quinta-feira, 28 de outubro de 2010

PERÍCIA DA "SAÚDE" - Novo Conceito no SIASS - AVANÇO OU RETROCESSO?

Quais as novidades em relação à perícia médica?
Primeiro, não tratamos mais por perícia médica, chamamos de perícia da saúde. Nós introduzimos a questão da perícia médico-odontológica, estamos discutindo o papel da equipe multidisciplinar, do multiprofissional na avaliação da capacidade laborativa. O que faz uma pessoa trabalhar e a outra não trabalhar não é só a patologia. Uma mesma patologia se manifesta de formas diferentes nas pessoas. Não é um problema só médico, do ponto de vista da doença. É saber como aquela patologia se manifesta naquele cidadão. E saber como é essa pessoa no trabalho, na casa dele.

Como se dá essa pesquisa, esse levantamento de dados?
Estamos falando de um apoio para a perícia. Quanto mais informação tivermos, maior é a capacidade de avaliarmos a capacidade labora-tiva do servidor. A burla no serviço federal é menor que a burla no INSS.

Como isso acontece?
Estamos lidando com uma comunidade fechada, diferentemente do regime geral, em que um dia se é motorista, em outro se trabalha na indústria plástica, na construção civil ou se está desempregado. Que informação nós temos dessa pessoa? Temos a informação só de quando se avalia na hora de fazer a perícia ou a que traz o médico assistente.

E no serviço público?
O perito vai analisar o servidor e terá a informação do assistente, mas, também, teremos uma equipe para ficar avaliando, acompanhando. Estamos introduzindo esse conceito de perícia em saúde que hoje está sustentado por um sistema de informação, o maior sistema de informação de saúde informatizado do ponto de vista do empregador. O Governo Federal é o maior empregador desse País. Pode-se ter uma empresa com 50 mil, até cem mil funcionários, mas não com 540 mil servidores.

Na íntegra:

Um comentário:

Francisco Eduardo Cardoso Alves disse...

O PIOR É VER COLEGA MÉDICO EMPUNHANDO ESSE DISCURSO HIPÓCRITA E BABACA QUE SÓ SERVE AO INTERESSE DE QUEM QUER INVADIR O MERCADO DE TRABALHO DO MÉDICO SEM TER QUALIFICAÇÃO PARA TAL. BASTA VER A DIFERENÇA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS MÉDICOS E DESSES PARAMÉDICOS QUE SE JULGAM IMPORTANTES MAS NA HORA QUE A PORCA TORCE O RABO FOGEM E FICAM "CHAMANDO A RESPONSABILIDADE" PRO MÉDICO. DEVE SER MAIS UM FIEL SERVO DO BERZOINI.