quinta-feira, 13 de março de 2014

FAKENEWS - A NOTÍCIA QUE PODERIA TER SIDO

Depois da demissão dos Obstetras Plantonistas do Hospital Maternidade Baixada da Mata para se dedicarem a atividade de Doula, prefeitura acelera as obras do Projeto "Luzes da Mata"

"Foi muito difícil reconhecer depois de tantos anos que, na verdade, eu era vocacionada para desempenhar um papel de Doula e não de Médica. Sempre gostei de dar apoio emocional à gestante no momento que ela mais precisa" confessou Maria Auxiliadora do Nascimento, ex-plantonista do Baixada. 

É um caso sem precedentes. Até agora 78,5% dos plantonistas da Maternidade mais movimentada da Cidade de Valparaíso de Baixo em Goiás decidiram pedir demissão para se dedicarem a atividade de Doula. Segundo vários deles, a decisão não se trata de retaliação à direção do hospital, mas de uma adaptação à realidade. "Não há qualquer motivação política na decisão. Os colegas estavam insatisfeitos com falta de reconhecimento, salário, carga horária e altos índices de processo, e entenderam que seriam muito mais coerentes e honestos se exercessem a atividade de Doula, já que nela se pode ajudar gestantes sem ter alguns dos problemas relacionados a Medicina. Vários inclusive já suspenderam, as inscrições no Conselho de Medicina" explicou o ex-médico, ex-chefe da obstetrícia, Jacinto Maldonado que ainda revelou que os ex-funcionários poderão eventualmente exercer a atividade de Parteiro para complementar a renda.

A Prefeitura de Valparaíso vem tendo bastante dificuldade para substituição dos profissionais e criticando abertamente a decisão coletiva tomada, sem precedentes no Brasil. "Acredito que os Médicos tomaram uma decisão infeliz. Nós sequer fomos ouvidos. Agiram de má-fé e expuseram a população à risco. A Prefeitura já acionou seus advogados para providências, inclusive estou sabendo que alguns suspenderam o próprio CRM para que não fossem obrigados pelo Poder Judiciário a fazerem as Cesarianas. Não podemos aceitar que suspendam!" disse irritado o Prefeito José Pinto Delgado  que não descartou a hipótese de contratação de Médicos Cubanos. 

Algumas Gestantes internadas ouvidas pela nossa reportagem temem por suas cesarianas, mas entendem que é muito importante que os doutores abracem a política do Parto Humanizado e que "se não houver intercorrências" não processarão ninguém, além de serem muito melhor assistidas que antes. Uma enfermeira que não quis se identificar, por medo das retaliações, falou que não se trata de reconhecimento, amor ao próximo ou condições de trabalho. "Eu escutei quando da (ex) doutora pegou o Jornal e mostrou para a colega uma reportagem que dizia que as Doulas ganham até 3.000 reais para acompanhar um único parto, enquanto elas 300. Ah! Para mim, eles (os médicos) continuam sendo Mercenários sim. E mais, acho que estão se aproveitando para se vingar, agora querem passar culpa para nós enfermeiras." concluiu não descartando também a possibilidade de vir a fazer cursinho preparatório para Doula ainda este ano. 

A Direção do Baixada da Mata marcou reunião na Próxima segunda dia 17 de Março para apresentar a sua última Proposta. Segundo o Secretário de Saúde de Valparaíso de Baixo e ex-vereador Nelson Mulato, conhecido popularmente por "Galego do Posto", a oferta consiste em readmitir imediatamente os ex-funcionários assumindo compromisso com outras das suas demandas desde que eles aceitem exercer a atividades de médico obstetra "ainda que simultaneamente a de Doula" ou que exerçam com metade da carga horária cada uma. Também, segundo Galego do Posto, haveria, no médio prazo, melhorias no honorários médicos de parto normal do médico que "poderiam chegar quase ao valor do de uma Doula" e liberação das obras do belíssimo projeto arquitetônico "Luzes da Mata". 

"Nele haverá uma perfeita ambientação da maternidade com a natureza. Serão construídos Chalés com Mata Artificial. As pacientes sentirão cheiro de terra molhada, barulho de animais e, claro, canto de pássaros pelos corredores além de um pisarem num pequeno riacho artificial. Já os profissionais da saúde usarão trajes mais humanos como índios, pajés ou até mesmos nus. Pesquisas recentes apontam que é consenso que o aspecto de veste tipo "médico", com máscara e gorro, causa verdadeiro pânico nas parturientes e nós não queremos isso. Faremos tudo para parecer o mais natural possível" garante o secretário. 

Procurando saber mais sobre o projeto revolucionário e inovador da Maternidade descobrimos que é verdade e inclusive haveria a possibilidade de escolher o tipo decoração interna com três opções de sala de parto: Cabana Indígena, Presépio de Jerusalém e Caverna Encantada. Perguntando aos (ex)-médicos, agora doulas, eles disseram que a proposta é interessante, e que aguardarão a formalização dia 17 de março pelo Prefeito para que possam decidir conjuntamente. Já a Associação Brasileira de Doulas se disse chocada com o fato que nada mais é que uma manobra da Elite Médica que tenta misturar conceitos bem estabelecidos e faturar mais dinheiro. "Tudo indica que entraremos na Justiça para evitar que uma pessoa possa ser Doula e Médico aos mesmo tempo. Onde já se viu?" alfinetou a parapsicóloga Vilma Malandra. 

3 comentários:

tumpopolis disse...

Vilma Malandra...demais. O Heltron anda inspirado. Melhor que muito programa de humor da Globo!

tumpopolis disse...

Só mesmo o humor para aliviar nossa barra cada vez mais pesada!

Heltron Xavier disse...

O humor é a forma mais saudável de encarar a desgraça