domingo, 19 de maio de 2013

SOBRE AS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS QUE ESTÃO SE ORGANIZANDO PARA TOMAR DINHEIRO DA PREVIDÊNCIA NO RS

"Os serviços comunitários, geralmente religiosos, são muitos, são precários, carecem de base científica e beneficiam pouco o Dependente Químico (Pg 14)"

DIRETRIZES GERAIS MÉDICAS DO CFM
Para Assistência Integral ao Dependente do Uso do crack 

12 comentários:

Fernando Antônio disse...

Toda internação excludente do convívio social e laboral com fins de recuperação de dependência química é merecedor legalmente do B31/91.

Fernando Antônio disse...

Tem internação excludente para alcoolismo, maconha, cigarro, crack, cocaína e outras drogas em geral.

Marcelo Rasche disse...

Esses locais são de ingresso e permanência voluntários.

Seria parecido caso eu voluntariamente me internasse em um SPA por 6 meses e querer que o INSS banque o meu auxílio doença no período.

E.G. disse...

Esse negócio de "toda internação excludente" não é bem assim. Já tivemos até os próprios contratados das Comunidades Terapêuticas buscando benefício, isso sem falar dos monitores que lá moram, já tendo uma recebido benefício por mais de ano e na verdade não estava em tratamento. A meu ver, passada a desintoxicação, não mais justifica a necessidade de la estar, passa a ser voluntário.

Fernando Antônio disse...

Drogadição é uma doença muito grave, necessita de 6 a 9 meses de internação e afastamento do convívio social patológico.

Francisco Cardoso disse...

Fernando, excludente pressupõe imposição médica ou legal para a permanência da pessoa no local.

Comunidades terapêuticas são de moto próprio, ato voluntário, não são internações, não geram AIH nem precisam de "alta" médica. Não é excludente.

Se for assim, a pessoa vai ficar 1 mês num SPA e vai ganhar B31.

Calma, colega.

Heltron Xavier disse...

Por aqui os próprios monitores e administradores querem receber o benefício também.

Impressiona que mesmo satisfazendo todos os prazos do programa de 9 meses de beneficio grande parte retorna a perícia para tentar prorrogação ou por infinitas recaídas.

O grande argumento é mostrar ao segurado que ele trabalhou por anos e anos usando drogas e que apenas na crise precisou ser afastado.

De fato, há casos graves com seqüelas neuropsiquiatricas irreversíveis, mais são a minoria. A maioria dos drograditos sofre pressão para receber o beneficio pelas comunidades que ficam muitas vezes na fonte com a grana alheia.

Fernando Antônio disse...

Francisco, o spa se comprovado a doença da obesidade faz jus ao benefício.

Sobrepeso não.

Mas obesidade é doença que pode prejudicar o sistema locomotor, endócrino, cárdio-vascular e outros.
É tratamento de regulação alimentar e exercícios físicos fazendo jus ao B31. Pois dieta e exercícios ou abstinência de drogas são prescrições médicas e fazem parte, em parte ou num todo, de tratamento das doenças de obesidade e drogadição.

Devemos confirmar se estas doenças são reais e verídicas.

Fernando Antônio disse...

Heltron, penso que a pesquisa externa do INSS que deve verificar e fiscalizar estes drogaditos, seu tratamento, sua internação e suas condições sócio-familiares.

Devemos, como médicos, confiar nas aspectos clínicos e comprovações de internação e da doença em si.

A pesquisa externa deve fazer parte da equipes multiprofissional do INSS com auxílio em alguns casos da PF.

Fernando Antônio disse...

Doentes com nível pelo IMC em obesidade ou obesidade mórbida podem ter a vida salva ou compensada através do tratamento dietético, comportamental e físico das internações em Spa especializado.

fernando luiz borges disse...

esse BENEVIVIUS, AONDE O DROGADICTO FIKA LA TRABAIANDU, I VC FIKA PAGANDU, DEVERIA ISTAR IM OUTRO MIMNISTERIO, MINISTERIU DA VAGABUNDAGEM . JOKING, HEHEHEHEHEHEHREHE, VÁ FUMAR CANNabis e cheirar essas pixorras por aí.

Fernando Antônio disse...

O tratamento de exclusão/afastamento da droga em regime de internação/exclusão do ambiente psico-sócio-familiar patológico e adequação comportamental e ocupacional, é tratamento de saúde oficializado e em muitos casos muito eficiente e curativo contra a drogadição e obesidade.