domingo, 20 de outubro de 2013

NOVO RECORDE DE ACESSOS

Esta semana o blog perito.med atingiu o recorde de acessos semanais desde a sua criação. Passamos hoje de 265.000 acessos em uma única semana, o que nos coloca no mesmo nível de blogs midiáticos como Noblat, Lauro Jardim e Ricardo Setti e acima de blogs políticos como Zé Dirceu e Anthony Garotinho.
 
Este blog nasceu fruto do trabalho do ex-presidente da ANMP Eduardo Henrique que rapidamente agregou em sua equipe colegas engajados na busca da verdade e no estudo temático das áreas da saúde e previdência social.
 
Já fomos chamados dos nomes mais terríveis, perseguidos e processados, mas o fato é que hoje somos referência nacional em assuntos previdenciários e de saúde, graças a você leitor que nos prestigia com sua visita.
 
Parabéns a todos e vamos continuar engajados na melhoria do sistema público de saúde e previdência.
 
Equipe Perito.med

4 comentários:

Regi disse...

MÉDICOS SE UNINDO A CAMPOS-MARINA CONTRA O LEVIATÃ(PT-DILMA-LULA)



20/10/2013 - 12h39

Mais Médicos é resultado de falta de planejamento, diz Eduardo Campos


DANIEL CARVALHO
DO RECIFE





Ouvir o texto


A uma plateia de médicos, professores e estudantes de medicina, o possível candidato à Presidência da República e governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse na manhã deste domingo (20) que o programa Mais Médicos é resultado de falta de planejamento do governo federal.

"Precisamos reconhecer publicamente que o Brasil falhou no planejamento da formação de pessoas para uma área essencial da expressão da cidadania brasileira", afirmou.

"Se hoje o Brasil importa médicos, é porque ontem o Brasil não ouviu fóruns como esses", disse Campos, presidente nacional do PSB, aplaudido pelos participantes da abertura do 51º Congresso Brasileiro de Educação Médica, em Olinda (PE).

O governador discursou após a presidente da Associação Brasileira de Educação Médica, Jadete Lampert, dizer que a medida provisória que instituiu o Mais Médicos era uma "decisão autoritária".

"Continuamos desconfortáveis e em desacordo com a forma com que estão sendo contratados os médicos estrangeiros e com o tratamento dado aos médicos vindos de Cuba, na forma de apoio a um país que tem dificuldades em respeitar os direitos humanos", afirmou Lampert, também sob aplausos.

O secretário de Gestão da Educação e do Trabalho em Saúde do Ministério da Saúde, Mozart Sales, que representou o ministro Alexandre Padilha (Saúde), não abordou o Mais Médicos em seu discurso e foi vaiado ao final da fala.

Após a cerimônia, durante entrevista, o governador voltou a criticar a "falta de planejamento".

"É preciso que se tomem as providências hoje para não ser uma coisa permanente na vida brasileira você estar precisando importar médicos", disse Campos. "Se você não fizer cenários e planejamento, você fica administrando o dia a dia e dá nisso."

Regi disse...

MÉDICOS INICIAM PARCERIA COM CAMPOS-MARINA PARA DERRUBAR O LEVIATÃ



20/10/2013 - 12h39

Mais Médicos é resultado de falta de planejamento, diz Eduardo Campos


DANIEL CARVALHO
DO RECIFE





Ouvir o texto


A uma plateia de médicos, professores e estudantes de medicina, o possível candidato à Presidência da República e governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse na manhã deste domingo (20) que o programa Mais Médicos é resultado de falta de planejamento do governo federal.

"Precisamos reconhecer publicamente que o Brasil falhou no planejamento da formação de pessoas para uma área essencial da expressão da cidadania brasileira", afirmou.

"Se hoje o Brasil importa médicos, é porque ontem o Brasil não ouviu fóruns como esses", disse Campos, presidente nacional do PSB, aplaudido pelos participantes da abertura do 51º Congresso Brasileiro de Educação Médica, em Olinda (PE).

O governador discursou após a presidente da Associação Brasileira de Educação Médica, Jadete Lampert, dizer que a medida provisória que instituiu o Mais Médicos era uma "decisão autoritária".

"Continuamos desconfortáveis e em desacordo com a forma com que estão sendo contratados os médicos estrangeiros e com o tratamento dado aos médicos vindos de Cuba, na forma de apoio a um país que tem dificuldades em respeitar os direitos humanos", afirmou Lampert, também sob aplausos.

O secretário de Gestão da Educação e do Trabalho em Saúde do Ministério da Saúde, Mozart Sales, que representou o ministro Alexandre Padilha (Saúde), não abordou o Mais Médicos em seu discurso e foi vaiado ao final da fala.

Após a cerimônia, durante entrevista, o governador voltou a criticar a "falta de planejamento".

"É preciso que se tomem as providências hoje para não ser uma coisa permanente na vida brasileira você estar precisando importar médicos", disse Campos. "Se você não fizer cenários e planejamento, você fica administrando o dia a dia e dá nisso."

Vandeilton disse...

http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2013/06/eduardo-campos-diz-ser-favoravel-contratacao-de-medicos-estrangeiros.html
.
Isto aí é só para inglês ouvir, na verdade ele dizia o contrário antes do apoio da Marina.

Heltron Xavier disse...

2 colegas pessoais pediram demissão do SUS e estão em vias de migrar para o Canadá. Acho que o fenômeno vai se repetir em escala. O SUS vai ser enfraquecido e sem especialistas e o povo a mercê dos cubanos