vakinha.com

vakinha.com
Caros Leitores, precisamos da sua ajuda para não fecharmos. O governo quer nos calar a todo o custo. Qualquer ajuda é bem vinda!

sábado, 7 de agosto de 2010

Peritos do INSS continuam em greve


Publicada: 07/08/2010 02:23 Atualizada: 07/08/2010 02:13

Maria Rocha

Peritos do INSS continuam com as atividades paralisadas e sem previsão de retorno. Na próxima terça-feira, dia 10, uma assembleia realizada em Brasília deverá definir os rumos do movimento nacional que desde o dia 22 de junho vem modificando o ritmo de atendimentos nas agências. As 450 perícias realizadas diariamente foram reduzidas para 350 e o tempo médio de espera para remarcações é de 36 dias.

Segundo o médico perito e gerente em exercício do INSS, Fernando Vasconcelos Silva Neto, as remarcações estão sendo feitas com alguns critérios. “Estão sendo priorizados os idosos, gestantes, pessoas que estão se recuperando de cirurgias e com dificuldades de locomoção. Estamos tentando minimizar ao máximo os prejuízos, por isso estamos priorizando essas situações”, contou.

Vasconcelos disse ainda que não acha que no próximo encontro ocorra o fim do movimento. “Percebo que estamos no meio de um impasse, não vejo pretensão alguma da categoria retomar as atividades”. São 20 agências em Salvador e Região Metropolitana, com 84 peritos que realizam mensalmente 6.863 perícias.
O comando de greve informou que o governo já demonstrou interesse em estudar algumas propostas como a entrega dos resultados das perícias pelas agências, além de disponibilizar informações nos sites para o segurado, com a intenção de orientá-los para que possam distinguir doença de incapacidade.
Embora já exista ao menos a possibilidades de avanço nas negociações, a principal reivindicação ainda não foi atendida que é redução da carga horária de oito para seis horas.

A Agência Nacional de Médicos Peritos da Previdência Social (ANPP) sugeriu a proposta de adição de dois turnos de trabalho com jornada de 30 horas, permitindo o dobro do atendimento, evitando assim as intermináveis filas nas agências. Outra sugestão declarada pelo comando de greve é dos médicos atenderem durante seis horas e mais duas realizando perícias hospitalares e judiciais.

A possibilidade dos resultados das perícias serem entregues pelas agências é um pedido da classe que se sentia exposta demais a todo tipo de agressão.
“Nenhum médico tem a obrigação de entregar o resultado da perícia ao paciente, esse ato tem sido cada vez mais perigoso e gerador de conflito. O paciente não aceita o resultado do exame e agride o médico”, explicou a delegada suplente da Associação Nacional de Médicos Peritos da Previdência, Ruth Eleutério.

A medida dará mais segurança ao perito, que passa a exigir também nas reivindicações a divulgação de informações suficientes ao segurado do motivo exato que garante o recebimento do benefício como incapaz. No site da agência e em todas as mídias devem ser veiculadas informações como a função da perícia para que fique bem clara a diferença entre doença e incapacidade.

“Tem pessoas que procuram o benefício alegando que tem diabetes, hipertensão arterial, mas isso não o torna incapaz de exercer atividades, então a população tem que estar bem informada sobre o assunto para ter noção se tem ou não direito ao benefício”, ressaltou a médica.

http://www.tribunadabahia.com.br/news.php?idAtual=55521


3 comentários:

Anônimo disse...

me acidentei em 29 de janeiro de 2010, hoje ja é 13 de agosto de 2010, não consegui até agora passar pelo perito médico, e estou sem receber nenhum beneficio até agora, detalhe ja estou recuperado e quero voltar a trabalhar, mais como vai ficar minha situação vou ficar sem receber, esse beneficio desses quase sete meses que estou esperando?

Anônimo disse...

Fazer da exceção a regra se tornou bandeira de uma categoria, no caso os peritos médicos do INSS. Quanto dos Senhores antes de prestar concurso trabalharam para o INSS como peritos médicos credenciados... Quantas perícias realizavam por dia... Sempre haverá reação a um não e como lidamos com essa situação... Até vir o ponto eletrônico e a cobrança do cumprimento da jornada diária de trabalho nunca houve nenhuma reação ao quantitativo de perícias... Outra situação que nos surpreende e nos causa revolta é o tão famoso "SIGILO MÉDICO"...na contrapartida somos nós administrativos quem entregamos o resultado, que informamos ao segurado que o médico não irá mais atender os que ali aguardam... nos seus consultórios quem entrega o diagnóstico... Deveria ter uma camara em cada consultório de perito monitorando o atendimento...o segurado entra...é atendido em minutos e parte do dia o que fazem os SENHORES!!!! Existe a opção de 6 horas com redução do salário...não acham justo... Acham o salário de R$ 8.000,00 pouco...porque fizeram o concurso...porque aceitaram ser nomeados...será que todos são excelentes profissionais para atuar na iniciativa privada! PENSEM! REFLITAM! PONDEREM! SEJAM HUMANOS E INSIRAM-SE NA COLETIVIDADE...SEJAM MÉDICOS E PARTE COM A SOCIEDADE.... Conheço muitos médicos GENTE e DECENTE que fizeram e fazem a sua parte...os insatisfeitos que busquem outro lugar para a sua glória pessoal...
Minha admiração aos verdadeiros servidores!
Simplesmente alguém que criou seus filhos e os fez GENTE que FAZ!

Heltron Israel disse...

Respostas.
Um parcela pequena trabalhava como credenciada. Estivavas vão de 8-11% dos peritos atuais jã foram credenciados no máximo.
É verdade para toda ação haverá uma reação. Flexibilidade se paga com flexibilidade. Cooperação com cooperação. O INSS teve a sua opção preferiu assim. Não há o que reclamar. Os peritos atendem quantos podem. Decisão judicial transitada e julgada. Caso esteja inconformada procure informações. Aí se pergunta porque vocês demoram o tempo que for preciso para habilitar e as assistentes sociais demoram 1 hora por consulta e os médicos tem que ser 20 min? A perícia não colabora mais com INSS. Fez e pediu. Resolva o seu problema. A fila e a remarcação são entendidos como problemas exclusivos administrativos. A perícia é apenas para fazer a perícia. Mais uma vez ratifico. O INSS fez a sua opção. Não há qualquer orgulho do desastre da terceirização com aumento de 180% de gastos com auxilio doença em menos de 5 anos. Os administrativos deveriam se preocupar com os 26% de demissoes que representam de todo funcionalismo federal e com as dezenas de quadrilhas que são pegas.. diariamente.
O Sigilo médico é prerrogativa da profissão. Nada demais. Exatamente. O resultado do requerimento é função puramente administrativa reconhecida pelo proprio presidente do INSS. O segurado requer o beneficio ao INSS e não ao perito. Os peritos não aceitam camaras em seus consultórios. Acho que ninguém quer ficar nu para administrativos assistirem. Sim achamos R$8.000,00 incompatível com a atividade. Sim estamos em processo de esvaziamento, logo logo, seu desejo será realidade saindo saem mais de 500 peritos do quadro por ano por opção. A insatisfação é mais que 85%. O concurso atual sequer conseguirá repor as vagas das exonerações. Humanos? Sem comentários.
Verdadeiros servidores? Aqueles que fazem o que voces mandam e não sabem resolver? E trabalham sem reclamar? Espécie rara em extinção. Os peritos jamais se submeterão. A lei aurea pericial foi sancionada.