sexta-feira, 17 de maio de 2013

JUIZ MANDOU PAGAR COM ATESTADO DE ASSISTENTE, MAS INSS APROVEITA PARA TERCEIRIZAR

Com esse reforço etima-se um prazo de quatro meses para a agenda da perícia médica se normalizar em Rondônia
17/05/2013 - 14:33:00

Leia também:
"A sentença que determinou a concessão do benefício independente da realização da perícia, sempre que houver demora excessiva para agendamento, considerou a gravidade do quadro atual do INSS em Rondônia. Na última lista de tempo de espera divulgada pelo INSS, as agências rondonienses ocupavam diversas posições entre as dez piores. A situação é calamitosa, mas, agora, a tendência é revertê-la", afirmou a procuradora Renata Ribeiro Baptista.

3 comentários:

Francisco Cardoso disse...

Rondônia nunca cumpriu o rito administrativo de 100% na linha de frente... Não é improbidade isso?

Regi disse...

PQP...........

Caros colegas deste blog...Tá difícil para vcs perceberem que a Autarquia tem que se afundar/quebrar.....

Sei que nossa função é a mais digna e respeitosa desta Autarquia, entretanto ela deve provar do próprio veneno(dar tantos benefícios quanto os gestores e políticos quiserem)para só aí valorizarem nosso serviço!

Paremos de esperniar,deixemos que ganhem o que determinarem,deixemos explodir o pedido de afastamentos,deixemos a responsabilidade das concessões dos assistentes com a Autarquia,deixemos eles se enforcarem......aí eles nos procuram para conversar ! Aí valorizamos nosso Mister sem trocar por coxinhas !

Quanto mais falamos vendo os problemas e dando possíveis soluções aos desmandos e idiotices dos gestores e do Governo,mais eles "resolvem"os problemas e levam os louros, e nos sacaneam !

E nunca esqueçamos que muitos chefes de Aps e de SSts dançam a mesma musica dos gerentes !

Paulo Castro disse...

O INSS diz que são 21 peritos atendendo em todo o estado de Rondônia, fazendo em média 3.100 perícias/mês. Considerando que 80% desse contingente esteja disponível para atendimento (excluindo-se os que estão em férias, licenças etc, que temos 22 dias úteis no mês e realizando-se 15 perícias por dia, teremos: 16,7 x 22 x 15 = 5.511 perícias/mês, o que seria mais do que suficiente para dar conta da demanda.

Estes números mostram "per se" que a gestão do INSS de Norte a Sul é uma desgraça só. Até quando os incompetentes e arrogantes gestores do INSS vão tomar conta da perícia médica? Até quando vamos aguentar isso? Esse pessoal não duraria uma semana numa empresa privada (imagine apresentar números assim para os stackholders?), mas no INSS, quanto mais incompetente, mais rápido sobe na carreira...