segunda-feira, 14 de outubro de 2013

GENTE MORRENDO NOS CORREDORES NÃO, MAS CASO DO ANTIBIÓTICO FAZ GOVERNO AGIR


Coordenação do Mais Médicos acompanha caso de profissional alocado em Tramandaí (RS)

O Ministério da Saúde esclarece que o médico argentino Juan Pablo Cazajus está inscrito no Mais Médicos e alocado no município de Tramandaí (RS). Um médico supervisor vinculado ao programa foi encaminhado ao local para acompanhar e avaliar a atuação do profissional após comunicação ao Ministério da Saúde de prescrição de uma dose possivelmente inadequada de um antibiótico. A coordenação do Programa acompanha o caso.

Os médicos com registro no Brasil, inclusive os profissionais com registro provisório devido à participação no Mais Médicos, estão sujeitos à fiscalização estabelecida pelo Conselho Regional de Medicina em que estiver inscrito, conforme legislação aplicável.

De acordo com o Código de Ética Médica, os médicos que cometerem faltas graves e cuja continuidade do exercício profissional constitua risco de danos irreparáveis ao paciente ou à sociedade poderão ter o exercício profissional suspenso mediante procedimento administrativo específico.

Cabe ressaltar ainda que o médico Juan Pablo Cazajus atua na unidade de saúde de Tramandaí 40 horas semanal. Até então, esta unidade era atendida apenas por plantonistas diante da dificuldade de contratação por parte do município de médicos em período integral.

5 comentários:

Heltron Xavier disse...

Curiosamente, agora, os CRM parecem ser necessários...

Francisco Cardoso disse...

Após ser flagrado na mentira, MS corre atrás do prejuízo. Será que paciente ainda está vivo?

Francisco Cardoso disse...

Exato, agora o CRM presta?

Francisco Cardoso disse...

Para tirar os plantonistas coxinhas se coloca um intercambista com prescrições assassinas?

H disse...

O que é imperdoável é que na primeira manifestação o MS e seu ministro negaram que o médico era um do Mais Médicos. Um absurdo. Negaram um obviedade documentada. demonstra o caráter em vigência.