quinta-feira, 2 de maio de 2013

PONTO DE VISTA - É Preciso mesmo Humanizar a Perícia Médica, começando pelos Peritos Médicos.

Aproveitando a atual Proposição Biopsicossocial Carneirista, 

Há vários anos levanto a Tese na qual parte das decisões, supostamente cruas e cruéis, as "desumanas", atribuídas aos Peritos Médicos Previdenciários (PMP) seriam reflexo direto do próprio modelo de trabalho que abraçam, ou melhor, que engolem. 

É isso. A percepção médica do estresse é pervertida e entendida como sendo algo "Normal", inclusive, isso já foi comprado por ensaios científicos. Talvez pela formação universitária ou talvez por uma característica intrínseca da profissão, a palavra "médico" é praticamente sinônimo de "estresse". 

Outro dia um estudo comprovava um a cada dois médicos têm depressão e trabalham. Noutro que as profissões da saúde se destacavam entre as mais estresssantes. Ora, como poderia um de nós, avaliar e julgar trabalhadora jovem com depressão porque se separou ou se desentendeu com o seu supervisor?

Infelizmente, chegamos a trabalhar sentindo dores, gripado, famintos, sedentos e privados de sono, alguns mais Biopsicosociopatológicos, se orgulham disso. Outro dia um colega meu deu plantão numa maternidade com, pasmem! Uma perna engessada. *Claro que não era funcionário e recebia por produção. 

Associada à necessidade ética imperiosa de se ter que trabalhar sob condições inadequadas e a pressão infernal de produtividade exercida por chefias administrativas, a já estressante atividade médica se consubstancia com o sofrimento e perde a elegância, a sensibilidade e a nobreza, necessárias para exercê-la.

Todos concordam que a Organização do Trabalho no INSS é doente. Desde o vigilante da porta da APS até o Presidente do INSS. Como falar em Avaliação Biopsicossocial se nem fazemos a primeira sílaba "Bio" satisfatoriamente? Como trazer um bom serviço a sociedade com tanta insatisfação e perdas acumuladas? 

Como um servidor PMP que trabalha 100 horas por semana, que tem ponto eletrônico rigoroso, que é agredido verbalmente a cada 48 horas, que é perseguido por todos os órgãos de controle e que tem uma agenda onde sequer há horário previsto para faça suas necessidades fisiológicas, vai conseguir atender pessoas Biopsicossocialmente?

Por fim sustento ainda mais convictamente que a tal "Humanização da Perícia Médica" reclamada pela sociedade, principalmente pelos sindicatos, é preciso sim, mas começando pelo próprio PMP. De dentro da estrutura para a sociedade, até lá, é tudo paliativo.

8 comentários:

Fernando Antônio disse...

O padrão mundial e humanizado de atendimento médico-pericial tem:

1 - Mínimo de 45 minutos reservados por perícia médica, totalizando 8 perícias em 6hs de atendimento

2 - Encaminhamento para perito médico/INSS especialista dos casos médico-periciais complexos e especializados

3 - Realização de perícia médica previdenciária somente com o PAP (Processo Administrativo Previdenciário) onde serão arquivados/paginados todos os documentos médicos apresentados de importância pericial e colhida a assinatura do trabalhador/segurado-inss periciado no momento da perícia, imprimido uma cópia da perícia médica/Sabi-Sibe e anexado ao PAP.

aldofranklin disse...

Fernando vc escreve muita coisa linda!

aldofranklin disse...

Mas na verdade há duas castas de Peritos:
Os da ponta, que é a Ralé!
Os demais, que é a Burguesia!

Vc tem uma industria, tem os peões chão de fabrica, os diretores e os encarregados! Se os peões so reclamam mas faz o serviço, vc vai mudar algo? Nao né! Agora se os peões começam a sacanear, ai sim, vc vai conversar com os peões! Peão dando prejuízo, perdendo material, estragando as maquinas de produção, ai sim, vc dialoga!
A ralé da Pericia tem que agir! E a ação é fazer um esforço extra pra conceder! Segurado chega com a faca e queijo, so cortar!
Anotar as queixas dele ( ele retira do Google e fala bonito pra vc)! Colocar o Relatório do Assistente e os Cids ( relatório é feito no capricho! Segurado pagou 200 pilas por ele) ai vc finaliza com exame físico compatível! E CORRE PRO Gol! Goooooool!
É a Pericia Carneiro feita por Peritos! Não tem a mínima chance de insucesso! É TOP! E pros colegas que alegam peso na consciência, tome um Lexotan meu filho!

Dani disse...

45 minutos? Isso apenas para entrevista né?! Porque não podemos esquecer que um perito do juízo tem de 15 a 30 dias para entregar seu parecer e um legista 10 dias (isso no estado de MG).

Mansano disse...

"PARA CUIDARMOS DOS OUTROS, PRECISAMOS CUIDAR DE NOS MESMOS" PAPA FRANCISCO 2013 - para ser bem atual com o pensamento. Mas é preciso muita ação, de boa fé, de respeito para com os outros e conosco, neutralidade, civilidade, cidadania, etc.

Fernando Antônio disse...

Devemos começar, no Brasil todo, a fazer perícia/INSS somente com o PAP (processo administrativo previdenciário), perícia com duração mínima de 45 minutos (máximo de 8 perícias por dia)e os casos periciais complexos temos até 30 dias para finalizar a perícia médica ou podemos encaminhar para avaliação de perito/inss especialista na área.

Fernando Antônio disse...

Correto !!!

Temos que colher assinatura de segurado-inss no PAP.
Arquivar os documentos médicos no PAP.
Perícia humanizada, ouvindo as queixas do segurado-inss, tem duração mínima de 45 minutos.

Airton Jr. disse...

A pericia humanizada para os sindicalistas e o governo deve ser de viés de concessão total e irrestrita...

Como diz o colega Aldofranklin, é mais dinheiro injetado na economia, não importa quem esteja trabalhando para produzi-lo... coitados de nós, pobre ralé!!

Pelo visto só vai começar a melhorar alguma coisa no dia em que quebrar esse RGPS!!!