terça-feira, 8 de outubro de 2013

JÁ PARA O BALCÃO - PROJETO DO INSS PREVÊ A IDA DE ANALISTAS E ASSISTENTES SOCIAIS PARA O BALCÃO HABILITAR OS SERVIÇOS DO INSS

Durante uma conversa com um importante funcionário do INSS, cujo tema girava em torno do "novo modelo de perícias" e das ações judiciais de pagamentos de benefícios por incapacidade sem perícia, ao fazer piada sobre os médicos irem para o balcão para habilitarem os benefícios por incapacidade automáticos, foi-me revelado um outro plano que, se lançado, causará terremoto no INSS.

Me foi passado que o "plano" na verdade já é um avançado estudo dentro da autarquia, inclusive com parecer favorável da procuradoria segundo o relato, para determinar que analistas do seguro social e assistentes sociais do INSS sejam obrigadas a irem atender no balcão das APS para habilitar toda a sorte de benefícios, como salário-maternidade, pensão por morte, BPC-LOAS, aposentadorias programadas dentre outros sob a alegação de falta de funcionários para atendimento com sobrecarga de demanda e acúmulo de estoque.
Os argumentos para justificar essa medida são variados e se fundamentam na ausência de uma proibição formal para esse tipo de serviço e no caráter "humanitário" da medida, pois era um absurdo deixar milhares de servidores sem "colaborar" com o atendimento ao público "apenas pelo fato" de terem diploma de ensino superior.
Nesse projeto as assistentes sociais teriam que ir para o balcão habilitar não somente o LOAS mas todos os benefícios assistenciais de prazo determinado ou de incapacidade mas não seriam obrigadas a habilitar pedidos de aposentadorias regulares como as de idade ou tempo de serviço, tarefa essa que seria executada preferencialmente pelos analistas.

Foi passado a este blog que em conversas no Prédio Central é comum o discurso de que os prazos de BPC-LOAS estão estourando em muitas APS por atraso na habilitação e que a recusa das assistentes sociais em fazerem essa habilitação era um absurdo pois elas são analistas do seguro social "apenas com a especialidade em serviço social" e que faria sim parte das atribuições atender no balcão. É nessa linha que giraria o tal parecer da PFE que segundo descobrimos já estaria na mesa da DIRSAT, a quem caberá regulamentar essa nova função das colegas do serviço social.

Em um grande paradoxo, dirigentes chegaram a cobrar mais "humanização" do serviço social da casa e mais "humildade" para convencê-las a atender na frente pois seria um absurdo o cidadão ter seu benefício atrasado por gargalo na habilitação. As assistentes sociais têm sido responsabilizadas por setores da DIRSAT e DIRAT pelo atraso no recebimento de benefícios como Salário-Maternidade, Pensão por Morte, Auxílio-Reclusão e BPC-LOAS em diversas agências país afora. Em alguns casos, relatos de supostos períodos de ociosidade destes profissionais tem sido informados aos gerentes-executivos pelos chefetes de APS.

Com esse projeto o INSS pretende suprir uma grande demanda de funcionários, em especial nas novas APS do PEX, que estão vazias país afora, sem peritos e sem técnicos o suficiente, fazendo apenas serviço de "reencaminhamento e remarcação".

Novamente, como cansaram de fazer com os médicos, os falsos pretextos de "humanização" estão sendo levantados mas dessa vez para atacar outros colegas de concursos de ensino universitário. Agora será a vez dos analistas e das assistentes sociais.

Notas do BLOG: 

1) Esse papo de ensino "superior" sempre foi uma grande babaquice pois dá a idéia de que os outros ensinos são "inferiores" e não se trata disso pois são formas de ensino diferenciadas. Um ensino técnico pode ter tanto valor quanto um bacharelado e um não é superior ao outro por causa da chancela de uma universidade. Os termos empregados mostram que no Brasil ainda reina muita desinformação e preconceito sobre as formas de ensino.

2) Atender no balcão não é humilhação para ninguém, mas é um serviço altamente desgastante que deveria ser rodiziado e premiado com salário maior e jornadas de trabalho reduzidas. Mas o que observamos no INSS é o inverso e nesse sentido entendo a recusa dos servidores irem pra frente, ainda mais quando a lei não expressa obrigatoriamente esse dever.

3) Uma vez que técnicos e analistas estão sendo equiparados em todos os sentidos, não sei o que os técnicos estão esperando para mover uma grande ação coletiva de equiparação salarial com seus colegas analistas. Só a desunião explica que uma ação assinada por 20.000 técnicos ainda não esteja na mesa do STF.

4) Vai ser inusitado ver o INSS acusando o serviço social de "desumanização" do atendimento. Aguardemos as próximas cenas.

7 comentários:

Alexander Kutassy disse...

OLHO ABERTO !! Os próximos que restam para ir ao balcão são os peritos médicos. Afinal só os Atestados Médicos e a percepção intuitiva do perito permitiriam o atendimento público e a concessão de benefícios nestes termos, no balcão. Que tal? Daria para atender uns 80 por dia! Ao que tudo indica, é atendimento mais do que suficiente para os luminares...

Fernando Antônio disse...

Os segurados do INSS vão ficar pelados (sem roupa) nos guichês para os administrativos conferirem os tratamentos cirúrgicos, cicatrizes, deficiências etc.

Eduardo Henrique Almeida disse...

Para quem não estava aqui ou não se lembra, o estopim da greve de 2003/2004 foi a negociação com Berzoine estar sendo traída com articulação paralela da diretora de RH, a petista Lucia Carvalho, para que os peritos entrassem na carreira de analista.
Lembrem-se, não pode haver distinção de classe por mérito no socialismo bolivariano. Todas as classes devem ser rebaixadas e só a elite gestora da qual os comensais do partido fazem parte deve existir. A eles, tudo!

MAURICIO disse...

Tive que copiar e colar.

É a síntese perfeita do PT:

"...não pode haver distinção de classe por mérito no socialismo bolivariano. Todas as classes devem ser rebaixadas e só a elite gestora da qual os comensais do partido fazem parte deve existir. A eles, tudo!

Fernando Antônio disse...

O povo não pode aceitar governos contra a democracia.

Os EUA já estão vigiando o Brasil.

aldofranklin disse...

Eduardo, realmente de Gênio esta Síntese do PT atual!
Querer nivelar pra baixo o esforço das pessoas em querer crescer intelectualmente é um absurdo e mais ainda é desejar a riqueza, o dinheiro só pra "Gestão" pior ainda!
Não à toa, em matéria publicada pela Folha de São Paulo em 2012, mostrou os vencimentos milionários, de marajá, da "cúpula" do PT nos ministérios! inflados por Jetons e mais Jetons! E uma das campeãs é justamente a Miriam Belchior, que recebe mais de R$ 40 mil por mês, a que autorizou o aumento de apenas 5% nos vencimentos dos Servidores, não repondo praticamente nada dos 30% que a inflação corroeu nos últimos 4 anos!
Vou dizer uma coisa, com a 3a opção de voto nas eleições presidenciais, com a chapa Marina Silva-Eduardo Campos, renova-se as esperanças do Povo Brasileiro e principalmente dos Servidores Públicos deste País, principalmente os do INSS, que vem sendo massacrados por essa Gestão egocêntrica e traidora, traíram principalmente o Companheiro Lula, idealizador de um País melhor e justo, mas que a gente teve a prova da Trairagem com o email que este blog teve acesso mostrando como o bem publico está sendo conduzido por um DIRSAT, um Procurador-chefe e um Presidente de INSS atrelado apenas com interesses próprios e esquecendo os enormes e bilionários prejuízos causados aos cofres públicos por conta dessa política acochante que vem sendo conduzida na Autarquia!
E digo mais, o clima de esperança dos Servidores com a Marina Silva está sendo contagiante...
Dilma se não abrir o olho, vai perder na Urna pois ninguém aquenta mais!
É só olhar pra Autarquia, a perda de pessoas ultra-diferenciadas e treinadas, perdendo por exoneração a pedido, pois vc perder 40% do quadro Pericial em 3 anos, é ou não é um absurdo? E tudo por causa daquele orgulhinho besta por não querer valorizar o mérito e o estudo do Perito, sobretudo do Profissional medico brasileiro! O que pudera, é só olhar a recente política difamatória instalada em Brasília, óbvio, quando ficam doentes correm pro Hospital Sírio Libanês, já o Povo, ah o povo...

Rodrigo Santiago disse...

Excelente síntese mesmo Eduardo.Vou colar no meu desktop e ler de vez em quando: " não pode haver distinção de classe por mérito no socialismo bolivariano. Todas as classes devem ser rebaixadas e só a elite gestora da qual os comensais do partido fazem parte deve existir. A eles, tudo!"