terça-feira, 29 de outubro de 2013

ROTINA DO ABSURDO - "OLHA DOTÔ, TROUXE A FACA PRA ME DEFENDER"

"Segurada A.M.L.D.S. NB: xxxxxxx, adentrou em minha sala com visível perturbação mental e portando arma branca. Graças a Deus ela disse que era para se defender do vulto que a acompanha. Mas e se fosse para agredir o perito? O guarda disse que é IMPOSSÍVEL BARRAR o segurado todas as vezes em que o detector de metais toca. Ora então, para que serve tal detector de metais?"

Perito XXXX, SR IV.

Foto tirada na APS "awefuow" com a segurada em questão mostrando ao perito sua arma de proteção.

 
Nota do BLOG: Por que o INSS gasta 10% do orçamento total em contratos de segurança nas agências e demais repartições se os seguranças não fazem o que deve ser feito? Para que manter salário de guardas que se recusam a dar a segurança contratada? Por que recusam? Para que gastar dinheiro com detector de metal que não é usado pra nada? Só pra aborrecer os servidores com o apito constante, inútil por não gerar consequências?

3 comentários:

aldofranklin disse...

Engraçado que em Agência Bancária consegue barrar e ninguém entra com faca ou Três Oitão! Já no INSS, parece realmente que é só enfeite!

Heltron Xavier disse...

Eu mesmo tive participei de uma cena semelhante. Está inclusive aqui no Perito.med. O sujeito entrou, sentou e quando perguntei seu nome. Ele simplesmente apontou uma faca para mim. Eu pedi a faca para continuarmos ele deu na minha mão. Chamei a segurança.

Alexander Kutassy disse...

As portas de detecção são monumentos vivos espalhados nas agências da previdência deste país em homenagem à geral incompetência existente.