sexta-feira, 3 de maio de 2013

SÉRGIO "1000%" CARNEIRO E AS CONSEQUÊNCIAS DO DISCURSO MULTIPROFISSIONAL

Quem trabalha em UTI sabe o que é uma equipe multiprofissional: Cada um dentro da sua área, atuando em conjunto, mas o médico sempre é o líder, pois a ele cabe a principal responsabilidade: definir o tratamento e assumir as consequëncias dessa decisão, que em alguns casos pode ser assinar um atestado de óbito.

O que os sociólogos da saúde propõe como trabalho multidisciplinar é totalmente diferente: É retirar o poder do médico, nivelar todos os profissionais num mesmo patamar de conhecimento e fazer com que todos tenham o mesmo PODER de decidir sobre um tratamento, um afastamento ou uma atuação em saúde.

É isso que precisa ser denunciado: Embalado pela capa do politicamente correto, o discurso multiprofissional na verdade vem para combater o poder médico, embalado pelas teorias anti-médicas do biopoder de Foucault, que tinha pai médico e odiava o pai e a medicina.

Faremos um tópico específico denunciando o vazio do discurso do biopsicosocial. Essa introdução serve apenas para explicar porque que, quando aplicadas as medidas biopsicosociais, o resultado é a catástrofe, pois elas se baseiam em falsas premissas, realidades virtuais, nunca testadas.

Por exemplo: Ao abolir a perícia para atestados de 7 dias, Carneiro conseguiu paralisar as escolas municipais de São Paulo, o número de afastamentos subiu de 9.000 para 105.000, um aumento de 1.000%. O biopsicosocial de Carneiro esvaziou as escolas de professores entre 2003-2004 e prejudicou milhões de alunos.

Agora Carneiro quer implantar suas hipóteses não testadas de biopsicosocial para os trabalhadores e segurados do RGPS, uma população alvo de "apenas" mais de 150 milhões de pessoas.

Ao invés de 7 dias, agora são 90 dias sem perícia. Supondo que a população em geral irá se comportar como se comportaram os professores municipais de São Paulo (qual desempregado vai perder essa chance? Que empregado não vai querer umas férias remuneradas de 3 meses?), teremos a seguinte situação:

Atualmente são 2.4 milhões de benefícios por incapacidade em manutenção pelo INSS.

Ao aplicar seu modelo biospicosocial (teoria não testada), é presumível vermos um aumento de afastamentos nas mesmas proporções vistas em São Paulo.

Em 24 meses, portanto, veremos um aumento de 1.000% nas licenças por incapacidade pelo INSS.

O número de benefícios saltará de 2,4 milhões para 26,4 milhões de benefícios por incapacidade nos próximos 24 meses.

Atualmente o INSS gasta 1.3 bilhão de reais por mês com o B31 ou 16,9 bilhões em 1 ano.

Em 2 anos, irá gastar 16 bilhões por mês apenas com o B31, ou 205 bilhões em 1 ano.

Com o modelo Carneiro biopsicosocial, o INSS vai gastar em um mês o que atualmente gasta em um ano com B31. E em um ano, gastará todo o orçamento do MPS para apenas pagar os B31.

E isso porque nessa simplória conta não entrou as variáveis "PP", "LI" e "AxN".

É isso ai. Semana que vem vamos mostrar a farsa do discurso biopsicosocial e seu impacto na Europa, onde foi implantado.

NOTA: Este tópico não pretende atacar a Sociologia. Existem muitos teóricos e sociólogos sérios. O blog ataca o que chamamos de "sociólogos da saúde" e a forma como meros conceitos desprovidos de qualquer testagem são vendidos ao público como "verdade absoluta", como ao dizer que "o modelo biológico é ultrapassado" ou que "o modelo pericial está esgotado".

8 comentários:

JOSÉ ALBERTO ARMÊNIO disse...

DEIXA !
DEIXA !
DEIXA !
AH, DEIXA, VAI !

aldofranklin disse...

Deixe disso rapaz!
Carneiro é um Messias! Esse homem é um enviado! Fico ate excitado de pensar nesse novo modelo, magico!
E esse caboclo que vcs gostam tanto de falar, Foucault, eu quero que ele vá pra PQP!
Vai ser bom demais! Vê a Pericia humanizada na marra! Vê o trabalhador "vagabundo" brasileiro indo lá, pegar seu fixo, sim, fixo pois o pessoal vai pro mercado informal, né nao?! Vender espetinhos, roupa, demillus e tapoer! Um bico de segurança ou de motorista tb cai bem nessas horas! Aqui é Brasil, é festa, é anarquia, é impunidade, é putaria, é sacanagem, é jeitinho!
Atenção Peritos da Ponta! Atenção!
Vc vê seus colegas sem fazer Pericia, com aspecto de saude, dando risada, alegre, e vc ai tocando piano hehehehee! A moda agora é a Pericia humanizada! Conceda! Se esforce o máximo que puder pra conceder o beneficio! Sugira aposentadoria, nao é v c que homologa mesmo! Faça a sua parte e evite o tapa na orelha! Outro dia o colega quase que foi agredido por uma clave! Eu olhei aquilo e pensei; o capitão Caverna tava na APS?! Cuidado com ele hehehe, se pega na cabeça se nao mata, aleja! ;-)))
Ei moçada, ja vamo se filiando ao PSB, vamo preparar o Dossiê do INSS pra apimentar a campanha com o Eduardao! Se com o Gabas nao vai, vamo mudar de ParTido! Gabas=promessometro! Na minha tenha o cabra que nao cumpre promessa leva outro nome! So nao coloco aqui pois o Editor do Blog censura heheh!
E um salve também pro Carneiro! Nosso AraqueM, nosso Showman!!!!

JOSÉ ALBERTO ARMÊNIO disse...

ALDO:
PERITO DE PONTA NÃO TOCA PIANO.
O QUE FAZ É CARREGÁ-LO PARA QUE OUTROS O TOQUEM

aldofranklin disse...

Carrega e toca! A provocação é essa! Hehehehe
É o faz tudo! ;-))... Perito da Ponta é Perito Bombril:1001 utilidades! É a parte pobre da Pericia, a ralé, a Patoleia, o Proletariado, o irmão mais "feio", o que sofre Bulling!

Os outros, nem tocar tocam, SÓ ASSISTE!
Vê que maravilha! De camarote, bebendo Drinks e comendo petiscos! ;-))... Ai Simmmm!...

Como quantificar a Produtividade dos Peritos não Ponta?
\o/ \o/ \o/...

Ighenry disse...

Os Peritos de Ponta carregam e tocam o piano, são chibatados, perseguidos e não são maioria, vide o resultado da eleição da ANMP. Para os que assistem, assoviam e batem palma, basta deixar tudo como está; estes são os peritos "amigos do rei", tem "costa larga", inventam mil desculpas e fazem o possível e o impossível para não ir para o "front" cara a cara com o segurado.

Fernando Antônio disse...

O padrão mundial e humanizado de atendimento médico-pericial tem:

1 - Mínimo de 45 minutos reservados por perícia médica, totalizando 8 perícias em 6hs de atendimento

2 - Encaminhamento para perito médico/INSS especialista dos casos médico-periciais complexos e especializados

3 - Realização de perícia médica previdenciária somente com o PAP (Processo Administrativo Previdenciário) onde serão arquivados/paginados todos os documentos médicos apresentados de importância pericial e colhida a assinatura do trabalhador/segurado-inss periciado no momento da perícia, imprimido uma cópia da perícia médica/Sabi-Sibe e anexado ao PAP.

4 - Para uma perícia médica/INSS complexa, pela Legislação Administrativa do Brasil, temos até 30 dias para finalizarmos este ato administrativo especializado.

Airton Jr. disse...

Cara, cada dia fico mais fã do colega Aldofranklin...

RMM disse...

E eu do colega Fernando Antonio...