terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

ROTINA DO ABSURDO - CENA DO COTIDIANO DO TRATAMENTO DISPENSADO AO PERITO DO INSS - SEGURADO RETORNA A SALA AMEAÇA DE AGRESSÃO FÍSICA E AGRIDE VERBALMENTE O PERITO E TODOS TRATAM COMO ALGO NORMAL

video

9 comentários:

Iacobus von Hohenstaufen disse...

Hoje o perito médico previdenciário e todos nós passamos por uma situação super desagradável na APS Camocim/CE. Um segurado ficou indignado ao saber que seu benefício tinha sido negado pela perícia médica e partiu para a agressão verbal contra o perito, cometendo crimes de desacato e ameaça. Não há segurança para nenhum de nós, foi necessária a intervenção do gerente da APS para evitar agressão física ou quem sabe um possível homicídio. Eu gravei uma parte da cena no celular, mas a imagem ficou um pouco tremida porque eu fiquei nervoso e apreensivo com a situação. Acompanhei meu colega junto com o gerente para fazer um BO. A situação aqui chegou num limite insuportável. Ainda estou chocado com o ocorrido e temeroso do que pode acontecer também a mim, que registrei uma parte do que aconteceu, pois não pude ser omisso nesse momento.

Até quando isso continuará a ocorrer? Ou será necessário algum servidor morrer para que algo seja feito?

Heltron Xavier disse...

ESTE CASO ACIMA É O CASO DE CAMUCIM... DE HOJE

Fernando Antônio disse...

Ameaça,e,agressão psíquica,,,


Necessário cerca de 15 a 30 dias de licença médica para o perito do Inss agredido.

Guilherme Linzmeyer disse...

A Consolidação das Leis do Trabalho prevê que “são consideradas atividades ou operações perigosas, na forma da regulamentação aprovada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, aquelas que sejam exercidas em contato permanente com inflamáveis e explosivos, ou exercidas em condições de risco à integridade física do trabalhador.

R disse...

Já aconteceu comigo várias vezes.

PauloVieira disse...

O Governo não está nem aí para o comportamento dos segurados dentro das instalações do INSS Brasil afora.
Eles, os segurados, podem fazer as barbaridades que bem entenderem contra os servidores que nada lhes acontecem, absolutamente nada!.
Podem mentir, supervalorizar,debochar, ameaçar,
chutar portas, bater na cara do servidor e até trabalharem na vigência dos benefícios por incapacidade que fica tudo na mesma.
Já o servidor!
Este sim, este precisa ficar constantemente na defensiva para não se enrolar, para não ser espancado, para não responder processos na justiça e processos administrativos junto ao Governo.
O ambiente de trabalho dentro do INSS é um grande campo minado e a jornada de trabalho um enorme malabarismo onde o pisar em ovos é uma constante.
Fico me perguntando: qual será a resultante dessa progressiva INSSanidade?

GJF disse...

O país do coitadismo e da piada pronta. Primeiro o infeliz chama o médico de "vagabundo" (como se ele, que aparentemente está bastante hígido, não fosse vagabundo por estar em um local reservado a pessoas INCAPAZES de fato para exercer atividades). Depois, fala que "o médico não tem pena dos pobres", como se o trabalho do médico, ali, fosse ter pena de alguém. Se o médico tivesse pena de todo mundo que tentasse um benefício do INSS, o sistema estaria ainda mais quebrado do que já está.

Heltron Xavier disse...

Já vi cena semelhante dezenas de vezes. Não somente comigo mas com absolutamente todos os peritos com os quais trabalhei. Inclusive os mais bondosos. É a rotina

MAURICIO disse...

Dizem que ao final o cidadão pegou sua cadeira de rodas e foi embora indignado ... carregando ela nos ombros...

Mas o servidor é obrigado a ouvir este tipo de coisa nestas instalações podres em segurança e conforto ergonômico pelo país afora.

E viva a gestão INSSana