sexta-feira, 9 de agosto de 2019

INSS: SEIS POR MEIA DÚZIA? TCU FECHA CERCO PARA FRAN FRAN E A TURMA DA RSX MAS A SITUAÇÃO COMPLICA PARA DIRETOR FLÁVIO GHOST E PRESIDENTE RENATO PAVÃO

Fim de linha para ex-Presidente e ex-croque Francisco Lopes, do INSS, e sua turma de aloprados. Mas TCU também capturou Alionésimo Lobo Souza Júnior, braço direito do Diretor Flávio Ferreira dos Santos no extinto Ministério da Integração Nacional e também no INSS. Se ele abrir a boca, irá derrubar Flávio e a situação poderá complicar para o Presidente do INSS, Renato Vieira.

Em recente julgamento com acórdão publicado há poucos dias, o Tribunal de Contas da União acatou a denúncia envolvendo diversas irregularidades contra o erário público entre o INSS, Ministério da Integração Nacional, Ministério da Justiça, Ministério do Trabalho e Emprego, FUNASA e CAPES e uma empresa de fachada de TI chamada RSX, que funcionava em um depósito de vinhos em Brasília, conforme flagrada pelo Jornal O GLOBO em denúncia de 15/05/2018, matéria que levou a queda do então Presidente Francisco Lopes et caterva. Este blog fez na época a cobertura ao vivo dos eventos.

Diversas autoridades estão sendo investigadas, conforme notícia pública divulgada pela Associação Nacional dos Médicos Peritos em seu site, após obter acesso a íntegra do processo.

O que este blog descobriu é que o TCU já apresentou denúncia contra Francisco Lopes, à época Presidente do INSS; Ilton Fernandes, à época Diretor da DIRAT; José Ferreira de Sousa Júnior, à época Chefe do Serviço de Acompanhamento de Contratos e Controle do Patrimônio de Informática da Divisão de Suprimentos e Materiais da Coordenação de Compras e Serviços da Coordenação-Geral de Licitações e Contratos (DAS 1) e Ornon de Vasconcelos Mota Júnior, à época Coordenador-Geral da CGTIC. Os 4 bacanas ai de cima terão que devolver R$ 4.600.000,00 em 15 dias em responsabilidade solidária juntamente com a empresa RSX ou irão enfrentar processo.

Fran Fran: passando aperto...

Mas não é isso o que preocupa o INSS. Desses quatro apenas José Ferreira era servidor e será abatido pela Corregedoria e Auditoria. O que está deixando em pânico o Presidente Renato Pavão é o indiciamento de Alionésimo Lobo Souza Júnior.

Quando Renato Vieira nomeou Flávio Ferreira, o Ghost, para ser Diretor de Tecnologia da Informação, em fevereiro desse ano, este blog achou MUITO ESTRANHO, afinal de contas, além do atípico histórico funcional do servidor (vide matéria), Flávio Ghost era justamente o CHEFE DA TI na época em que o Ministério da Integração começou a fazer o processo que gerou a famosa Ata de Registro de Preços da RSX que gerou toda a fraude desmascarada pela imprensa e agora constatada pelo TCU.

Quem foi que substituiu Flávio Ghost no Ministério da Integração quando ele foi nomeado CGTI na DATASUS (FUNASA também envolvida na fraude), quem foi? Foi Alionésimo Lobo Souza Júnior, seu braço direito, que executou o processo da ARP da RSX e por isso está indiciado pelo TCU.

E qual o problema disso? O problema é que além dessas estranhas coincidências, quem que o Presidente Renato Vieira, a pedido do Diretor Flávio Ferreira dos Santos, JÁ SABENDO DE TODO O ESCÂNDALO DA RSX (denúncia em maio de 2018), trouxe para ser o Coordenador de Tecnologia da Informação do INSS, berço do escândalo da RSX? Sim... Alionésimo Lobo Souza Júnior, o homem que foi responsável por toda confusão lá atrás, ao fazer o processo inicial da ARP da RSX no MI, em 2017.

Ou seja: Renato Pavão, o Vieira, Presidente do INSS, autarquia alvo do maior escândalo recente de corrupção do país que não foi dentro do contexto da Lava Jato, o da empresa de software fantasma na adega de vinho - RSX, traz para ser Diretor de TI do INSS e CGTI do INSS os dois servidores que foram responsáveis pela criação desse "monstro" no Ministério da Integração Nacional em 2017. E agora vê o seu CGTI indiciado pelo TCU.


O que o TCU vai achar disso? De saber que o CGTI do MI que está sendo indiciado por irregularidades na ata da RSX em 2017 agora se encontra na CGTI do INSS, justamente onde a bomba estourou?

O INSS agora tem um Diretor de Integridade, Governança e Gerenciamento de Riscos, um Policial Federal. Qual o gerenciamento de risco nesse caso? Como se faz a governança de um caso desses? Como garantir a integridade da missão institucional nesse caso? Queremos colaborar contigo. O Presidente já sabia do escândalo da RSX e foi avisado do histórico do Flávio. Mas manteve a nomeação. E agora? Quantos contratos de TI foram assinados pela dupla Flávio/Alionésimo?

Sugiro que o colega leia com atenção essa matéria e os links associados. E leia este blog com frequência inclusive matérias pretéritas. Faremos uma boa parceria.

Porque Alionésimo está faltando ao trabalho? E o ex-auditor Rabello, porque anda nervoso?

E o Saulo? Anda fazendo muito BMOB? Haja bônus heim? É por isso que os processos na DIRBEN estão parados, falta tempo?

Link para o acórdão parcial do TCU sobre a RSX, vale a pena a leitura, o INSS está do item 115 ao 180, quando o Tribunal desnuda toda a fraude feita:
https://pesquisa.apps.tcu.gov.br/#/documento/acordao-completo/1583020187.PROC/%20/DTRELEVANCIA%20desc,%20NUMACORDAOINT%20desc/0/%20

Matérias relacionadas:

Nenhum comentário: