quinta-feira, 9 de maio de 2013

A ELAM FORMA POLÍTICOS, NÃO FORMA MÉDICOS.

Além do fato de que egressos da ELAM não podem praticar medicina em Cuba (por que será?) temos outro dado importante a analisar: A ELAM nada mais é que um centro formador de políticos do socialismo cubano que usam a medicina como veículo.

Vejam parte do relato público de um brasileiro que em 2009 estava na ELAM:

"...Meu esforço fez com que obtivesse os seguintes resultados: 50º melhor qualificado em recorrido de notas, 10º brasileiro em assistência nas classes, 10º em participação política, com um prêmio destacado na jornada cientifica na cátedra de história e 20º melhor de toda a ELAM, onde apresentei um trabalho sobre a história do movimento estudantil (UNE) na sociedade brasileira."
Uma faculdade de medicina séria iria certamente premiar o melhor aluno em temas ligados ao escopo da faculdade. Talvez um trabalho sobre combate à diarréia infantil, novos meios de combater a malária, sanitarismo e prevenção de dengue, etc. 

Mas não. O nobre aluno foi premiado pelo trabalho onde conta a história da UNE na sociedade brasileira.

Imaginem esse aluno, no PS da sua cidade, atendendo ao seu filho que subitamente desenvolveu uma dor torácica atípica com petéquias no corpo, cefaléia e sintomas neurológicos. Esse médico vai precisar de leito com insumos, exames de radiodiagnóstico, eletrocardiográficos, laboratório em tempo real, dentre outros.

Mas a única coisa que você vai ter será um médico, com ampla formação política, num posto sucateado, sem negatoscópio, sem RX, sem laboratório, sem remédios. E que em muitos casos, fala uma língua que não compreende.

Recomendamos aos habitantes dessas cidades que não andem mais com camisas com sloglans pró-EUA nem objetos de consumo do capitalismo satânico americano. Vai que o médico da ELAM desata a falar da história da UNE e não percebe que o paciente já não está respondendo?

O prefeito hipócrita do PT que defende a vinda desse médico? Esquece. Quando ele passar mal, médicos brasileiros nos melhores hospitais de São Paulo vão cuidar de sua saúde.

Bem feito para você, que votou nesse prefeito.

5 comentários:

Heltron Xavier disse...

Poderia ele inclusive falar o tal Ex-UNE cara pintada Lindemberg que agora é amigo de Collor e envolvido em suspeitas de corrupção

Eduardo Henrique Almeida disse...

Alo Dr Robert Dávila! É hora de uma missão do CFM visitar essa escola de Havana!

Eduardo Henrique Almeida disse...

Será que o trabalho fala que a UNE foi aparelhada no governo Lula que lhe doou sede e passou a financiar? Existe essa conversa, sabiam?

Heltron Xavier disse...

Excelente idéia. Sobre o CFM visitar Cuba já que a questão é de interesse nacional.

Thiago Augusto Maciel disse...

Olá, Francisco Cardoso. Provavelmente o senhor não tem nenhum conhecimento sobre o que está escrevendo, mas tudo bem, vou tentar explicar de uma forma sucinta: a ELAM não é um centro formador de políticos do socialismo cubano, não. O senhor já viu alguma vez o plano de estudos de tal faculdade? Provavelmente não. Os dois primeiros anos são realizados na ELAM, em Havana, com todas as disciplinas que existem aqui no Brasil também (fisiologia I-III, anatomia I-IV, embriologia I-II, genética médica, entre outras), e pasme, existe a disciplina de História I e II, visto que é importante saber o contexto social no qual estamos inseridos e a história da profissão que você vai exercer para toda a vida, além de Inglês I-X, coisa que no nosso país não existe. O histórico do colega citado é digno de nota, pois em uma faculdade com mais de 1000 alunos ele ficou entre 50 com as melhores notas, e as chamadas jornadas científicas são competições dentro de cada uma das disciplinas, e como a disciplina era HISTÓRIA, faz sentido.

Se esse aluno estiver no PS da sua cidade e chega a criança com o quadro clínico que o senhor citou (ou qualquer outro paciente), o principal que ele vai precisar na hora será saber clínica, saber interrogar, e depois meios diagnósticos mais específicos, mas esse não é o tema da discussão.

Nota-se que o senhor escreve sobre um assunto do qual possui experiência, baseando-se em preconceitos. Esse é o típico ataque a médicos formados em Cuba disparados pela sociedade elitista brasileira, a sociedade que tem dinheiro para pagar uma consultinha particular, a sociedade que levanta placa escrito "o gigante acordou" enquanto sempre esteve desperto, a mesma sociedade que só atende quem tem dinheiro para pagar uma consulta.

Enfim, termino dizendo que o senhor poderia se informar melhor antes de sair por aí dizendo tamanhas inverdades.

*Ps.: espero que esse comentário passe pela moderação, pois é construtivo, e não ofensivo.