segunda-feira, 10 de junho de 2013

NOVO MODELO DE PERÍCIAS ESTÁ DESTINADO AO FRACASSO

O novo modelo proposto pelo DIRSAT Dr. Sérgio Carneiro prevê a implementação da avaliação multidisciplinar a partir do segundo pedido de prorrogação (PP) que em tese iria fechar o caso com os devidos encaminhamentos.

Todo o resto do modelo ainda é baseado no modo "biomédico" ao qual ele chama de "esgotado", pero no mucho, pois a entrada no sistema e a primeira prorrogação além de todos os recursos ainda estão exclusivamente centrados na avaliação médica.

O problema é que, ingenuamente, Dr. Sérgio Carneiro acredita que a interface de uma equipe multidisciplinar vai resolver um dos problemas mais graves da perícia médica, a "ppite", doença na qual a pessoa fica anos no sistema, recebendo de 30-60-90 dias sem nenhum critério ou resolutividade do requerimento.

Existem basicamente 5 motivos pelo qual um segurado solicita um segundo PP:

1) DCB fixada inadequadamente no Ax1 e no PP - Nesse caso a culpa é da má perícia inicial seguida de um PP igualmente não resolutivo, exigindo do cidadão um prazo mais adequado. Nesse caso a equipe multidisciplinar em nada vai ajudar, pois o cidadão precisa de mais prazo para tratamento e reabilitação mesmo e acabou. O que ajudaria seria uma atuação mais firme do SST nos benefícios tratados em sua gerência, mas ver um SST fazendo isso é tão raro quanto um mico leão dourado. 

2) DCB fixada adequadamente mas insuficiente devido à fila do SUS - Nesse caso o problema não foi a perícia nem o segurado. A DCB foi adequadamente fixada segundo os guias médicos e consensos, mas  para ele se tratar adequadamente precisa da atuação do SUS. Como o SUS é um lixo e não funciona em 99% do território nacional, a pessoa acaba sendo forçada a ficar mais tempo afastada até conseguir um tratamento, uma cirurgia, uma fisioterapia. A equipe multidisciplinar do Carneiro vai ajudar como nesse caso?

3) DCB fixada adequadamente mas ocorre intercorrência - Nesse caso o problema não foi a perícia, mas durante o tratamento o segurado sofre agravo da lesão, ou surgimento de uma nova lesão e/ou doença incapacitante, forçando-o a prorrogar o benefício. Como que a equipe multidisciplinar vai ser útil nesse caso?

4) DCB fixada adequadamente, sem intercorrências, com resolução, mas segurado não quer voltar ao trabalho - Nesse caso tudo funcionou, a fixação, o tratamento, o SUS, sem problemas. Mas por motivos diversos, principalmente o medo de vir a ser demitido ou até mesmo o fato de já ter arrumado outro bico e encarar o B31 como "renda", o segurado acaba por rejeitar o retorno ao emprego e insiste no PP (já que ganha o DCA) para prorrogar o máximo possível sua saída do INSS. Nesse caso a atuação da equipe multidisciplinar do Carneiro será inútil, para dizer o mínimo.

5) DCB fixada adequadamente, mas o segurado é desmepregado e não quer sair do benefício - Nesse caso o cidadão já incorporou o benefício TEMPORÁRIO como "renda fixa" e em muitos casos "vitalícia". É impossível esse cidadão sair sem traumas do sistema de benefícios. Mais uma vez, a equipe de Carneiro será completamente inútil.

Nos cinco casos acima, o motivo pelo qual o cidadão chegou no segundo PP não é passível de atuação por uma equipe multidisciplinar. Vai acontecer o de sempre: As "áreas sociais" vão considerá-lo "incapaz socialmente" mas como não existe lei de incapacidade social no RGPS, vão querer que o médico "siga" essa orientação. Que não será seguida, pois o médico avalia a incapacidade por DOENÇA, e na prática o modelo carneiriano só vai gerar mais conflito, lentidão e ineficiência ao sistema já caótico.

No fim, o modelo carneiriano vai se mostrar inviável, pois não é previsto em Lei, não possui os recursos humanos necessários e mesmo se os tivesse, seria simplesmente ineficaz. Por isso, esse novo modelo vai tomar o mesmo rumo dos outros "novos modelos" do passado, ou seja, a gaveta.

Mas enquanto isso não ocorre, a perícia médica fica paralisada, em compasso de espera por uma salvação que nunca chega, e quando Carneiro cair, virá outro com um "Novo modelo" repetindo a novela.


Este BLOG sugere ao Ministro Garibaldi que, ao invés de implementar "novos modelos", que tal fazer funcionar o "velho modelo de sempre"?

5 comentários:

Ighenry disse...

Ao moderador,
Venho por meio deste comentário avisar que o vídeo do post "NOTÍCIAS DA CÂMARA
04/06/2013 19:46 - Duração: 00:01:57" está sendo executado automaticamente toda a vez que a pagina do perito.med é aberta. Isto é desagradável e pode afastar os leitores, principalmente os que tem internet lenta.
Ao ler esta mensagem, não ficarei incomodado se apagá-la.
Att,
Ighenry

aldofranklin disse...

Dr Sérgio Carneiro quer ser nosso " Sasá Mutema" o Salvador da Pátria!
Seu modelo é repleto de falhas o que é obvio tendo em vista que do ponto de vista pratico, o mesmo nao tem experiência em Pericia ou qualquer atividade do dia-a-dia do Perito!
Uma das razoes da quantidade de PP e que nao foi abordada e que: Perito cansou de ser Saco de Pancada do Segurado então é mais fácil empurrar o beneficio com a Barriga, vai que lá na frente encontra um Perito que ainda tenha brilho nos olhos e acredite no Brasil! Eu particularmente nao acredito em nada desse País, quato mais em Gestores e Políticos! A quantidade de erros básicos de Gestão é tanta, mais tanta, que ate um Macaco treinado erraria menos! Isso sem contar com a Politica de Desvalorização do Trabalho Medico e por tabela do Perito Previdenciário, que leva o INSS nas costas e nao tem o reconhecimento da importância do trabalho desempenhado! Então pra que se esforçar! É por estas que o Governo está levando o minimo do qe se pode produzir! Nao há motivação! Eu penso o seguinte: se nao valoriza o meu trabalho, vou te entregar o minimo, nao vou me esgorçat em nada e eu quero mais que o Brasil se exploda! Enquanto meu patrão nao mudar a atitude comigo, bai ter so carne moída poi file Mignon so em sonho!
Brasil ta tão ruim das pernas que mesmo zerando o o IOF para dinheiro estrangeiro, o Real segue desvalorizando, fruto da descrença generalizada que tomou conta dessa Politica Econômica recheada de vícios!
O INSS com o Modelo Carnerista sedo implantado em toda sua plenitude pode ter certeza de uma coisa: o Brasil vai parar pois ninguem aquenta mais pagar tanto imposto e nao ter porcaria nenhuma de qualidade nos servicos oferecidos pelo Governo!

Heltron Xavier disse...

Obg pelo aviso vou resolver agora.

Ighenry disse...

Esse modelo já nasceu morto. É o que eu já disse antes, esse diretor finge que está trabalhando enchendo linguiça, e o INSS finge que acredita no seu suposto trabalho. E os peritos não querem comer a linguiça.

JOSÉ ALBERTO ARMÊNIO disse...

CABE MUDAR A EXPRESSÃO:
" PARA INGLÊS VER "
ISSO É " PARA O JUDICIÁRIO VER ".
SENHOR JUIZ, NÃO ESTAMOS À MERCÊ DE GESTORES INCOMPETENTES, ESTAMOS AGINDO. . .
O PLEITO É CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS ?
ORA, TEMOS UM ESPECIALISTA QUE CONSEGUIU UMA VERDADEIRA FAÇANHA [ GUINESS BOOK ? ]NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO.
IMPLANTANDO NO INSS . . .
HAJA GUINESS . . .