terça-feira, 26 de junho de 2012

DECÁLOGO DAS FILAS

1- Poucos peritos.
2- Excesso de Pedidos de Prorrogação.
   2a-SUS não trata no período razoável.
   2b-desempregados e autônomos não desejam largar o osso.
   2c-Reabilitação não funciona.
       2ca-falta servidores
       2cb-falta conceitos
       2cc-falta interesse das empresas
       2cd-segurado receia ser reabilitado e, depois, demitido
       2ce-sindicato e trabalhador preferem o Aux-doença eterno e, eventualmente, aposentadoria.
3- empregado em longo afastamento teme o retorno ao trabalho.
4- Permissividade. Qualquer pessoa, segurado ou não, pode pedir aux-doença quantas vezes quiser. Sempre será marcada uma perícia.
5- É preciso motivo para justificar diárias, que é o que faz a roda girar.
6- O 135 não dá vazão e atende com pessoas despreparadas.
7- Requerente marca e não comparece em até 20% das vezes.
8- Relação interpessoal tensa e autoritária entre chefes de agência e peritos médicos.
9- Pressão por produtividade contrariando a autonomia profissional.
10- Peritos estão adoecendo, aposentando ou pedindo demissão em grande número.

EM PASSADO RECENTE OS PERITOS, SIM ELES, CONSEGUIRAM REDUZIR AS FILAS, PRINCIPAL MEDIDA DE HUMANIZAÇÃO POSSÍVEL, MAS, HOJE, PARECEM PAGAR PELA OUSADIA. A FILA VOLTOU VIRTUAL E FORTE E AS MEDIDAS ANUNCIADAS JÁ FORAM USADAS NO PASSADO E SÓ SE PRESTAM A AUMENTAR AS FILAS E A INSATISFAÇÃO.
SEM PERÍCIA ESTRUTURADA E FORTE NÃO HÁ COMBATE A FILAS QUE FUNCIONE.

Um comentário:

aldofranklin disse...

Tchê tchê rê tchê tchê...no Sul, sem $$$ não vai conseguir perito médico! O MPF dando a pressão, "com a faca nos dentes" pra pegar perito, o perito acoado "sartando" fora do INSS pois as propostas fora são melhores em termos de remuneração, condições de trabalho e qualidade de vida, então não tem jeito...Ou paga, ou fica sem o serviço!