quarta-feira, 27 de junho de 2012

NOTA DE DESAGRAVO AOS PERITOS DE PORTO ALEGRE: QUEM O PRESIDENTE DO INSS PENSA QUE É PARA DIZER QUANTAS PERÍCIAS UM MÉDICO DEVE FAZER?

INDIGNAÇÃO!!

Somos solidários aos bravos peritos de Porto Alegre e demais gerências do Sul, que foram profundamente ofendidos pelas declarações irresponsáveis dos gestores do INSS nos últimos dias.

Chega a ser inacreditável o que estamos assistindo no Brasil esses dias. Em plena campanha de difamação da perícia médica, escolhida como bode expiatório pela péssima gestão do INSS, o presidente da casa, Mauro Hauschild, perde a compostura e a razão em entrevista ao jornal Zero Hora, usado como ponte para iniciar uma guerra midiática contra a perícia com vistas a preservar seu cargo, que está a perigo.

O senhor Presidente, o Procurador Hauschild, antes de atacar a perícia médica (que responde por apenas 8% dos quadros mas faz sozinha 70% do trabalho num TME 50% menor que os outros servidores, incluíndo os procuradores, numa produtividade 2.337% maior que as outras classes) deveria estudar mais sobre o que fala e deveria saber mais sobre o instituto que preside.

Primeiro procura, segundo relato, uma colunista do ZH para dizer que somente DOIS peritos faziam perícias médicas em Porto Alegre e joga a população contra o próprio INSS, órgão ao qual deveria ser leal e defender. Joga a população contra os peritos, a quem deveria cuidar, organizar e preservar, seus próprios servidores!

Diante da péssima repercussão do absurdo organiza conferência em viva-voz às pressas em Porto Alegre para se explicar e negar a nota. Mais tarde, porém procura a colunista e "retifica" a informação, que não eram 2 mais 17 peritos em atendimento (um leve erro de 800% nos números) e esquece de dizer que cabe ao INSS, a ELE MESMO, determinar quantos peritos irão atender em APS. Ou seja, se existiam 2 ou 17,a culpa é dele e dos gestores que ele indicou.

Desmentido novamente (São 51 peritos, 46 em atividade e 80% em atendimento ao público) resolve dar outra entrevista onde assume que existe falta de médicos (mas não explica os motivos) e engana o jornal ao dizer que 250 novos peritos foram chamados, pois o jornal perguntou no Estado e ele respondeu com números nacionais.

O absurdo continua ao dizer que quer que pelo menos 70% de peritos atuem na linha de frente sem dizer ao ZH que desde 2009 a DIRSAT normatizou isso e jamais foi cumprido e NENHUM GERENTE JAMAIS foi punido por isso.
O show de horrores continua na pergunta seguinte, onde questiona a produtividade dos peritos gaúchos, que pelos números citados é mais alta que em vários Estados, e chega às raias do absurdo ao querer fazer um COMPARATIVO COM CONSULTÓRIO dizendo que parece desproporcional que um perito não faça 15 perícias em 6h ou 18 em 8h. E quer que sejam "entregues de 15 a 18 perícias por dia", como se perícia fosse pão, segurado fosse farinha e perito padeiro.

Comparativo com consultório, senhor Presidente??? O senhor quer comparar atendimento médico assistencial, que se constitui numa relação inter volentes e que terá seqüência em várias consultas posteriores versus uma perícia médica, que se constitui numa relação inter nolentes, que tem que ser resolvida naquele exame, no máximo com um retorno eventual, onde deve-se depreender a verdade dos fatos, análise documental, feitura de laudo médico pericial??

O Presidente do INSS acha que consulta em consultório é igual a perícia médica???? O presidente do INSS sabe que o questionário usado para avaliar a qualidade da perícia tem mais de 30 perguntas?

Mas que diabos de presidente é esse, que mostra profundo desconhecimento sobre o serviço mais demandado do INSS?

Como no INSS sempre existe um porão no fundo do poço, ele continua com análises de que "quer de 15 a 20 perícias por dia", como se estivesse numa hamburgueria fazendo um pedido ou se estivesse numa fábrica de cimento ou tratores, desconhecendo inclusive decisão judicial que proíbe o INSS de punir peritos por não cumprirem carga de trabalho absurda. Desconhece manifestações de juízes país afora condenando a perícia de 20/20 minutos. E pelo visto, mesmo sendo procurador, desconhece o que é uma perícia médica.

Por fim dá um tiro de morte na sua própria gestão ao querer jogar um factóide para desviar o assunto questionando possível burla de ponto dos peritos. Ora, o ponto é eletrônico desde 2009, e o mesmo é homologado mensalmente pelos gerentes que o Presidente do INSS indicou. Nenhum perito conseguiria burlar esse ponto sem o INSS saber. Então das duas uma: Ou existe conivência da gestão ou existe incompetência em não se detectar a burla. Em ambos os casos o gestor deveria ser demitido, não?

A maior prova da incompetência gerencial do INSS ocorre quando nessas matérias o INSS diz que vai fazer isso e aquilo, que o sistema detectou tais e tais aberrações e que agora vão agir. Agora?? Este BLOG HÁ 2 ANOS vem denunciando e anunciando tudo o que está ocorrendo hoje. HÁ 2 ANOS nós, sem acesso ao big brother pericial, estamos avisando que o INSS rumava para o caos. NÃO FOI POR FALTA DE AVISO. O próprio monitor do INSS, o "Big brother" vem há 2 anos apontando as tendências de caos. ONDE ESTAVAM OS GESTORES???

Se nós já sabíamos em 2010, como que o INSS só descobriu HOJE??? O que esses gestores estavam fazendo nos últimos dois anos??

A perícia existe para o trabalhador (que procura o INSS ou não ) e sua família e não deve ser usada para fins político-eleitorais. Não aceitamos que os trabalhadores sejam tratados como gado e os peritos como máquinas: somos contra perícias em que mal podemos ouvir as pessoas, em que não conseguimos ler os exames que nos trazem e explicar o que lhes é de direito.

Mas o Presidente do INSS, que não é médico, e muito menos perito, ao invés de focar sua atenção nos assuntos de sua seara, invade área técnica que desconhece ao estimar quantidade ideal de perícias. O Procurador Hauschild deveria saber que a OMS e os CRMs são categóricos em afirmar que cada indivíduo difere dos demais e deve ser tratado de maneira individualizada, sendo impossível determinar de antemão o tempo que será dispendido no atendimento de seres humanos.
Aparentando desespero por estar com a cabeça a prêmio, o presidente do INSS e seus gestores adotam tática kamicaze ao ofender e agredir os POUCOS PERITOS QUE AINDA ACEITAM TRABALHAR PARA O INSS NO SUL. O que ele pretende com isso, não sabemos, mas o grave assédio institucional e dano moral já estão documentados nas páginas dos jornais.
O problema não é a perícia e nem produtividade de perito, caros leitores. O problema é a GESTÃO CAÓTICA e sem rumo, francamente desrespeitosa com a perícia, que é a categoria que carrega esta autarquia nas costas. O MAIOR EXEMPLO DE DESRESPEITO É QUERER CULPAR OS PERITOS PELOS MALES DA GESTÃO DO INSS.

O CIDADÃO MERECE RESPEITO SENHOR PRESIDENTE E SENHORES GESTORES DO INSS. O SEGURADO NÃO É GADO, O PERITO NÃO É PEÃO E A PERÍCIA NÃO É LINHA DE ABATE.



Ass: Francisco Cardoso e Luciana Coiro.

9 comentários:

Dr. Luiz Sette disse...

IMPECÁVEL! PERFEITO! INCOMPARÁVEL!
ESTE TEXTO, EDITADO DEVIDOS AOS CUSTOS, DEVERIA IR NO AR COMO MATERIA PAGA EM VEICULOS IMPORTANTES DA NAÇÃO. A SITUAÇÃO TORNOU-SE GRAVÍSSIMA. A PERICIA MEDICA NAO PODE MAIS FICAR NA RETÓRICA. CHEGOU A HORA DE AGIRMOS!
ANMP E SINDICATO PRECISAM TENTAR UMA COMPOSIÇÃO DE QUALQUER MANEIRA POIS EXISTE UM BEM MAIOR A ZELAR.

Heltron Israel disse...

Muito bom Francisco.
Acrescento alguns detalhes.
Por exemplo, o concurso 2012 de POA só previa 1 vaga e outra para deficiente,... bem longe das 250 ditas na imprensa.

O Novo Modelo anunciado desde ano passado e prometido para janeiro e prometido para maio... nada. É preciso lembrar que a própria imprensa foi enganada. Também foi o Poder Judiciário porque ele fui usado para ganhar tempo. Somente agora todos enganados sai a bomba de que o novo modelo não foi aprovado no CNPS... Oh! Onde está a imprensa que não questiona. Não era maio o prazo. Que tal mostrar um trabalhador que já foi beneficiado...

Outro fato é que as avaliações assistenciais duram 40 minutos no sistema. As avaliações dos administrativos no novo modelo durariam, se ele existisse, 30 minutos. Uma avaliação médica complexa pericial tem que ser 20 minutos.... ah!...

O Dr. Hauschild ignorou os projetos de melhoria da carreira dos peritos apostando todas as fichas no novo modelo. Descumpriu inclusive os compromissos com a associação que costumava bajulá-lo... Perdeu apoio completo dos peritos... agora quer pedir ajuda... Deu as 6 horas porque foi dado aos administrativos e serviria para chantagear a produtividade apenas isso.

Temos varios modelos de perícia médica no Brasil como o SIASS e a Justiça Federal que deveria servir de comparação e vem falar em consultório... E depois e qualidade dos laudos das perícias feitas de qualquer maneira????

Dr. Luiz Sette disse...

O PRESIDENTE ESTÁ UM VERDADEIRO MACACO EM LOJA DE LOUÇA. O QUE UM SUJEITO FAZ PRA NAO PERDER O CARGO, HEIN? NAO SEI NAO, DEPOIS DESSAS LAMBANÇA...ME PARECE QUE A MUSICA DA DANÇA DAS CADEIRAS VAI COMEÇAR A TOCAR JÁ JÁ.
E QUEM VIER, VAI TER QUE SENTAR COM OS PERITOS E CONVERSAR MUITO BEM CONVERSADINHO...

E.G. disse...

Em breve teremos um Mauro "Lugo" Hauschild andando por Brasília City, tentando formar um gabinete paralelo.

Concordo, acho que isto não pode ficar só no blog, tem que sair da internet para o conhecimento do público. Poucas vezes vimos tantas verdades em tão pouco espaço.

aldofranklin disse...

Já mandei email pra Jornalista do ZH...vamos ver se ela se manifesta....
Esse Presidente ta falando muitas inverdades! Por que ele nAo diz que Porto Alegre só terá duas vagas nesse usino concurso?
É a inversão total de valores: A banana tá comendo o macaco! A cabeça dele ta a prêmio e ele já ta escutando o zunido do Facão no ouvido! Vai levar facaozada e a cabeça vai rOlar e quem vai dar a facaozada é o Gabas que ta preparando o cargo pra Elisete, que era superintendente em Sao Paulo...

MAURICIO disse...

Parabéns pelo texto.
Irretocável.

MAURICIO disse...

Esse cara não se elege nem para síndico. Deve botar o pijama e agradecer por contestar umas 3 ações por dia de auxilio doença.
Mas pode ficar tranquilo. Não vai precisar contestar 15 ou 18. A quantidade, o teu chefe procurador vai avaliar de acordo com a dificuldade de cada processo.
Deu para entender ou quer que desenhe?

Guilherme Linzmeyer disse...

Não consigo acreditar que nem uma paralização em massa se mostra frente a tamanho descrédito e desrespeito. Se o Itamaraty paralizou para apurar danos econômicos frente a desatualização de correções nos vencimentos, é inadmissível que nós peritos não façamos nossa manifestação NACIONAL. Não !

Eduardo Henrique Almeida disse...

O INSS usa seus talentos para tentar "dar a volta na perícia". As propostas que surgem sempre procuram esvaziar a importância do cargo. O interessante é que nenhuma dá certo e os gestores master não mudam, não são capazes de refletir sobre seus erros!
Será que teremos, algum dia, um presidente que perceba que seu sucesso depende de VALORIZAR A PERÍCIA?
Quanto à ANMP, caro Sette, vem sempre a reboque, como no caso das 6 hs, da MP568 e tantos outros. Agora vem a reboque do sindicato, porém esguelando ser a "única e legítima".
O Dr Geílson me abordou em Brasília, duas vezes, propondo União. Pois bem, está aí uma boa tese em torno da qual nos unirmos. Liguei para ele várias vezes e não fui atendido. Liguei para a ANMP ontem e disseram que ele não foi a BSB. O Sindicato está pronto para unir-se à ANMP diante de tão grave ameaça e diante da possibilidade surgida de uma negociação com o Governo. Nossas propostas são convergentes e lamentamos que o proselitismo eleitoral não passe disso: papo furado.