro está levando uma surra nas pesquisas eleitorais e a presidente vence por margem apertada.

Ao invés de cumprir a determinação judicial e fazer as reformas administrativas para diminuir a fila em Porto Alegre, trouxe 20 administrativos de Mossoró para ficarem dedicados à concessão automática de auxílio-doença (mesmo Porto Alegre tendo TMEA menor que 45 dias).

Não contentes, agora o INSS envia para cada segurado que agenda um Ax1 nas gerências do Sul sob ACP o seguinte memorando, detalhando com pormenores o que ele deve levar para ganhar o auxílio-doença sem passar em perícia. Coisa que o INSS jamais fez para os outros segurados em situação de avaliação médico-pericial. Jamais. E ainda cita um "GT do Reconhecimento Simplificado":




Diante da facilidade em se obter um atestado médico falso, fica evidente que o INSS anda mais preocupado em conceder de qualquer jeito do que se esforçar para fazer todos os segurados passarem em perícia médica. 

Será que o companheiro Tarso se salva? Pois se ficar doente na campanha, basta seguir os passos acima que ao menos o auxílio-doença ele consegue.

PROGRAMA "SALVE TARSO" EM AÇÃO - MENTIRA SOBRE RESPONSABILIZAÇÃO PECUNIÁRIA AOS PERITOS DO SUL

Alô SIMERS!!!

Peritos de duas GEx do RS me procuraram preocupados com ameaças veladas partidas de chefias de que os peritos que "não realizassem" TODAS as perícias da agenda seriam responsabilizados pecuniariamente pela não realização da mesma.

Mentira (Caô) das grossas.

Primeiro que não há amparo legal para tal responsabilização, nem jurídico nem administrativo, nem nas gerências livres de ACP e nem nas submetidas à ACP uma vez que o apenado na ACP é o INSS e não o perito individualmente e a ACP é clara ao falar que o INSS deve fazer as ações (que não fez) antes de começar a pagar sem perícia.

Segundo que devidamente justificado, qualquer não realização de perícia não pode ser questionada administrativamente.

Terceiro que o telegrama revelado hoje mostra que o INSS vem se empenhando para pagar benefícios sem perícia e não fazer as medidas administrativas necessárias para baixar a fila.

E por fim, a sentença do MEP proíbe a penalização de peritos por não fazerem a carga total de perícias determinada pela autarquia, se a remarcação for justificada.

Portanto, colegas, esqueçam essas ameaças e se vierem de novo, peçam por escrito.

OPINIÃO PERITO.MED: CASO PETROBRÁS

A presidente Dilma presidiu o conselho da Petrobras por oito anos quando era ministra de Lula, nomeou seus diretores, dentre eles Paulo Roberto Costa, e o ministro Edison Lobão (Minas e Energia). Aprovou a compra da refinaria de Pasadena, sua campanha pela reeleição é paga com dinheiro arrecadado pelo tesoureiro do PT, João Vaccari, e todos os que nomeou, pagam suas despesas de campanha e aliados foram denunciados recebendo propina. Mas ela diz que “não sabe de nada" e que "não atinge o governo".

Aos petistas históricos, resta o consolo de que Dilma não é "orgânica" e sim fruto do brizolismo. Por que tá difícil defender essa situação...

SOMOS AMIGOS, AMIGOS DO PEITO...

Tá pegando mal o Comissário falar agora em toda reunião em que comparece que precisa "ajudar" seu amigo "Jarbas" e que precisa fazer "algo pelos peritos" para impedir que "Jarbas perca em 2015". 
Chegou ao cúmulo de chamar os peritos de "carreira diferenciada", acreditam?? 

Os gerentes administrativos que ouviram ficaram irritados e tão começando a achar que o Comissário mudou de time e criticaram duramente o discurso feito esses dias por ele em São Paulo e em Brasília.

Até a vice-comissária foi vista em reunião insuniando que o "governo estaria preocupado" com uma eventual "derrota de Jarbas".

Mas na verdade, fiquem tranquilos, colegas chefetes. É tudo mise-en-scène. Que nem quando certa entidade associativa divulga aos seus associados, dias depois de perder a liminar, que entraram com determinada ação para "lutar contra o governo", ou quando prometeu "paralisações pontuais", entenderam?

COM SUPERINTENDÊNCIA PERDIDA E LARGADA AO CAOS, BRASÍLIA PRECISA INTERVIR ATÉ EM ASSUNTOS DO COTIDIANO, EM SÃO PAULO

Soubemos que a vice-comissária, Elisete Berchiol, teve que vir a São Paulo esses dias resolver uma pendência na Gerência Guarulhos. O INSS teve uma APS incendiada nessa GEx e desde então o absurdo se instalou com servidores tendo que trabalhar no meio do carvão, odor e absoluta falta de estrutura do que restou do equipamento, objeto de denúncias sucessivas dos sindicatos.

Mas porque a vice-comissária teve que desembarcar nas terras bandeirantes para resolver algo tão corriqueiro como a reforma de um prédio incendiado? Simples, pois a omissão da Gerência local e da Superintendência levaram a situação ao pé de uma crise institucional, inclusive com ameaças de intervenção pelo MPF e Prefeitura de Guarulhos, que também é PT como a Superintendência.

Mas não adianta serem alinhados politicamente quando a gestora nomeada para São Paulo é tão ineficaz, mas tão ineficaz, que acaba exigindo a intervenção de Brasília para resolver algo que seria atribuição local.

Soma-se a isso o despejo em Amparo-SP, por calote no aluguel. Onde estava a Superintendência para resolver essa situação antes de tomar uma ordem de despejo?

Dulcina não monitora suas APS? Não verifica situações de risco? O que ela faz, exceto reportar ao comissário o dia a dia na SR?

Dulcina e a Diretoria do INSS adoram cobrar "produtividade" dos servidores e esfregar isso na cara de todo mundo. E a "produtividade" dos gestores, da superintendente, como podemos aferir? Óbvio que para eles não haverá nenhuma gratificação vinculada à produtividade de gestão, senão iam ficar sem salário.

É o caos, o caos....

CAOS DA GESTÃO DE DULCINA - HAVIA UMA CALÇADA NO MEIO DO CAMINHO...

Publicamos recentemente notícia dando conta que o INSS havia sido condenado em recurso a consertar calçadas do entrono de suas APS em São Paulo, obrigação ao qual vinha se esquivando, pois o ente público está sujeito à mesma obrigação municipal segundo decisão proferifda.

Como o público-alvo do INSS são idosos e doentes de toda sorte, já é o cúmulo da desumanização e do absurdo saber que o INSS deixava calçadas esburacadas e mal conservadas na porta de suas APS.

Saber então que o assunto precisou ir à justiça é quase hediondo. Se Dulcina Golgato não consegue resolver sequer o problema de uma calçada, preferindo levar o assunto às raias dos tribunais, como pode ocupar o cargo mais importante, no maior estado brasileiro, de um ministério que tem o maior impacto social do Brasil?

Não seria mais fácil mandar um dos vários engenheiros da superintendência para a subprefeitura da Sé e dizer: "digam o que está errado com a calçada que vamos consertar hoje" e ponto final? Mas dinheiro para recepcionar comitiva de argentinos, isso tem?

Que falta de diálogo é essa? Que falta de gestão é essa? Isto porque é tudo PT: Prefeitura e Superintendência, imagina se não fosse...  Chega a ser inacreditável!!!! Depois ainda tem a coragem de falar em gestão publica, etc , etc , etc.

Deixar segurado adoecido ou idoso sob risco de queda e grave traumatismo em frente às APS, ou quebrar a bengala e cadeira de rodas em calçadas esburacadas e sem nenhuma segurança, isso é correto, Dulcina? E ainda falam em humanização? Que cara de pau!

Dulcina, uma sugestão: Chama o deputado Tiririca, que ele resolve, pois palhaçada é com ele mesmo.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

SENTAR E CHORAR - ESTUDO DA PERDA DE COMPRA DO SALÁRIO DO PERITO MÉDICO 2000-2014 - JÁ ESTAMOS GANHANDO MENOS QUE EM 2000

Estudo feito por colaborador do blog mostra o impacto da inflação no poder de compra do salário pago aos peritos médicos desde o ano 2000, baseado no IPCA.

Diferente dos cálculos já apresentados correlacionando perda inflacionária nominal, este estudo mostra o impacto da inflação e da defasagem da correção salarial no poder de compra do perito, ou seja, do bruto recebido, o que ele consegue de fato comprar com o que ganha.

O poder de compra é a capacidade de adquirir bens e serviços com determinada unidade monetária. Por exemplo, se você entrou em um supermercado com R$ 100 no ano de 2000 e conseguiu comprar um quantidade maior de itens do que nos dias de hoje, isso significa que essa base monetária tinha maior poder de compra no ano de 2000. Nesse estudo, O poder de compra foi representado com base no ano de 2000, ou seja, com o que ganhamos hoje, o que daria para comprar se fosse em 2000?

O estudo mostra que os aumentos salarias ocorridos após 2008 foram insuficientes para manter o poder de compra que tínhamos em abril de 2007, quando a curva chegou ao seu pico máximo. Desde então, só estamos perdendo valor, ou seja, o que ganhamos mensalmente a cada mês compra menos do que no mês anterior e os aumentos não foram suficientes para repor essa perda, tomando por base 2007, último ano em que tivemos de fato uma mudança de patamar financeira.

Para empatar com o poder de compra de 2007, nosso salário deveria ser, bruto, R$ 10.976,34.

Só que é pior do que se pensa: Em 2000, a carga horária era de 20h. Enquanto auditores e policiais dobraram o salário nesse mesmo período sem alteração na carga horária, os peritos tiveram a carga horária dobrada de 20h para 40h.

Isso quer dizer que em 2000, um perito do INSS tinha o poder de compra equivalente a R$ 2.237,65 para fazer 20h. Em 2014, nosso poder de compra é o equivalente a R$ 3.941,23 para fazer 40h, ou seja, R$ 1.820,00 para 20h.


Isso significa que após uma década de enganação, o INSS paga hoje em dia, em termos de poder de compra, 19% a menos do que pagava em 2000 aos peritos médicos do INSS.


Enquanto as outras carreiras dobraram o salário (mesmo corroído pela inflação), nós estamos andando para trás. É esse tipo de estudo que deveria embasar uma revindicação salarial para a nossa carreira, mas para isso precisamos de pessoas competentes nos representando e não pelegos sorridentes.


Para saber mais:

domingo, 7 de setembro de 2014

EDITORIAL: OS DILEMAS DO MUNDO PROGRESSISTA MULTICULTURAL E A NECESSIDADE DE UMA ESCALA DE DESIGUALDADE SOCIAL

Nesse mundo multicultural politicamente correto, as pessoas que se identificam com as diretrizes que permeiam essa ideologia, às vezes chamadas de esquerdistas mas na verdade são progressistas (não é a mesma coisa), possuem bem definidas em suas cabeças as situações nas quais devem se posicionar a favor e contra.

Porém com a expansão dos conceitos de minorias e de deveres sociais, quem é progressista muitas vezes acaba sendo colocado diante de verdadeiros dilemas sociais na qual duas pessoas classificadas como "minorias" se defrontam em um antagonismo típico do clássico "burguês x proletariado" onde é fácil para esse grupo se posicionar.

O choque em ver uma minoria atuando de maneira "opressora e dominante" sobre outra minoria, embaralhando os conceitos arraigados do multiculturalismo vigente, normalmente deixa os progressistas em estado de choque ao ponto de ficarem mudos, sem responder aos questionamentos, como no caso do jovem negro pobre e homossexual que virou prioridade do governo quando a suspeita era de homicídio mas foi relegado ao esquecimento quando descobriram ser suicídio (clique aqui). Ou então leva à omissão de dados, como no recente caso envolvendo a torcida do Grêmio no jogo contra o Santos.

A burguesinha branca de cabelos claros identificada foi condenada à morte pela sociedade "justa" e "igualitária", por ter feito uma ofensa de cunho racista no alambrado de um estádio de futebol. Por conta disso teve a casa apedrejada e se mudou as pressas de Porto Alegre e está condenada para sempre por ter sido filmada. Se ela andasse na rua de sua casa com certeza seria espancada até a morte. Quem tem ódio mesmo?

Longe de querer defender ou justificar a idiotice da torcedora, mas torcedores negros e mulatos do Grêmio flagrados no mesmo ato de xingamento foram "poupados" de críticas, apesar de terem sido identificados e até mesmo expulsos do estádio pelo clube, por terem feito o mesmo xingamento ao goleiro santista. Difícil acusar um negro de ser racista contra outro negro? A solução é omitir e paulada na branquela atrevida.

Na era onde "o correto é tratar desigual os desiguais" e onde a opinião diferente, mesmo infame, é tratada com apedrejamento público e incitação à violência, por muitas vezes fica complicado definir quem é mais desigual do que outro quando o clássico vilão (homem branco trabalhador com dinheiro, dono de propriedade, cristão/judeu, adulto) não está em um dos lados da equação a ser analisada.

Imaginem o drama dos progressistas quando, por exemplo, recebem a notícia de quem uma pessoa favelada, negra e sem ensino fundamental é flagrada ofendendo com dizeres homofóbicos uma transsexual que passava na rua onde ele, negro e excluído, pedia esmola. A quem condenar? Quem tem razão? E se o transsexual proferisse ofensas raciais e sócio-discriminatórias ao pedinte? Quem teria razão? Como se posicionar? A quem os progressistas devem apoiar?

Vejamos essa foto abaixo: 


Vemos homens vestidos segundo os princípios do grupo racista Ku Klux Klan cercando homens mulatos e negros algemados no meio da floresta. Aqui é moleza se posicionar. Uma foto dessas seria capa da TIME, do NYT, da FSP e com certeza levaria o prêmio Pulitizer do ano, auferindo lucros e fama ao fotógrafo, que passaria a frequentar eventos da alta sociedade, colunas sociais e festinhas hypes para dar um verniz "humano" aos eventos.

Só que não, a foto acima é uma montagem grosseria. A verdadeira foto está abaixo:


Agora a coisa complicou. Sâo índios que por conta própria agrediram e prenderam trabalhadores negros e mulatos, acusados de roubarem madeira de suas terras. Como se posicionar? A quem devo prestar apoio? A quem Caetano e Gil devem fazer cartas abertas de solidariedade? Para qual grupo Maria do Rosário, Juca Kfouri, Kennedy Alencar, Mino Carta, Ideli Salvatti, Alberto Dines, Gilberto Dimenstein, PHA, Guilherme Boulos, Nelson de Sá e toda a burguesia "24/7", dentre outros, irá escrever artigos, depoimentos e livros?

O mundo mudou e não dá mais para dividi-lo entre burgueses e trabalhadores, se "aliar" aos trabalhadores para oprimir a democracia (mas governar apoiando o lucro dos burgueses para receber seu quinhão) escolhendo um determinado segmento para oprimir e servir de bode expiatório e elemento de união das massas protegidas, como no passado recente fizeram o nazismo, o fascismo italiano, o getulismo, peronismo, etc.

A pós-modernidade com seu caráter multicultural, polifacetado, gera uma miríade de possibilidades de enfrentamentos que desafiam a lógica dos modernos pensadores e defensores de minorias e do Estado babá, muito além da velha relação patrão x empregado na qual foi construída a cultura progressista (se quiser me chamar de fascista, obrigado).

Urge, diante da necessidade de não incorrermos em injustiças sociais, elaborar uma escala de desigualdade social. Entre tantas minorias (que somadas já passam em muito a "maioria"), entre tantos "desiguais" a serem tratados "desigualmente" e amparados pelo Estado Babá (ou fascista, conforme queiram) comandado pelo "Grande Tutor" (ou ditador, conforme queiram), é necessário uma escala, uma pedra da roseta, para sabermos diante de conflitos assim, quem merecerá nosso apoio e quem deverá ser condenado e perseguido.

O que vale mais em termos de desigualdade? Estar em situação de rua ou ser mulher solteira com filhos? Ser homosseuxal ou negro? Depender de ônibus ou andar de bike? Ser índio ou portador de deficiência grave?

Taí um bom trabalho para a Secretaria de Direitos Humanos - SDH. Melhor fazer isso que contratar ONG fantasma para fazer pseudociência com tabelas de deficiência que no fim serão ajustadas pela turma da fazenda para diminuir o enquadramento que geraria o maior gasto financeiro.

APÓS 24 MULTAS, DONA DULCINA CONTINUA A NÃO CONSERVAR AS CALÇADAS POR ONDE PASSAM OS SEGURADOS - DESUMANIDADE COMBATIDA COM CONDENAÇÃO JUDICIAL.

BENEFÍCIO DO PÚBLICO

Mantidas multas contra o INSS de São Paulo por má conservação de calçadas


7 de setembro de 2014, 09:20
Todos, inclusive os órgãos públicos, estão sujeitos à lei municipal que fixa padrões para as calçadas. Seguindo esse entendimento, a 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região manteve decisão que negou a suspensão de 24 multas aplicadas pela Prefeitura Municipal de São Paulo, em razão de suposta má conservação de passeio público.
Após ser multado 24 vezes, o INSS recorreu ao Judiciário para tentar anular as multas. O órgão alegou que as multas causarão lesão grave e de difícil reparação. Segundo o INSS, as multas aplicadas são cominatórias e, caso não haja suspensão da sua exigibilidade, continuarão sendo renovadas mensalmente.
Além disso, o INSS afirmou que a aplicação da multa é ilegal, pois os engenheiros de seu quadro concluíram que o estado de conservação geral do calçamento não oferece obstáculos ou defeitos que impeçam a circulação livre e segura dos pedestres. Ressaltou ainda que a vistoria feita por seus engenheiros também possui presunção de veracidade, visto que também são funcionários públicos.
Porém, ao analisar o pedido de antecipação de tutela, a desembargadora federal Marli Ferreira entendeu que a “presunção milita a favor da Prefeitura Municipal de São Paulo, visto que a manutenção da calçada em perfeito estado de conservação permite a acessibilidade plena aos cidadãos que são portadores de necessidades especiais e ainda crianças”, significando muito mais do que “mero cuidado estético”.
Em seu voto, ela registrou que a Lei municipal 5.442/2011 fixou padrões para os passeios, o que é constitucional e legítimo dentro de sua competência para obrigar a todos, responsáveis pelos imóveis edificados ou não. Afirmou ainda ser legítima expressão de cidadania a manutenção dos passeios quer seja a área de particular, quer seja de órgão público. “A lei sujeita a todos e pouco importa se os engenheiros da agravante entenderam que o passeio estava em boas condições”, afirmou.
O INSS ainda interpôs agravo de instrumento, mas a 4ª Turma do TRF-3 manteve a decisão da desembargadora Marli Ferreira. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRF-3.
Processo 0029143-92.2012.4.03.0000/SP

AI AI AI...


sexta-feira, 5 de setembro de 2014

BATIDO O MARTELO - MANUEL DANTAS ESTÁ FORA DO CRPS

Informações dão conta de que o procurador Manuel Dantas, o que trocou os médicos pela wikipedia na junta de recursos, está fora da presidência do CRPS. O martelo já foi batido.

DE NOVO DR. SÉRGIO CARNEIRO: COMO O NOVO MODELO VAI IMPEDIR ISSO? DRA. MARIA MAENO, ALÔ??

Reparem a cara de pau do demitido, sindicalista da CUT (PT), dando a entender que "também foi enganado pelo médico" ao levar atestado falso para a empresa. Como assim?? Ele não leu o atestado que entregou? Se não estava doente porque pediu um atestado e o levou à empresa??

Se um sindicalista da CUT, líder de greve, petista, faz isso com atestados médicos, imagina toda uma população desmepregada e desesperada por dinheiro, em agências do INSS sem segurança e sem checagem de veracidade de documentos?

Dr. Sérgio Carneiro, como combater isso? Qual o estudo de impacto de fraudes de atestados médicos na homologação do seu modelo?

Um raio cai duas vezes no mesmo lugar? Se for no quesito atestado falso, pode cair milhares de vezes no mesmo lugar, todos os dias.

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/09/lider-da-greve-dos-rodoviarios-de-porto-alegre-e-demitido-da-carris.html

05/09/2014 17h54 - Atualizado em 05/09/2014 17h58 

Líder da greve dos rodoviários de Porto Alegre é demitido da Carris

Empresa diz que Alceu Weber apresentou atestado médico falsificado. 
Motorista diz que dispensa por justa causa foi irregular e fala em ato político.



Um dos líderes da greve dos rodoviários realizada em Porto Alegre no início do ano, o delegado sindical Alceu Weber foi demitido nesta sexta-feira (5) da Companhia Carris Porto-Alegrense. A empresa pública de transporte diz que a demissão ocorreu por justa causa.
Segundo o diretor administrativo e procurador da Carris, Pedro Osório Rosa Lima, Weber foi demitido por improbidade porque apresentou um atestado médico falso que o dispensava do trabalho por cinco dias em maio desse ano. O médico cuja assinatura consta no documento disse à empresa que nunca atendeu o motorista de ônibus.
“Nós temos cerca de 80 faltas ao serviço por dia na Carris. Normalmente, são justificadas, então a empresa sistematicamente verifica esses atestados. Constatamos irregularidades e contatamos o médico, que declarou que não nunca assinou o atestado, não atendeu o paciente e também não pertence à rede municipal de saúde, como consta no atestado em questão”, afirmou o procurador.
Ainda segundo Pedro Lima, outros dois funcionários da empresa foram dispensados pelo mesmo motivo, em março e abril desse ano. O procurador da Carris disse ainda que a empresa vai apresentar o caso para a 15ª Delegacia de Polícia para que um possível crime de falsificação de documento seja investigado.    
O sindicalista contesta a demissão, comunicada nesta manhã. Alceu Weber disse que não poderia ser demitido por justa causa, pois estava cedido para a Central Única dos Trabalhadores (CUT) do dia 1º ao dia 10. Sobre o suposto atestado falso, disse que “foi tão vítima quanto a empresa” e considera a demissão um ato político.
“Existe regras para que as coisas aconteçam, e a empresa ultrapassou todas elas. Por eu ter mais de 10 anos de empresa, deveria sofrer um processo de sindicância e ser ouvido, com possibilidade de me defender. Eles dizem que a assinatura do médico não condiz, então nesse caso sou tão vítima quanto a empresa. Não tenho dúvidas de que é uma tentativa de desmobilizar a base, sabendo que temos a adesão da base”, afirmou o sindicalista, que trabalhava na Carris há 17 anos.
Membro do comitê de negociação durante a greve dos rodoviários da capital gaúcha, que durou 15 dias em fevereiro desse ano, Alceu Weber seria candidato a presidente do Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre nas eleições de novembro. Ele diz que vai procurar a Prefeitura de Porto Alegre para tentar uma conciliação, mas não descarta recorrer à Justiça.

NÃO DUROU 24H O VOLTA LULA...

Não durou 24h o site do Volta Lula.... poucas horas depois da divulgação (neste blog por exemplo divulgamos no mesmo dia que foi lançado), o site foi desativado... Deve ter rolado uma bronca daquelas...

DR. SÉRGIO CARNEIRO, COMO O NOVO MODELO VAI EVITAR ISSO?


Homens são presos ao sacar FGTS com atestado médico falso

Nesta sexta-feira, Caixa Econômica Federal deve divulgar levantamento de quantos casos similares podem ter ocorrido

04/09/2014 | 22h08
Foram presos nesta quinta-feira dois homens suspeitos de lançar mão de um esquema para burlar o sistema bancário e fazer a retirada total do FGTS com atestados médicos falsos. Após perceber um significativo aumento no uso de atestado de soropositivos para a resgate integral do fundo de garantia, o serviço de inteligência da Caixa Econômica Federal da Assis Brasil, perto da FIERGS, em Porto Alegre, alertou a 14ª Delegacia de Polícia. Nesta sexta-feira, o banco deve divulgar um levantamento de quantos casos similares podem ter ocorrido.
O número do Conselho Regional de Medicina (CRM) presente no atestado não batia com o nome da médica que constava no documento. Contatada por telefone, a médica disse jamais ter assinado tal atestado. 

No momento em que o suspeito retirou os R$ 25 mil, foi dada a voz de prisão. Como o homem havia previamente combinado de pagar R$ 2,4 mil a quem falsificou o documento, a polícia acompanhou, à distância, o repasse, feito em um posto de combustíveis às margens da BR-116, em Novo Hamburgo.
— Lá, prendemos o falsário. Ele disse que tinha feito 10 documentos desse tipo — relata o delegado Tiago Baldin.
Os dois homens, presos por falsificação de documentos e estelionato, não tiveram seus nomes revelados pela polícia. Segundo Baldin, as penas dos dois, somadas, podem chegar a 10 anos de prisão.
— Nesta sexta, a Caixa Econômica Federal deve divulgar um levantamento de quantos casos similares ocorreram, de retirada total do FGTS, por meio de atestados falsos — adianta o delegado da 14ª DP.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

RESOLUÇÃO INSS 438/2014 É MAIS UMA VITÓRIA DESTE BLOG QUIXOTESCO.

O INSS editou a resolução 438/14 que regula o ATENDIMENTO ao público e o AGENDAMENTO de serviços no âmbito da autarquia.

Trata-se de mais uma discreta vitória deste blog em sua luta pelo correto procedimento administrativo formal e o respeito à lei dentro do INSS.

Apesar de não trazer nenhuma novidade, em si, a resolução bota o pingo nos "is" em vários pequenos procedimentos que facilitavam, em muito, a fraude e o achaque ao servidor administrativo e médico.

Dentre os principais pontos, destacamos:

a) Só pode ser atendido quem comparece com documento original e com data de validade vigente (pode parecer bobagem, mas durante anos lutei para que os chefetes de APS exigissem um documento válido ou dentro da validade, como CNH, etc. Falavam que isso era "bobagem").
b) Agendamento só com hora marcada e prévia disponibilidade na agenda (Agora aqueles "encaixes" que alguns chefetes faziam, muitas vezes a pedido de "procuradores", são oficialmente ILEGAIS. Só pode atender o que foi agendado oficialmente pelo sistema).
c) Marcar agendamento com falsas marcações para lotá-la artificialmente virou delito oficial. (quadrilha de fraudadores abusavam desse recurso para direcionamento de atendimentos).
d) Se o sistema ficar indisponível, o atendimento TERÁ QUE SER REMARCADO, garantindo a DER. (Acabou aquele esquema de fazer no papel, no word, e depois "jogar no sistema", isso agora virou delito).
e) O cidadão terá que apresentar um número de CPF validado JUNTO com o RG. (Dificulta esquemas de quadrilhas que abusavam da "questão social" do CPF para facilitar falsos documentos de identidade. Agora o segurado tem que ter ou criar um CPF, o que pode ser feito rapidamente sem demora).
f) Como o agendamento só pode ser feito a um serviço oferecido pelo INSS, acabou aqueles encaixes para "isenção de IR" que a RFB vive empurrando ao INSS por não ter corpo próprio de peritos mas que nunca foi tarefa nossa fazer tal avaliação, e sim do SUS. A exigência de só se suar formulários padronizados pelo INSS acaba também com aqueles "modelos de APS" feitos para esse fim, que usavam ilegalmente o logotipo do INSS.
g) Ratifica o fim do memo 42 e coloca a prerrogativa de 30 dias para reagendamento do mesmo serviço (exceto PR) para TODOS os serviços, mostrando o sucesso que foi essa luta de 3 anos do blog para acabar com o reagendamento infinito.
h) Proíbe à APS que distribua senhas fictícias de atendimento e proíbe que se restrinja a distribuição de senhas na APS, dificultando assim um clássico mecanismo de fraude do SGA com produção de números falsos de atendimento: O segurado que entra na APS mas só recebe a senha minutos antes de se iniciar o atendimento de fato. Só faltou na minha opinião colocar: A emissão de senha deve ser imediata à entrada do segurado na APS, mas da forma que está já tá bom.
i) Primar pela segurança no trâmite da informação, dificultando a informalidade que facilita fraude.
j) A resolução dificulta também o "resgate de processos", ou seja, cidadão em esquema que marca no 135, comparece na APS para a hora tal e o técnico inicia o atendimento mas alguém superior determina que ele "passe" o processo a um terceiro, que finalizará o mesmo. Mecanismo clássico associado a fraudes. Agora vai ter que ser tudo registrado até mesmo a motivação desse "resgate".

Bom, o fato do INSS se preocupar em normatizar o atendimento é mostra de que estamos sim no caminho correto e insistiremos nesse caminho, apesar da Corregedoria do INSS estar tentando fechar o blog na base de denúncias vazias e sem autores. Que a Corregedoria leia esta resolução e aprenda como de fato defender o INSS da fraude.

Percebe-se também que uma resolução diretamente ligada ao atendimento não tem a assinatura conjunta do DIRAT, nem a citação deste, o que mostra a diminuta importância desta diretoria junto ao INSS, de fato agora entendo porque o atual diretor fica no facebook escrevendo piadas.

Sabemos que toda vez que usa o termo "necessidade social" para fazer algo não escrito ou ao arrepio da lei, são grandes a chance de haver maracutaia por trás da "necessidade". Da mesma forma que sabemos disso, sabemos que existe uma associação positiva entre chefetes que mandam todo mundo fazer o atendimento nas coxas e sem respeito às normas com presença de esquemas de corrupção nas APS.

Esta resolução limita em vários aspectos fluxogramas clássicos usados para corrupção dentro do INSS.

Para não dizer que só bato, fica meus parabéns ao Presidente Lindolfo, leitor assíduo do blog, pela coragem em enfrentar os esquemas e de botar a ordem no papel.

Agora vamos avançar na legalização do INSS, com a obrigatoriedade de se implementar o processo administrativo capeado para o auxílio-doença, a circunscrição de atendimento (com necessidade de justificar atendimento fora dela), a normatização da comunicação de resultados no INSS, o controle de agendamentos remotos de serviços etc. Temos propostas para tudo isso com estudo de impacto. Estamos à disposição.

GERENTE DE PORTO ALEGRE PELA BOLA SETE

Soubemos que o Gerente Executivo de Porto Alegre está prestes a ser encaçapado pelo taco do Gerente de Canoas, em um movimento que reflete a saída (antecipada por este blog) da Superintendente Raquel. 

Porém, estaria resistindo à queda. 

Cenas quentes em breve à vista.

LANÇADO SITE LULA2014

Trairagem explícita nas hostes petistas.

Lançado site de apoio ao "Volta Lula" em domínio registrado nos Estados Unidos e mantido sob sigilo (lá isso é legal): http://www.whois.net/whois/lula2014.org

O site pede que o PT lance Lula para Presidente esse ano em substituição à Dilma e ainda é irônico em texto que "agradece" Dilma pelo seu trabalho "cumprido".

O site não é coisa de amador.

O site foi registrado em um provedor do Arizona, concorrente do Google Cloud. Coisa de profissional.

Domain ID: D172484304-LROR
Creation Date: 2014-04-29T16:10:31Z
Updated Date: 2014-09-04T20:32:44Z
Registry Expiry Date: 2015-04-29T16:10:31Z
Sponsoring Registrar:GoDaddy.com, LLC (R91-LROR)
Sponsoring Registrar IANA ID: 146
WHOIS Server: 
Referral URL: 
Domain Status: clientDeleteProhibited
Domain Status: clientRenewProhibited
Domain Status: clientTransferProhibited
Domain Status: clientUpdateProhibited
Registrant ID:CR167022849
Registrant Name:Registration Private
Registrant Organization:Domains By Proxy, LLC
Registrant Street: DomainsByProxy.com
Registrant City:Scottsdale
Registrant State/Province:Arizona
Registrant Postal Code:85260
Registrant Country:US
Registrant Phone:+1.4806242599
Registrant Phone Ext: 
Registrant Fax: +1.4806242598
Registrant Fax Ext: 
Registrant Email:LULA2014.ORG@domainsbyproxy.com
Admin ID:CR167022851
Admin Name:Registration Private
Admin Organization:Domains By Proxy, LLC
Admin Street: DomainsByProxy.com
Admin City:Scottsdale
Admin State/Province:Arizona
Admin Postal Code:85260
Admin Country:US
Admin Phone:+1.4806242599
Admin Phone Ext: 
Admin Fax: +1.4806242598
Admin Fax Ext: 
Admin Email:LULA2014.ORG@domainsbyproxy.com
Tech ID:CR167022850
Tech Name:Registration Private
Tech Organization:Domains By Proxy, LLC
Tech Street: DomainsByProxy.com
Tech City:Scottsdale
Tech State/Province:Arizona
Tech Postal Code:85260

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

2008-2010: O TRIÊNIO DE OURO DOS IRMÃOS GABAS. ENQUANTO O COMISSÁRIO VIRA MINISTRO, IRMÃO É NOMEADO DIRETOR DE INSTITUIÇÃO FEDERAL E PRIMO FICA MILIONÁRIO NO RAMO DE IMÓVEIS

É de se admirar e elogiar quando uma família dá o exemplo do empreendedorismo e consegue, pelo próprio esforço, sair de uma minúscula cidade do interior de São Paulo e despontar como grandes players do cenário político e empresarial do Brasil.

Por isso nossos parabéns ao comissário Carlos Eduardo Gabas e sua família. Tamanho sucesso deve com certeza estar no DNA desses nobres cidadãos.

Vamos começar pelo Comissário: De mero agente administrativo empossado em 1985, Gabas desponta em 2003 como Superintendente Regional do INSS em São Paulo e em 2005 é nomeado para a Secretaria Executiva do MPS, onde comanda de fato todo o sistema previdenciário brasileiro. Sua estada como Ministro interino em 2008 já dava idéia do prestígio que desfrutava junto ao governo Lula, que o nomeou Ministro da Previdência, dessa vez efetivo, em 2010, ficando até o fim do governo. Além disso, conseguiu acumular cargos e comissões em órgãos tão distintos como a Novacap. Funpresp e o SESC, elevando seus rendimentos a níveis intangíveis a qualquer servidor público.

http://www.perito.med.br/2014/04/maraja-insaciavel-alem-de-todas-as.html

Sua esposa, Polyana Gabas, também cresceu no INSS, sendo nomeada pelo seu marido, Ministro Gabas, para cargo de confiança junto à Previc. Tudo bem que a Súmula 13 do STF de 2008 e o Decreto 7.203/2010 tornaram proibidos a prática de nepotismo, mas quem liga?


Não foi só o ramo do comissário que se deu bem. Seu irmão mais velho, Nilson Gabas Júnior, pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi, ligado ao MCTI, foi alçado ao cargo de diretor do instituto federal em 2009, DAS 4, com salário de 20 mil reais por mês. Sua recondução a um mandato de mais 4 anos foi ratificada no fim de 2013 pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação. Nilson Gabas Jr. é um linguista com um excelente currículo e um raro caso, neste governo, de pessoas com preparo técnico que são nomeadas diretores de seus órgãos de trabalho (Lattes)


Mas nada se compara a história de sucesso de Paulo Sérgio Gabas, primo de Carlos Eduardo Gabas. Se lembram daquela notícia de que Carlos Gabas havia sido denunciado por falso testemunho em um processo de compra de imóveis em Araçatuba? (clique aqui)

Então, seu primo é citado nesse processo como "profissional do mercado imobiliário". Conforme dados da SDECT/SP, Paulo Sérgio Gabas é mais que profissional, é um empresário do ramo, conforme atesta na rede LinkedIn, sendo identificado como principal empresário da DEMAC Construções Empreendimentos e Participações LTDA.


A DEMAC é uma empresa constituída em Itupeva-SP em 2001, com capital de 100.000 reais. Não encontramos empreendimentos feitos pela empresa na época, mas em 2007 Paulo Sérgio Gabas é admitido na empresa com pequena participação e no ano seguinte já assume a maior parte das cotas, ainda calculadas em pouco menos de 100.000 reais.

Em setembro de 2009, quase na época em que Nilson Gabas Jr. foi nomeado diretor do Museu Paraense e próximo à nomeação de Carlos Gabas como Ministro da Previdência, Paulo Sérgio Gabas assume nova posição na empresa e muda seu capital de pouco menos de 80 mil reais para R$ 2.400.000,00, dois milhões e quatrocentos mil reais. (vide imagem abaixo).

Não ficou só nisso. Em julho de 2010, quando Nilson já era diretor do MCTI e Carlos Gabas Ministro da Previdência, Paulo Sérgio mostrou que não ia ficar atrás na história de sucesso na família e declara à SDECT/SP que seu capital societário na DEMAC foi para R$ 8.820.000,00. Hoje em dia a empresa possui capital declarado de 9 milhões de reais. Em 2012 surgiu outra empresa, de mesmo nome e também com Paulo Sérgio como líder, mudando  apenas o final de "Limitada" para "Sociedade Anônima", com capital de 9 milhões de reais também. São duas empresas com registros diversos e constantes como "ativas", cada uma com 9 milhões de reais em cotas.

DEMAC S/A - Nascida em 2012 com capital social declarado de 9 milhões de reais;.

Se são duas empresas ativas, elas possuem juntas capital social de quase 20 milhões de reais. Hoje em dia é sediada em Jundiaí, e o seu site mostra que a empresa trabalha no ramo de empreendimentos imobiliários, como shoppings, casas e prédios. (Vide http://www.demacemp.com.br/) E esse é apenas o valor das cotas, normalmente as empresas costumam ter valor agregado muito superior ao que consta nas cotas participativas.


DEMAC LTDA - Até 2008 tinha capital registrado de cerca de 100 mil reais. Em 2010, já tinha 9 milhões. Paulo Gabas sozinho detinha mais de 8 milhões de reais em cotas da empresa (vide anexos).  Editado devido excesso de páginas nos documentos.

As cidades onde são anunciadas a maior parte dos empreendimentos são de prefeituras do PT ou PV, em especial Itupeva, Araçatuba e Várzea Paulista. 

Paulo Sérgio Gabas não só constrói como também administra os shoppings centers que construiu em Itupeva e Araçatuba, da bandeira "Estação Shopping", através da Gamipar Empreendimentos e Participações, da qual também é sócio e administrador.


Paulo também possui outras empresas, como a Gabas empreendimentos, Best Shopping e até mesmo negócios com gigantes do ramo como a Rep Real Estate Partners (capital de 200 milhões) em sociedades como a Santa Adelvina Empreendimentos e Participações.

Mas não foi só Paulo Sérgio Gabas que trouxe prosperidade à esse triângulo do interior paulista, como Várzea Paulista, Francisco Morato, Jundiaí e Itupeva. Entre 2008 e 2010,  o comissário Gabas inaugurou, como Ministro ou Secretário Executivo do MPS, de APS em Itupeva, Várzea Paulista e Francisco Morato. Na verdade houve uma grande expansão de agências e serviços do INSS nessas regiões. Ou seja, o interior paulista se beneficiou não apenas do empreendedorismo imobiliário de Paulo Sérgio Gabas mas também do empreendedorismo político do Carlos Eduardo Gabas, e vejam só as coincidências da vida, as cidades onde nasceram os principais projetos imobiliários de Paulo Gabas também foram beneficiadas com APS na gestão Carlos Gabas em Brasília. E são todas governadas pelo PT ou por governos simpáticos. Fantástico não?


Antes de 2008, Carlos Gabas era apenas um secretário executivo de um dos quase 40 ministérios de Lula, Nilson Gabas Jr. um pesquisador e Paulo Gabas um empresário de pequeno porte com capital social de menos de 100 mil reais.

Após 2010, Carlos Gabas virou Ministro da Previdência, Nilson Gabas Jr. é diretor de Instituto Federal, DAS 4 com salário de auditor fiscal e Paulo Gabas ficou milionário com empresas do ramo da construção com capital somado de mais de 10 milhões de reais (ou 20 milhões, se existirem de fato duas "DEMAC" como consta na SDECT/SP) .




Fica aqui meus parabéns aos irmãos Gabas (primo tb é "meio irmão") pois trata-se de uma história de amplo sucesso que deve ser aplaudida. 

GESTÃO SEM RUMO - APS NOVA DA PEX PRONTA HÁ 6 MESES MAS NÃO INAUGURA

Mesmo pronta, agência do INSS está fechada há seis meses

Unidade não foi ativada após divergência com fornecedora de energia.
Local fica em Álvares Machado e deve atender cerca de 31.639 pessoas.

Vinícius PachecoDo G1 Presidente Prudente
INSS e Caiuá ainda não firmaram contrato de fornecimento (Foto: Mateus Tarifa/GloboEsporte.com)INSS e Caiuá ainda não firmaram contrato de fornecimento (Foto: Mateus Tarifa/GloboEsporte.com)
A população de Álvares Machado ainda não pode contar com o atendimento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na cidade. Isso porque a agência, que foi concluída em janeiro de 2014 e deveria atender os habitantes não só do município, como também os de Alfredo Marcondes e Santo Expedito, não entrou em funcionamento por conta de um impasse com a fornecedora de eletricidade.
De acordo com o órgão federal, a unidade ainda não foi ativada porque a distribuição de energia não é suficiente para o funcionamento dos equipamentos necessários para os trabalhos no local. “O INSS já solicitou para Brasília a autorização para a contratação de reforço de energia elétrica, fornecido pela concessionária Caiuá”, informa.
O início das obras para a construção da agência, que fica na Rua Monsenhor Nakamura, no bairro Parque dos Orixás, foi em dezembro de 2012. Ela será responsável por prestar todos os serviços oferecidos pelo instituto, como concessão de aposentadorias, pensão por morte, auxílios e perícia médica, por exemplo.
Agência fica na Rua Monsenhor Nakamura, em Álvares Machado (Foto: Mateus Tarifa/GloboEsporte.com)Agência fica na Rua Monsenhor Nakamura, em
Álvares Machado (Foto: Mateus Tarifa/
GloboEsporte.com)
Ao todo, as três cidades possuem 31.639 habitantes, conforme a Previdência Social. Já em relação aos beneficiários, são 6.654, ao todo. Álvares Machado conta com 4.761 contemplados, já Alfredo Marcondes e Santo Expedito possuem, respectivamente, 1.210 e 683.
Segundo a concessionária Caiuá, que possui uma unidade na mesma rua, já ocorre uma negociação com o INSS desde o final de 2013, com atualizações orçamentárias sempre que necessárias. Ainda segundo ela, um Termo de Compromisso de Execução da Obra, referente à última Carta Orçamento de 7 de julho, foi encaminhado e deferida pela empresa.
Apesar disso, segundo a fornecedora, o documento ainda não foi assinado. “A informação de que a Caiuá não tem energia de qualidade para disponibilizar às instalações do INSS em Álvares Machado não procede”, declara, em nota.
De acordo com o INSS, a contratação deve ser concluída ainda neste semestre.



Saiba mais em: http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2014/09/mesmo-pronta-agencia-do-inss-esta-fechada-ha-seis-meses.html

Pernas para que que te quero?

Sem o que responder, Dilma foge da imprensa.Mas as perguntas não querem calar:



A presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, não participou da série de entrevistas do Jornal da Globo com os principais candidatos à  Presidência. É a primeira vez que um candidato à Presidência não comparece à entrevista desde o início da série, em 2002.
Pelo sorteio, Dilma seria entrevistada pelos jornalistas William Waack e Christiane Pelajo na noite desta terça-feira (2). Não foi informado o motivo da decisão de a candidata não participar.
Na edição desta terça, os apresentadores leram no ar as perguntas que seriam feitas a Dilma e que ficaram sem resposta. São elas:

1. Os últimos índices oficiais de crescimento indicam que o país entrou em recessão técnica. A senhora ainda insiste em culpar a crise internacional, mesmo diante do fato de que muitos países comparáveis ao nosso estão crescendo mais?
2. A senhora continuará a represar os preços da gasolina e do diesel artificialmente para segurar a inflação, com prejuízo para a Petrobras?
3. A forma como é feita a contabilidade dos gastos públicos no Brasil, no seu governo, tem sido criticada por economistas, dentro e fora do país, e apontada como fator de quebra de confiança. Como a senhora responde a isso?
4. A senhora prometeu investir R$ 34 bilhões em saneamento básico e abastecimento de água até o fim do mandato. No fim do ano passado, tinha investido menos da metade, segundo o Ministério das Cidades. O que deu errado?
5. Em 2002, o então candidato Lula prometeu erradicar o analfabetismo, mas não conseguiu. Em 2010, foi a vez da senhora, em campanha, fazer a mesma promessa. Mas foi durante o seu mandato que o índice aumentou pela primeira vez, depois de 15 anos. Por quê?
6. A senhora considera correto dar dentes postiços para uma cidadã pobre, um pouco antes de ser feita com ela uma gravação do seu programa eleitoral de televisão?
Na segunda (1º), a candidata do PSB, Marina Silva, participou da série no Jornal da Globo (veja como foi).
Nesta quarta (3), será a vez do candidato do PSDB, Aécio Neves. A ordem das entrevistas  foi definida na presença dos assessorias das campanhas. Para atender a um pedido dos candidatos, ficou acertado que as entrevistas seriam gravadas. As gravações serão exibidas na íntegra, sem qualquer tipo de edição ou corte.
Fonte: globo.com