terça-feira, 20 de setembro de 2016

GERENTES FORA-DA-LEI

Em pelo menos três Gerências_Executivas, nos últimos meses, houve a troca de Chefes de Serviço de Saúde do Trabalhador (SST) de Peritos médicos para Técnicos do Seguro Social sem a devida consulta prévia à DIRSAT e sua devida chancela, nos termos do Artigo 172, parágrafo único, do Regimento Interno do INSS, abaixo reproduzido:


Por muito menos que isso tem servidor respondendo PAD na Corregedoria do INSS, que, aliás, ainda está nas mãos do PT, que a está usando para perseguir servidores que apoiaram o impeachment de Dilma Rousseff.

Descumprimento de regimento interno por parte de chefia é ato de insubordinação sujeito a exoneração do serviço público. Claro que a Corregedoria petista não fará nada contra seus aliados.

Tudo isso na cara da Diretoria do INSS. Será que o Presidente está sabendo disso? Que providências pretende tomar?

Os gerentes aqui listados são o de Montes Claros, que conseguiu a façanha de transformar uma gerência tranquila em algo caótico, o de Bauru, o nosso querido Josué do PT, que já foi tema deste blog quando tentou alçar a Superintendência paulista, e agora se dedica a falar mal do Superintendente nomeado, veja matéria: http://www.perito.med.br/2016/07/superintendente-ivete-lider-do-estado.html

A terceira gerente é a sempre presente Lúcia Paquier, da São Paulo Sul, que botou um administrativo de forma oficiosa para comandar o SST no lugar do colega Rubens, tragicamente falecido meses atrás. Esse ainda não tem portaria, o que torna pior a ilegalidade pois o administrativo estaria assinando atos e determinando gestões aos quais nem sequer está portariado.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

PREVARIC

Desde 2013 este blog vem denunciando as artimanhas do ex-Comissário do INSS junto à Previdência Social. Atenção especial sempre foi dada à Previc, órgão que deveria controlar os fundos privados de previdência, mas na prática era usado como escudo para aparelhar os fundos aos quais deveria fiscalizar e acobertar manobras como a que fuzilou de morte o Postalis, por exemplo. Postamos que até a esposa do ex-Comissário foi, em puro nepotismo, colocada em cargo comissionado na Previc.

A Previc nada investigava e tudo acobertava. Tanto que entre os servidores era conhecida como Prevaric.

Recentemente a Operação Greenfield escancarou a incompetência da Previc, que deveria fiscalizar os fundos de pensão das estatais.

"É como se dez aviões tivessem caído por falta de manutenção e ninguém apontasse a responsabilidade da Anac", ouviu de uma fonte do blog O Antagonista.

Não era mera incompetência, agentes da PF, era muito mais que isso..... 

Este blog chegou a esquematizar como funcionava a operação:


O que os agentes da Greenfield estão descobrindo agora nós já havíamos denunciado em 2014!! A Greenfield tem tudo para virar a nova Lava Jato.

Vejam notícias postadas sobre o tema e o nepotismo de Gabas na Prevaric, desculpa, Previc:



terça-feira, 6 de setembro de 2016

O 13º GERENTE


Em novembro de 2016 as Gerencias Executivas estarão completando 17 anos. Durante este período a Gerencia Executiva SP Centro teve nada menos que 12 Gerentes Executivos , ou seja , um a cada 16 meses , com certeza um recorde nacional e quiçá em toda administração publica federal do Brasil.

E porque tal fenômeno ocorre nesta Gerencia Executiva e não nas demais que tiveram em media 2 ou 3 Gerentes Executivos no mesmo período ? Não estamos defendendo a permanência indefinidamente no poder, jamais, pois somente gera efeitos negativos, como : estagnação, todo tipo de vícios e falta de perspectivas para novas ideias e ideais.

A maior prova dos efeitos nocivos da perpetuação no poder é justamente o caos em que se encontram as Gerencias Paulistas , que encontram-se ( com raras exceções ) com os mesmos gestores a mais de 10 anos , período ao qual chamamos de A Idade das Trevas da Previdência - sob o comando do investigado e condenado Gabas e sua assessora adestrada Elisete. Os resultados desta associação mortífera são que estas Gerencias Executivas encontram-se entre os ultimas do país em índices de eficiência conforme os últimos indicadores apurados por Brasília.

É extremamente salutar em qualquer organização humana, a alternância do poder e a oxigenação dos quadros de comando, pois somente assim deixaremos de lidar com "pinóquios" cujos cordões são puxados por um único Mestre ou Comissário. Portanto será extremamente salutar que o novo governo possa vir a fazer uma higienização completa e erradicar o bolor e os fungos vermelhos que contaminam na quase totalidade as Gerencias Executivas do INSS em SP.

Não obstante o quadro acima , permanece a obscura questão da Gerencia Executiva SP Centro , que se mantiver a média de ocupação na cadeira de seus ocupantes podemos projetar que, se um novo Gerente Executivo tomar posse nos próximos dias, digamos em 08 de Setembro 2016 ele duraria no máximo até Dezembro de 2017 ou janeiro de 2018!


Porque isto acontece ? Existem as mais variadas teorias, citaremos as mais singelas a seguir:

1) Sombra da Torre de Santa Ifigênia

A Torre de Santa Ifigênia, sede da poderosa Superintendência São Paulo, conhecida também como a Torre Negra de Sauron, Barad-dûr, Farol de Santa Ifigênia ou "O lado mais escuro do viaduto", fica a dez passos da sede da GEx SP Centro. A sombra da Torre de Mordor sempre ofuscou o Sol para os gerentes executivos da São Paulo Centro. A enorme concorrência, talvez só equiparável a do antigo Ministério da Previdência Social sobre a GEx Distrito Federal, sempre causou instabilidade na cadeira do Gerente Executivo.

A GEx SP Centro, por seu tamanho, importância e localização estratégica, sempre foi uma grande e visível vitrine que, do alto de seu pedestal, projeta seu Gerente para voos importantes no cerrado brasileiro.

Na última década, foi alvo de intensa guerra interna e externa entre diversos grupos políticos. Basta dizer que a vinte passos da Gerência se encontra a sede nacional do PT e do Sindicato dos Bancários de São Paulo, cujos líderes foram as mentes mestras dos esquemas ora descobertos pela República de Curitiba. Barad-dûr sempre achou que a GEx Centro era de sua propriedade.

Sua localização estratégica sempre fez da GEx SP Centro uma espécie de Constantinopla da Previdência Social. Com a queda da gangue do motoqueiro sem cabeça, a Torre de Mordor agora é ocupada por outro Senhor. Será que ele vai manter a sombra sobre a GEx SP Centro?


2) Interferência de outras Gerências-Executivas

Sempre foi comum a interferência de outras Gerencias Executivas no dia a dia da Gerencia Centro , chegando até a emplacar gerente executiva oriunda da GEx SP Sul. Isto mesmo,  não é a primeira vez que Lúcia Paquier tenta emplacar para ela a GEx Centro, já conseguiu no passado, ainda que por curto espaço de tempo, colocar um preposto seu como gerente da centro, a saber a Sra Maria Lucia Alferes Demola Peixoto, que fez gestão tão desastrosa que na sua saída um grupo de servidores estourou champanhe para comemorar. Muitas vezes essas "invasões de hordas estrangeiras"  gozaram do beneplácito e vista grossa da Torre de Mordor, algo do tipo "deixe as crianças brigarem".

3) Para-raios do Lamaçal de Gabas

Havia nítido interesse da Torre de Mordor ter sempre um patinho feio em quem colocar a culpa , um tipo de para-raios ou fusível organizacional. A cortina de fumaça para a incompetência da gestão Gabas/Elisete & cia dos últimos 13 anos sempre foi a Gerencia Centro , quando a coisa complicava mais do que o habitual , sempre havia o culpado pronto a mão: Gerencia Centro!

4) Excesso proposital de demanda

Por sua localização, a GEx Centro sempre foi alvo preferencial de procura por segurados, agenciadores, advogados e toda sorte de usuários que, aproveitando um intervalo de folga do trabalho, caminhavam até suas agências para as demandas das mais variáveis. A APS que fica no térreo do prédio da Gerência, a Xavier de Toledo (APS Centro) bate todo dia mais de 1.500 senhas de atendimento para um quadro de servidores cada vez mais estafado e ensandecido. Chefias muitas vezes incompetentes eram colocadas nessas APS a mando da Torre Negra para tumultuar e interferir na gestão local. A região onde fica a Gerência possui a maior concentração de bancos, escritórios de agenciadores, advogados e procuradores em geral por m2 de todo o Brasil. Detalhe: a maior parte do corpo funcional já está em idade de se aposentar.


5) Escândalos sucessivos

Sucessivos escândalos envolvendo servidores, operações da Policia Federal , com demissões de números expressivos de servidores, vide os casos da APS Vila Prudente onde praticamente 1/3 do quadro foi demitido e um dos mais emblemáticos do pais: o caso do "estagiário da Centro", onde um estagiário menor de idade teve acesso a senhas-chave e efetuou desvios milionários. Quando estoutou o escândalo, Gabas tratou de proteger os maiores responsáveis, levando-os para Brasília, enquanto servidores do baixo clero foram massacrados com PAD e cobranças impagáveis sem terem tido culpa no cartório. Claro, as gerentes executivas dos períodos desses escândalos foram nomeadas por Gabas, evidente. Coincidência? Incompetência? Gabas recém casou sua filha no Caribe, em um resort de alto luxo e ostenta padrão de vida incompatível com seus vencimentos, além de já ter sido condenado por perjúrio (trocou a prisão por pena alternativa) e agora está envolvido até a tampa nos escândalos da Bancoop e da Lava Jato. Quem sabe quantos tentáculos a mais este polvo não teve e tem por aí?

A última Gerente nomeada, que fez um trabalho competente e era uma das poucas não-alinhadas com o petismo e com Gabas, foi exonerada no dia seguinte à votação do impeachment na Câmara. Seu substituto,  Edgar, mal completou 6 meses no cargo e já é vítima de facadas no fígado, bola nas costas e toda sorte de traição que possa supor, e os ataques estão vindo de todos os lados, em especial da GEx Sul.

Enfim, poderíamos listar dezenas e dezenas de teorias , motivos e acontecimentos diferentes , mas uma coisa é certa: ou o Ministério, o INSS e a Torre de Mordor tomam atitudes realmente concretas e solucionadoras ou continuaremos a ver uma lista interminável de candidatos a Gerente Executivo SP Centro numa situação política e administrativa cada vez mais instável e com conseqüências também imprevisíveis para servidores, políticos , sociedade e governo.

Para alguns, o melhor seria que a Gerencia Centro fosse dissolvida , suas agencias redistribuídas entre as outras 3 Gerencias da Capital , e sua área meio fosse incorporada a Superintendência. Pelo menos esse sempre foi o desejo do Comissário e sua trupe.

Enquanto essa situação não se resolver, continuaremos a ver as cenas abaixo:



quinta-feira, 1 de setembro de 2016

EXCLUSIVO: SUBPROCURADORA WIECKO PEDE EXONERAÇÃO DO MPF


Exclusivo: Na data de hoje a subprocuradora da república, Ela Wiecko, a ex-toda poderosa do MPF, a referência em direitos humanos e, como soubemos esses dias, uma ativista do petismo e do progressismo dentro do Ministério Público Federal, pediu exoneração do cargo de subprocuradora geral da República. Não é apenas exoneração do cargo de substituta do Janot, é da carreira mesmo.


De ex-número 2 para a exoneração em uma semana. Ninguém, absolutamente ninguém, ainda mais uma petralha, largaria um emprego desses e a aposentadoria que ele rende, à toa. O que soubemos, por fontes insuspeitas, é que o protesto de Wiecko em Portugal foi apenas a ponta do iceberg de uma série de casos e relatos que começaram a aparecer após essa verdadeira exposição solar (no espaço sideral, sem capacete). Para escapar de uma acusação criminal, Wiecko optou por exonerar.


Soubemos, através de relatos de membros do MPF que procuraram este blog, que a notícia aqui veiculada teve ampla repercussão entre os procuradores da república, com duras e ríspidas críticas à postura de Wiecko.  Antes de sair aqui, a notícia não estava devidamente difundida entre seus pares. 

A turma de petistas e amigos que Ela Wiecko comandou dentro do MPF (Darcy, Niedja, Aurelio, Zelia, etc) fica órfã de sua madre. Vamos ver onde a CUT vai encaixar esse quadro tão qualificado.



A petista, em 2008, quando era chefe da PFDC, inquirindo segurados em uma APS de Brasília. Jamais propôs uma ação contra gestores do INSS, permitiu que a autarquia descumprisse ações judiciais, recomendações do próprio MPF e deixasse segurados meses a fio a descoberto. O alvo não era a cidadania, era a ordem partidária de destruir os peritos médicos do INSS. Quase conseguiram, mas morreram na praia. Na foto, só faltou o broche do PT.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

CONDUTA VERGONHOSA DE WIECKO PROVA QUE ESTE BLOG SEMPRE ESTEVE CERTO: PROCURADORES DA PFDC SEGUIAM LINHA PARTIDÁRIA, PETISTA, ANTI-MÉDICA. DEVIAM ESTAR NA LAVA JATO, MAS COMO RÉUS.


Uma vergonha nacional. A Vice Procuradora-Geral da República, subprocuradora Ela Wiecko, foi flagrada fazendo protestos em Portugal contra o Presidente da República, Michel Temer, chamando-o de golpista. Na foto acima, é a senhora à esquerda, de óculos escuros.


Em um país que se respeite minimamente ela seria demitida do serviço público e presa, pois o cargo que ocupa não lhe permite tamanha manifestação de tamanho sectarismo. Qualquer servidor público comum estaria respondendo PAD por isso.

Ela Wiecko era, até hoje, uma das mais poderosas procuradoras do MPF. Além disso, era a referência nacional em "direitos humanos", tendo ocupado a chefia da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) entre 2004 a 2008.

Em 2006, autorizou a abertura do GT da Previdência da PFDC, grupo este que, mergulhado no mais puro petismo sectário e anti-médico, atuou como quinta coluna e linha auxiliar do governo petista para destruir a carreira médica pericial, vitimizando a gestão, usando os peritos como bode expiatório da má gestão de Gabas e Elisete. 

O GT foi um grande teatro, cheio de holofotes. Com apenas UMA única "visita" a poucas e não-representativas agências, em locais não representativos da realidade nacional, "concluíram" que os peritos eram os vilões da má gestão do INSS. Por anos a fio fomos culpados na mídia e no governo, Gabas e suas meninas adestradas da PFDC conseguiram o que queriam, a carreira começou a desandar e vieram as terceirizações e os contratos "de emergência", as "concessões automáticas", o "bolsa previdência" estava criado. Fizeram 35 reuniões em 10 anos, propuseram 1 TAC, 57 medidas, foram solenemente ignorados pelo INSS, era tudo uma peça de ficção, teatro da vida real,

Wiecko foi a líder desse processo todo, a tutora da rainha do GT, que por 10 anos atuou (como num palco de teatro) fazendo todos a crerem que havia algo sendo feito pelo MPF a favor do cidadão.

Sob os óculos escuros de Ela Wiecko estão, tacitamente, Darcy Vitobello, Zélia Pierdoná, Niedja Kaspary, Aurélio Rios e todos seus parceiros progressistas e petistas que transformaram a PFDC numa espécie de diretório supra-partidário das idéias petistas e progressistas que tanto mal causaram ao país.

Antes dessas lamentáveis imagens chegarem ao público, devem ter sido compartilhadas entre procuradores afins com títulos de "fora golpista", "não reconheço governo golpista"...

Imaginem a subprocuradora Wiecko escrevendo em uma peça denunciatória algo como "primeiramente, fora Temer"... Foi o que ela, simbolicamente, fez ao segurar aquela faixa em Portugal.

Se os procuradores da área criminal e do patrimônio merecem nossos aplausos, os procuradores da área do direito do cidadão merecem nosso mais intenso repúdio. Procuradora que grita "Fora Temer" em público deveria estar na Lava Jato, mas como investigada, por terem deixado o governo caído atuar de forma tão desastrosa, anos a fio, sem nenhuma ação contra os gestores.

Por anos a fio este blog denunciou as atitudes nada insuspeitas desses procuradores de "direitos humanos". Denunciamos a política do holofote, a perseguição a peritos, a pauta anti-médica, a destruição da carreira.

Deram azar nos últimos anos: o surgimento de uma ANMP forte, aglutinadora e a queda do governo pelego que defendiam. O GT perdeu sua força, jamais respondeu aos relatórios enviados pela ANMP, só restou aos seus criadores o ocaso, pagando de macaco de auditório em Portugal, cometendo grave ofensa constitucional, prevaricando (Se a procuradora Wiecko acha que é golpe, cade as ações judiciais?) e, por fim, perdida como toda a esquerda está, sem discurso, repetindo discursos mofados e clichês.

Obrigado, subprocuradora petista Ela Wiecko, por nos ter dado razão após 6 anos denunciando as práticas fascistas e petistas de seu grupo dentro do MPF.

CERTIDÃO DE ÓBITO DO GT DA PREVIDÊNCIA DA PFDC - 10 ANOS DE EXISTÊNCIA, NENHUM RESULTADO, FRACASSO ABSOLUTO. O INSS FICOU MUITO PIOR GRAÇAS AO TRABALHO DESSE GT.

Após 10 anos de empulhação, onde procuradores alinhados ao petismo aproveitaram as prerrogativas de seu cargo para servir de linha auxiliar dos governos petralhas em sua insana perseguição aos peritos médicos, encerra-se um dos mais tristes capítulos do MPF.

O GT da PFDC da Previdência Social, que atuou gastando verba pública por 10 anos, encerra sua lamentável trajetória com um gosto amargo de fel na boca de todos que acreditaram que este grupo iria ajudar a melhorar os direitos dos cidadãos no INSS. A certidão de óbito está à esquerda.

Com uma clara pauta partidária anti-médica, o GT atuou como quinta coluna do governo petista, especialmente a partir de 2009, no intuito de desqualificar, desmoralizar e desempoderar a carreira médica pericial do INSS, incentivando sua destruição com terceirizações, perseguições a peritos, incentivo a contratos com particulares e múltiplas ações civis públicas que só serviram para transformar o INSS em um ralo de dinheiro e pioraram os indices de todos os locais submetidos a essas ações destruidoras.

Se alguém ainda tinha dúvidas da atuação partidária desse grupo de procuradores, basta ver que ontem a chefe máxima desse grupo, a subprocuradora Ela Wiecko, foi pega fazendo passeata anti-Temer em Portugal.

Uma representante superior do Ministério Público Brasileiro, fazendo protesto e passeata no exterior contra o governo brasileiro? Isso é um absurdo, um crime de lesa pátria, se houvesse decência a procuradora pediria imediatamente sua demissão do cargo público. Nos Estados Unidos estaria presa.

O GT da PFDC, conhecido como "GT da Darcy", em 10 anos não conseguiu nenhuma melhora para a população, apenas serviu de holofote, bagunçou a já fragilizada harmonia nas repartições, foi cúmplice da má gestão de Gabas que destruiu a previdência social.

Fizeram 35 reuniões, propôs ou recomendou 57 ações diversas, todas descumpridas e solenemente ignoradas, exceto a única que de fato vingou: o SISREF, em 2009. Por vários anos recomendou mudanças nos sistemas, pediu revisões de aposentadorias por invalidez, foi sonoramente ignorada pelo INSS, que cuspiu e jogou no lixo uma proposta de TAC em 2010 ao qual o MPF, seguindo o roteiro teatral, não ingressou com ação civil pública, fato raríssimo no MPF quando tem um TAC rejeitado. Se deixaram passar por bobos.

Receberam relatórios dos peritos sobre a má gestão, jamais deu UMA resposta, devem ter jogado no lixo, não fizeram absolutamente NADA na greve dos peritos de 2010 e 2015, a não ser tentar sabotá-la. Em 2015 o então PFDC perguntou a ANMP, em reunião, se o INSS estava fazendo eles de bobos, os peritos disseram: SIM. Nada foi feito, absolutamente nada.

Os petistas da PFDC, em especial do GT da Previdência, gastaram 10 anos do seu trabalho, de dinheiro público e de equipamentos públicos para fazer absolutamente NADA. O INSS está muito pior agora do que em 2006, quando o grupo iniciou, coincidentemente após o segundo grande concurso público de peritos médicos.

Soubemos que até a data de hoje a rainha-mãe do GT, a amigona da Elisete, continua mandando mensagens pedindo aos procuradores jovens para serem implacáveis na perseguição dos peritos médicos, apenas dos peritos médicos, esquecendo-se (sempre) dos gestores e das outras carreiras do seguro social.

Com o fim do governo petista, aparentemente perderam a razão de existir, pois seus mestres foram defenestrados do Planalto, então decidiram encerrar os trabalhos. Trabalhos (???)

Como gafanhotos em uma plantação, passaram arrasando tudo, deixando um campo arrasado, fome e desespero nos que ficaram. Não vão deixar saudades.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

GABAS CASA A FILHA EM RESORT 5 ESTRELAS NO CARIBE. QUEM ESTÁ BATENDO O SISREF DE GABAS?

Foi uma cerimônia sem alarde, sem grandes divulgações, mas linda, luxuosa e exuberante. A cerimônia de casamento da filha médica de Carlos Gabas, realizada em um luxuoso e caríssimo resort 5 estrelas do Caribe, mais precisamente em Cancún, México, foi um sucesso de cabo a rabo e desde já desejamos felicidades ao mais novo casal médico formado.

Para quem se perguntou onde estava Gabas nos últimos dias de Dilma no Planalto, porque ele não foi nesse final de semana apoiá-la, a resposta está ai: ele estava em Cancún, para o casório da filha, recém-formada em medicina e exercendo estágio em cirurgia cardíaca na BP de São Paulo.


Trata-se de mais uma demonstração de forte ostentação financeira do ex-ministro, ex-secretário, ex-comissário e ex-croque da Previdência Social, aparentemente incompatível com sua renda oficial. Um luxo que nenhum servidor público federal consegue ostentar apenas com sua renda oficial.

O resort escolhido é um dos mais caros e exclusivos de Cancún, tão caro que não disponibiliza valores de diárias em sites oficiais de turismo do Brasil e dos Estados Unidos, mas classificado como 5 estrelas pelas agências internacionais, conforme pode ser visto nas fotos abaixo:



Será que Gabas pode usar na cerimônia algum dos Rolex ou das Mont Blanc apreendidas em sua casa pela Polícia Federal?

Há, porém, outro fato mais importante a esclarecer: Desde 13 de maio de 2016 (dia da libertação dos escravos e de Nossa Senhora de Fátima), Gabas está à disposição da Superintendência Regional de São Paulo, onde está lotado, conforme telas abaixo, sem nenhum motivo para se ausentar do trabalho.


Considerando o prazo máximo de 30 dias de trânsito, era para Gabas está batendo ponto desde 12 de junho de 2016 na SR 1. Nunca o fez. Publicamente, Gabas permaneceu em Brasília, no Palácio do Alvorada, fazendo parte da equipe de defesa da ex-Presidente Dilma.

Não há autorização legal para Gabas permanecer fora do seu horário de trabalho na SR1, como hoje, quando se encontra no Congresso abraçado à Dilma em seu naufrágio derradeiro. A suposta quarentena não atinge o serviço público, ela não exime o beneficiário de voltar a cumprir seu cargo público. Não há portaria pública de cessão dele para o gabinete da Presidente afastada.

Logo, a pergunta que fica é: Quem está abonando ou batendo o ponto de Carlos Gabas? Onde está o ato legal que o permite se ausentar do trabalho na SR-1?
Outra pergunta: De onde saiu o dinheiro para bancar o casamento de sua filha em luxuoso resort internacional em Cancun, México?
Por fim: Polícia Federal, quem autorizou a saída de Carlos Gabas do Brasil para ir ao casamento de sua filha no México?

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

CONTO DA CAROCHINHA

Tem Superintendente por ai acreditando que Médico Sanitarista dá plantão de 12h em noite e em final de semana em hospitais....

Em compensação, tem RH do GDF que anda emitindo declarações de horários no mínimo, no mínimo, imprecisas.... Será que se sustentam à prova fática?

Com hospital funcionando em esquema de plantão apenas com plantonistas de emergência, urgência, UTI, plantonistas enfermeiros, laboratório (básico), radiologia, fisioterapeutas e visitas de alguns clínicos para prescrição em enfermarias, com todo setor administrativo, epidemiológico, ambulatorial e de retaguarda fechados, a pergunta é: O que faz uma médica sanitarista em um plantão noturno e de final de semana em hospital?

A resposta é: nada. Por isso que a sanitarista deve mesmo é ficar em casa, não vai fazer falta.

Superintendente, vamos fazer uma investigação mínima?

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

PETISTA VAMPIRA NÃO RECONHECE O GOVERNO, MAS NÃO QUER LARGAR A BOQUINHA. DIFÍCIL EXPLICAR 18H DIÁRIAS DE EMPREGOS PÚBLICOS....

Durante os últimos anos os peritos médicos da região V (CO e N) penaram nas mãos da intitulada representante técnica da DIRSAT local, Marília Gava, a vampira petista.

Marília Gava era conhecida na base como Cruella pelo modo como tratava os peritos que trabalhavam sob as piores condições possíveis. Por seu afinamento com o então Comissário da Previdência, também era chamada de "Marília Gabas". Por sua devoção à ex-Presidente Dilma, era chamada de "representanta".

Tanto peleguismo tinha sua razão: detentora de dois concursos de 40h (Perita Médica Previdenciária e Médica Sanitarista do Hospital de Ceilândia - GDF), ficava difícil explicar como cumpria jornada diária de 18h (9h no INSS mais 9h em Ceilândia como Médica Sanitarista) e, pior, como conseguia cumprir isso sem bater horário concomitante. 


Gabas, digo, Gava, alegava que fazia plantão de auditoria noturno e em final de semana em Ceilândia...(pausa para risos..... quem conhece hospital sabe que não existe sob nenhuma hipótese a presença de nada além da equipe mínima - plantonistas e logística - nos plantões noturnos e de finais de semana, principalmente em hospitais públicos. Médica sanitarista ou auditora noturna ou de fim de semana seria algo inédito, e inútil.)

Mesmo considerando essa hipótese, ela teria que passar todas as noites em claro fazendo auditorias em um hospital público em Ceilândia para cumprir as 40h, ou seja, ela teria que trabalhar de segunda a sábado sem dormir. Apesar de ser tentador acreditar nessa hipótese, pois combinaria com sua fácies vampiresca, convenhamos, que baita enrolação né?

Se tivesse que ficar na APS fazendo perícias, seu esquema seria facilmente descoberto. Por isso se dedicou fielmente nos últimos anos a exercitar a principal prática petista:o peleguismo explícito para conseguir uma boquinha. 

Com o cargo na SR-V, ela não se livrou do SISREF mas saiu dos holofotes e das luzes (olha a vampira de novo!). Graças ao acobertamento que teve por anos a fio sob a batuta do Superintendente Andre Fidelis, Gava nadou de braçada nos seus vínculos impossíveis, voando de gerência em gerência para vampirizar os peritos e, claro, conseguir diárias, vampirizando também os cofres públicos. Diárias que acumulam, segundo o Portal da Transparência, mais de 40 mil reais nos últimos anos. Somente esse ano, 2016, já recebeu quase R$ 9 mil em diárias, devidamente vampirizadas.


De bem com a vida, protegida da luz da transparência, vampirizando gerências de forma regular, batendo 18h por dia sem ser incomodada pelo TCU, CGU, MPF PF, fora a corregedoria distrital, tudo parecia um sonho, mas não, a Presidente caiu.

A vampira se desesperou. Porém crente que contava com a proteção de Andre Fidelis, não só se manteve na ativa como passou a atacar o Governo Novo, com frases clássicas de "não vai ter golpe, não reconheço governo golpista, etc". Não reconhecia mas se mantinha em função especial dentro desse mesmo governo.

Até que semana passada levou um poderoso pé-na-bunda da nova Diretoria de Saúde do Trabalhador, que dignificando sua gestão e os peritos, expulsou todos os que parasitavam as representações locais nas superintendências.

Desesperada, relatos dão conta de que está em histeria, gritando, convulsionando, como uma vampira exposta à luz da decência. Subitamente baixou uma crise de consciência e passou a atacar projetos do governo como a MP 739, aos quais antes se mantinha caladíssima. 

Por trás de tanto desespero está o pavor de ir para uma APS para trabalhar: seria revelada, teria que se submeter às regras que ela mesmo impôs aos outros peritos. E o medo dos peritos cobrarem o sangue tomado de volta?

Porém esse blog acredita que o Superintendente André Fidelis não vai cometer a imprudência de continuar acobertando as malvadezas de Cruella, a vampira petista, e irá encaminhá-la imediatamente para a Gerência Executiva do DF, onde deverá ser deslocada para atendimento ao público.

Afinal de contas, principalmente após estas revelações, mantê-la encoberta na SR o tornaria cúmplice de possíveis acusações, por parte do MPF, de fraude de ponto, acúmulo irregular, improbidade administrativa dentre outros, né Superintendente Fidelis?

Ou, claro, a saída honrosa: O senhor não sabia de nada disso e agora irá tomar as medidas cabíveis ao caso, pois evidente que o senhor jamais acobertaria tal condição.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

PELA PRIMEIRA VEZ EM 6 ANOS, EXONERÔMETRO ABAIXA DE 1 EXONERAÇÃO/DIA

Os últimos dias foram históricos para a categoria dos Peritos Médicos Previdenciários. Além de todos os ganhos que a ANMP vem amealhando para os peritos, nos últimos 70 dias, pela primeira vez desde 2010, a contagem de baixa de peritos foi menor que 1 perito por dia.

Tivemos 37 baixas, 90% por aposentadoria, uma média de 0,52 exonerações/dia ou 0,72 exonerações/dias úteis. Isto é INÉDITO em 6 anos de exonerômetro.

Mas na contagem geral, desde 01/01/2010 já somamos 2.883 exonerações/aposentadorias, uma média de 1,18 saídas/dia ou 1,72 saídas/dia útil. O que também é a menor média global desde o início da contagem em 2010.

LUTO POR GENETON MORAES NETO

Todo mundo que trabalha com jornalismo, em especial com jornalismo investigativo, ficou triste com a notícia do falecimento precoce do grande Geneton Moraes Neto, falecido ontem no Rio de Janeiro em virtude de complicações de uma cirurgia de emergência de um aneurisma aórtico, doença sorrateira, maligna e súbita.

Nossos pêsames registrados, para quem quiser saber mais sobre o colega, acesse: 


OBS: Apesar de aguda, súbita e incapacitante quando não mata, aneurisma de aorta não está elencada no rol de doenças que isentam carência. Isso quer dizer que se tivesse sobrevivido, mas não tivesse 12 meses de carência, o colega não faria jus ao auxílio-doença. Mas doenças crônicas e arrastadas como Esclerose múltipla, AIDS e hepatite crônica grave estão. Durma-se com esse barulho. A lista de isenção de carência não faz o menor sentido quando beneficia doenças crônicas e exclui doenças agudas e incapacitantes.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Site JOTA republica furo de perito.med sobre ida de Siqueira ao BNDES

Site reproduz literalmente notícia divulgada no perito.med há 3 dias e que causou impacto tectônico no meio jurídico.

http://jota.uol.com.br/marcelo-siqueira-sera-diretor-juridico-bndes

Quem quer saber primeiro, lê perito.med

INSS INOVA NO CONCEITO DE "DIRIGIR UMA GERÊNCIA"

São Paulo tem sido um terreno fértil de inovações na autarquia previdenciária. Depois do episódio do peruquinha, o comunista do PSTU-Conlutas nomeado GEx de Jundiaí por indicação de um deputado tucano junto ao governo do PMDB, soubemos de uma novidade incrível.

São Paulo vai inovar na definição de "dirigir uma gerência". O cotado para assumir a GEx de São João da Boa Vista é o servidor Vilter Croqui Marcondes, motorista oficial, S-IV, admitido em 1985, ficou anos a fio na auditoria da Superintendência São Paulo, aposentado por invalidez e revertido à atividade em janeiro de 2016:

PORTARIA N 82, DE 21 DE JANEIRO DE 2016

A PRESIDENTA DO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS, no uso das atribuições que lhe confere o Decreto nº 7.556, de 24 de agosto de 2011, e considerando a subdelegação de competência de que trata a Portaria/GM/MPS Nº 191, de 7 de abril de 2011, publicada no Diário Oficial da União (DOU) nº 68, de 8 de abril de 2011, bem como o inciso I, art. 25 da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, regulamentada pelo Decreto nº 3.644, de 30 de outubro de 2000, resolve:

Art. 1º Reverter à atividade o servidor VILTER CROQUI MARCONDES, matrícula nº 0.935.044, ocupante do cargo de Motorista Oficial, Nível/Classe/Padrão NI-S-IV ,aposentado por invalidez pela Portaria INSS/GEXSBV Nº 52, de 27 de novembro de 2014, publicada no DOU nº 232, de 1º de dezembro de 2014, Processo nº 35436.005002/2014-63.

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

ELISETE BERCHIOL DA SILVA IWAI

É bom saber que a GEx São João da Boa Vista estará nas seguras mãos do motorista Vilter, que guiará o INSS nas tortuosas curvas e estradas da vida. Mas os servidores locais não tem o que se preocupar: Se o motorista falhar, sempre terão a opção de um táxi ou um über.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

MARCELO SIQUEIRA IRÁ ASSUMIR DIRETORIA JURÍDICA NO BNDES

O atual assessor-chefe da assessoria especial do Ministro Chefe da Casa Civil, procurador Marcelo Siqueira de Freitas, 39, irá assumir nos próximos dias a recém-criada Diretoria de Assuntos Jurídicos do BNDES.
 
Apesar de ser um dos maiores bancos de fomento do mundo, o BNDES já não tinha uma diretoria jurídica há anos, sendo defendido por advogados ligados diretamente à Diretoria do banco. A recriação da Diretoria Jurídica visa a dar mais poder e autonomia para essa defesa, que será liderada por Marcelo Siqueira.



Siqueira começou a atuar na Previdência Social logo após ingressar na Advocacia-Geral da União (AGU) como procurador autárquico do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em fevereiro de 2000. Em 2002, ano de instalação dos Juizados Especiais Federais (JEFs) em todo o país, assumiu a Coordenação dos JEFs na Procuradoria- Geral do INSS, tendo exercido também os cargos de procurador-chefe substituto da Subprocuradoria-Geral do INSS, coordenador-geral do Contencioso Judicial interino e coordenador-geral em Matéria de Benefícios da Procuradoria Federal Especializada junto ao INSS. No ano de 2004, foi nomeado, na Advocacia-Geral da União, consultor da União. Em 2007, assumiu o cargo de subprocurador-geral federal e, de setembro de 2008 a janeiro de 2015, foi o procurador-geral federal (PGF). Em janeiro de 2015 assumiu a Secretaria-Executiva do Ministério da Previdência Social, onde permaneceu até setembro de 2015, quando da fusão do MPS com o MTE, virou Assessor Especial do Secretário Especial da Previdência Social.

Em maio de 2016, com o advento do afastamento da Presidente Dilma e a consequente extinção do MPS, Marcelo Siqueira foi nomeado Chefe da Assessoria Especial da Casa Civil da Presidência da República, onde em especial vem sendo responsável pela parte jurídica da reforma da previdência do Governo Temer.

A criação dessa Diretoria e a colocação de Siqueira nela mostra que o BNDES receberá especial atenção do governo em relação aos projetos relacionados com as reformas do país.

domingo, 14 de agosto de 2016

OS PLANOS DE LÚCIA PAQUIER E GABAS PARA SÃO PAULO,

Lúcia Paquier não se conforma até agora com a perda da Superintendência São Paulo, porém ela e Gabas articulam um plano engenhoso para manter parte do domínio sobre o INSS paulista.

Lúcia articula sair da Gerência São Paulo Sul, onde está há 12 anos, para a Gerência São Paulo Centro, a maior do país. Um preposto ficaria em seu lugar na São Paulo Sul, sob ordens diretas de Gabas e Paquier.  Lúcia já está articulando isso aproveitando o fato da GEx SP Centro estar com um interino no comando. Os ataques pelas costas ao interino Edgard já começaram.

Tendo o comando da GEx SP Sul e da GEx SP Centro, Paquier não apenas teria um poder extraordinário como, na prática, seria uma espécie de "Superintendência Paralela" em São Paulo, fazendo sombra frente à Superintendência oficial, sob comando de Oliveira, e dando ao PT todo um aparato para a campanha de Fernando Haddad em São Paulo.

Como todos sabem, a reeleição de Haddad em São Paulo é vista como a linha de corte do PT: Se Haddad ganhar, o PT sobreviverá. Se Haddad perder, o PT vai acabar.

Por isso o projeto de Gabas com Paquier é de suma importância e vital para o projeto petista em São Paulo. 

Vamos ver como o Governo se comporta diante dessa real ameaça ao INSS e ao País. Paquier não tem que sair de um lugar para outro, tem que SAIR e pronto. Está na hora de limpar o INSS desses petistas pelegos que só parasitaram a autarquia nos últimos 13 anos.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

IVETE EXONERADA DE SÃO PAULO. APESAR DE DESMENTIDO, INDICADO DE DEPUTADO ARNALDO FARIA DE SÁ TOMA POSSE COMO SUPERINTENDENTE DO INSS EM SP.


Não adiantou o desmentido da assessoria de imprensa do Deputado. O Governo Federal de fato fechou com o Deputado Arnaldo Faria de Sá e este indicou o nome do novo Superintendente de São Paulo. Trata-se do servidor José Carlos Oliveira, conhecido como "Oliveira".

Oliveira foi Gerente Executivo em São Paulo antes da era PT, ainda quando a GEx Sul se chamava "Gerência Executiva de São Paulo em Santo Amaro". Saiu do cargo exonerado pelo PT em 2003, quando Berzoini ainda era Ministro da Previdência:

"No 914 - Exonerar JOSÉ CARLOS OLIVEIRA, matrícula 0942089, do cargo em comissão de Gerente-Executivo São Paulo - Sul, código DAS 101.3.
RICARDO BERZOINI"
Após sair da Gerência Executiva, virou assessor do ex-vereador de São Paulo Mário Dias e depois passou a ser associado ao Deputado Arnaldo Faria de Sá, do qual é assessor direto há anos, tentando inclusive ser vereador em São Paulo pelo PSD. Oliveira era ligado ao DEM quando da sua época como Gerente Executivo.


A portaria de cessão mais recente à Câmara dos Deputados para trabalhar no gabinete do Deputado Arnaldo Faria de Sá data de 2014, conforme a portaria publicada no DOU de 30/10/2014:

"N 5.870 - Nomear, na forma do artigo , inciso II, da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, JOSÉ CARLOS OLIVEIRA para exercer, no gabinete do (a) Deputado (a) ARNALDO FARIA DE SA, o cargo em comissão de Secretário Parlamentar, SP01, do Quadro de Pessoal da Câmara dos Deputados."
Segundo este blog apurou, Oliveira possui credibilidade e respeito dos técnicos mais antigos da casa, além de ser um membro da comunidade muçulmana paulistana respeitado. José Carlos Oliveira, conhecido como Oliveira, tem 46 anos, é casado, pai de 2 filhos, funcionário público federal, formado em Administração de Empresas. Foi gerente executivo do INSS em Santo Amaro e chefe de gabinete do vereador Mário Dias, onde idealizou e coordenou o Grupo Oliveira, escritório político do então vereador Mário Dias (falecido em 2011, era do DEM) onde, ao longo de cinco anos, foram atendidas gratuitamente mais de 150 mil pessoas em diversas áreas. Nos 20 anos dedicados ao INSS, implantou a descentralização dos serviços do órgão, enxugou despesas e realizou mudanças estruturais que proporcionaram um atendimento mais digno e humano aos seus segurados. Foi candidato a Deputado Estadual em 2006 obteve 21.101 votos e candidato a vereador em 2008 e em 2012.

Soubemos que o Deputado Arnaldo teve que trocar o nome indicado, que era de Lúcia Paquier, tamanho a rejeição que causou. O único problema é a sombra de Gabas sobre Arnaldo. Oliveira vai fazer o jogo de Arnaldo Faria de Sá. Será que o Deputado ainda faz o jogo de Gabas?

De qualquer maneira, seja bem vindo o novo Superintendente, só de saber que a petista caiu já é bom, os peritos vão observar com atenção os passos do novo SR e então saberemos se Gabas continua ou não na SR São Paulo..