sexta-feira, 24 de maio de 2013

MINISTÉRIO DA SAÚDE MENTE DE NOVO SOBRE DÉFICIT DE MÉDICOS

Em nota mentirosa, a entidade pública afirma que foram criados mais vagas do que formados médicos no Brasil, gerando um déficit de quase 55.000 médicos. O Ministério mente e iremos mostrar abaixo:

1) De 2003 a 2011 surgiram 147 mil vagas de empregos contra 93 mil profissionais formados, gerando um déficit de 54 mil médicos.

Mentira: Cada médico ocupa de 2 a 3 vagas de empregos segundo os próprios dados do CNES. Logo, 93 mil médicos demandariam 186 mil vagas de emprego. Se só foram criadas 147 mil vagas, existe na verdade um déficit de 39 mil vagas de emprego, que só não geram desemprego pois nem todos os formados exercem de fato a medicina e existe a ocupação de vagas deixadas por outros colegas, mutios inclusive deixando a medicina para fazer outra coisa dada a precarização dos empregos médicos nos últimos 30 anos.

2) Dos 13 mil profissionais pedidos pelas prefeituras para áreas carentes, apenas 3.800 foram contratados pelo programa que paga R$ 8 mil e concede bônus para carreira de especialista.

O programa citado é o PROVAB. O MS tenta vender  a idéia de que os médicos tem "má vontade" em ir ao interior. Mentira. O motivo da não adesão dos médicos ao PROVAB é em primeiro lugar a completa precarização do vínculo empregatício firmado com as prefeituras. Não existe contrato formal, concurso público e nenhuma garantia contratual. Resultado? Centenas de médicos abandonando o PROVAB por CALOTE das mesmas prefeituras que "clamam por médicos". Além disso, não existe nenhum equipamento de saúde, insumos e nada a fazer na maioria desses locais, a não ser arrmar um jeito de transferir o paciente via ambulância para lotar mais ainda alguma emergência da capital. Os médicos cansaram de cair nas armadilhas desses prefeitos "porcarias" conforme disse o Deputado Mandetta recentemente.

O PROVAB é um fracasso porque como todo o SUS, é precário, inseguro e sem estrutura. Além disso, com a atual inflação, 8 mil reais para um médico ficar com dedicação exclusiva pode parecer bom para quem ganha menos, mas não paga nem os livros e cursos anuais necessários para o médico se atualizar e diminuir a chance de cometer erros. 8 mil reais para dedicação exclusiva é um péssimo salário. Nenhum profissional com o mesmo nível de formação e responsabilidade do médico ganha neste país menos de 3 vezes o que o governo está oferecendo.

3) Além da carência de médicos existe a perspectiva de contratação de 26.311 médicos para trabalhar nas unidades do SUS cuja construção está sendo custeada pelo MS até 2014.

Isso é lenda urbana. Onde estão essas construções? O que estão fazendo? Qual será o salário e a forma de contrato? Chega desse papo. Médico precisa comer, se vestir, pagar escola dos filhos, como qualquer cidadão. Só gosta de dizer que médico tem que trabalhar de graça o que justamente jamais daria um pão pro médico se ele necessitasse. Nem sacerdote trabalha de graça. Vão nas igrejas ver o preço dos casamentos e depois me falem.

4) O Brasil tem 1,8 médico para 1000 habitantes, índice abaixo de outros países como Argentina (3,2) e México (2) e para igualar à Inglaterra (2,7) preciará de 168.424 médicos.

Mentira. Para se igualar à Inglaterra o Brasil vai precisar de 168.424 médicos, 700 bilhões de dólares (1,4 trilhão de reais para igualar o gasto público per capta da Inglaterra com saúde) e um sistema de saúde público estruturado e organizado como o inglês é. Entenderam a mentira do MS? Quer usar os médicos para esconder que o Brasil é um dos países que menos gastam em Saúde no Planeta, per capta. Por falar em Inglaterra vale a pela ler essa notícia da BBC: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/04/130402_saude_gastos_publicos_lgb.shtml

Além disso, o fato do México e da Argentina terem mais médicos que o Brasil é prova de que o número de médicos não influencia na qualidade do sistema público de saúde.

5) O déficit de médicos é o principal problema e gargalo do SUS.

Mentira. O principal déficit e gargalo no SUS é o subfinanciamento, a falta de estrutura e a ausência de gestão competente. São esses os fatores que além de tornar os sistema de saúde brasileiro ruim, fazem os médicos fugirem dele. A ausência de médicos no SUS é consequência da falência da saúde brasileira e não a causa.

Portanto, não faltam médicos no Brasil. Faltam médicos no SUS. E o falta porque o SUS não está financiado, estruturado e organizado. A falta de médico no SUS é conseqüência de dezenas de anos de políticas irresponsáveis e focais não-estruturantes baseadas em marketing e bandeiras políticas. O MAIS MÉDICOS do MS é apenas outra dessas bandeiras, com o viés de querer entupir o Brasil de médicos sem revalidação de diploma, o que é um crime de lesa pátria.

5 comentários:

aldofranklin disse...

Tudo isso é mais uma comprovação que a Republica das bananas está Esculhambada! A hipocrisia é geral, a mentira do Governo é endêmica em cada um de seus enunciados ou falas! So acredita no que o Governo fala quem é Otário! Aqui quem trabalha ja paga 2/5 do que produz em Impostos, pra garantir a mamata dos Políticos, a corrupção e os vagabundos que vivem desses programas "vale-voto"!
Aqui a banana ta comendo o Macaco! Inflação ta forte, tudo pela hora da morte! A vagabundagem comendo no centro com o grosso da Juventude so querendo saber de curtir, tomar cachaça e dançar funk! Governo abestalhado com a cara pra cima! Olha pra baixo, vê a ineficiência em praticamente qualquer serviço oferecido pelo Estado! Aqui so funciona a Receita Federal pra moer cada vez mais quem paga imposto!
Conheço uma Manicure que cobra 20 pilas pra fazer mao e 30 um pé! Salão lotado! Outro dia saiu corredo pra pegar a bolsa família! Marido idem! Então, isso é Brasil!
Outro caso: Conheço uma galeria cheia de lojista, ninguem emite Nota fiscal de verdade, so pra Inglês ver!
Conclusão: País é lixo e ninguem aquenta mais tanta cobrança do Governo! A gentalha ta tomando de conta e em consequência disso país vai de mal a pior!
Dica: vai no Economatica e vê a Desvalorização das Empresas Brasileiras nos últimos anos! So a Petrobras perdeu 47% de valor de Mercado noa últimos dois anos, fruto da Gestão Lixo do governo!
Ps: vamos combinar falar a verdade sempre Governo? Se é pra fingir ou mentir, ja to com expertize e vasta experiência poi sei que o que vale e "nourau" = ;-))
Se liga que noiz nao é otário! Ta mole mas trisca pra vc ver?

aldofranklin disse...

Brasil nao gasta nem metade com saude, quando comparado com a Argentina! Fala serio! Perdendo ate pros Mutchatchos!
Vai lá no Siga no síte do Senado e vê a população brasileira no IBGE! Compara e me fala! eu tenho vergonha de ter nascido nesse País! Que País lixo! Governo lixo! Políticos lixo... Aff, assim nao dá! Agora vai lá no Portal da Transparência e vê as Liitacoes do MS pra tu vê que coisa exdruxula!
É pirotecnia e Superfaturamento! Fala serio!

Bem, vamos esperar algum Post que retrate a Poesia de Camões...por falar em Camões, Português ficou macho com a onda do Quadrilha! Há há há, vem pra cá Seu Portuga!

Regi disse...

24/05/2013 - 13h00

Ministro diz querer 'quebrar tabu' sobre contratação de médicos estrangeiros


Publicidade



FÁBIO GUIBU
DO RECIFE





O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou nesta sexta-feira (24), no Recife (PE), que enfrentará o debate com a categoria dos médicos no país para "quebrar um tabu" em relação à contratação de médicos estrangeiros.

Padilha quer colocar em prática um plano de atração de médicos formados em outro países para suprir de forma emergencial a falta de profissionais em áreas carentes e distantes do Brasil.

Brasil acumulou deficit de 54 mil médicos na última década, diz ministério
Conselho de medicina propõe regras para estrangeiros atuarem no Brasil

"Não pode ser tabu o Ministério da Saúde fazer uma política de atração de médicos estrangeiros, porque não é tabu em lugar nenhum do mundo", disse.

"Na Inglaterra, 40% dos médicos foram formados fora da Inglaterra. Nos Estados Unidos, de cada quatro médicos que atendem o povo americano um foi formado fora do país. E no Brasil, apenas 1% dos médicos foram formados fora", declarou.

Padilha confirmou que o governo brasileiro já conversa com outros países para trazer esses profissionais e citou a Espanha onde, segundo ele, há 20 mil médicos desempregados devido à crise econômica internacional.

"Eu, como ministro da Saúde, não vou ficar vendo nosso povo precisando de médico e vendo a possibilidade de a gente atrair profissionais com qualidade para atuar exclusivamente nas áreas carentes, nas periferias das grandes cidades e nos municípios do interior", afirmou. O governo prevê a contratação por um período de três anos.

Padilha esteve no Recife para participar da solenidade de entrega de 47 ambulâncias do Samu, com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

lauro dutra disse...

O Brasil se tornou uma mentira até internacional, a Times disse que a politica economica do Brasil e' uma enrolacao.

Fernando Antônio disse...

CFM - 23/05/13

Propõe vínculo de CLT com o Ministério da Saúde para os médicos brasileiros que ocupem as 13 mil vagas de generalista no PSF no interior do Brasil,,, ligados ao Provab que dá 10 à 20% na nota da prova de Residência Médica/MEC.