sexta-feira, 20 de setembro de 2013

SENADORA FALA SOBRE A GRAVIDADE DA SITUAÇÃO DA PERÍCIA MÉDICA

5 comentários:

Heltron Xavier disse...

20/09/2013 - Saúde
Novo modelo de perícia médica recebe críticas dos profissionais 

Presidente da CAS, Waldemir Moka (C) conduz o debate com especialistas Foto: Marcos Oliveira
Médicos pediram ontem, durante audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), reestruturação da carreira, melhores salários e condições de trabalho. Eles criticaram o novo modelo de perícia médica a ser lançado pelo INSS. O debate foi requerido por Paulo Paim (PT-RS) e Ana Amélia (PP-RS).
VEJA MAIS
Debatedores relatam diferentes aspectos da crise que afeta o setor e pedem investimentos
Pelo novo modelo, explicou o diretor de Saúde do Trabalhador do INSS, Sérgio Antônio Martins Carneiro, as perícias simples não serão feitas pelo perito, mas pelo médico que acompanha o paciente. Ele disse que os peritos estão sendo pressionados pelos segurados por questões como o desemprego.
O representante do INSS informou que, por ano, são feitas 7 milhões de perícias e há 30 milhões de segurados com benefícios, o que exige R$ 308 bilhões para custeá-los. Carneiro disse que a ampliação do número de trabalhadores regularizados resultou em aumento dos pedidos de benefícios.
O presidente da Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP), Jarbas Simas, disse que o novo modelo deve incluir a reestruturação da carreira e a valorização dos profissionais. Na opinião dele, o modelo proposto pode eliminar filas, mas não vai resolver o problema nas perícias.
Para Simas, deve haver mudança estrutural na Previdência para que haja interlocução com os Ministérios da Saúde e do Trabalho. De acordo com ele, o Ministério da Saúde deve cumprir a função constitucional de oferecer saúde de qualidade aos trabalhadores e o Ministério do Trabalho precisa fiscalizar e verificar se as empresas estão dando boas condições de trabalho.

http://www12.senado.gov.br/jornal/edicoes/2013/09/20/debatedores-relatam-diferentes-aspectos-da-crise-que-afeta-o-setor-e-pedem-investimentos

Heltron Xavier disse...

Você está aqui: Jornal do Senado › Edição de 20 de setembro de 2013 › Saúde

20/09/2013 - Saúde
Debatedores relatam diferentes aspectos da crise que afeta o setor e pedem investimentos

A crise que atinge a perícia afeta a área da saúde em geral, disse o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Geraldo Ferreira Filho. Para ele, é preciso fiscalização mais efetiva para detectar os aspectos do ambiente de trabalho que interferem na saúde do trabalhador.

As más condições de trabalho dos peritos têm se refletido nos pedidos de exoneração e aposentadoria, disse a vice-presidente da Associação Gaúcha dos Médicos Peritos, Clarissa Bassin. Desde janeiro de 2010, informou, 1.980 servidores pediram exoneração.
A subprocuradora-geral da República Darcy Santana Vitobello informou que mais de 50% dos benefícios concedidos são por incapacidade laboral, o que depende de perícia.
Ao mesmo tempo em que os profissionais sofrem desumanização no trabalho, observou o vice-presidente da Nova Central Sindical dos Trabalhadores José Reginaldo Inácio, os segurados ficam em situação indefinida, pois não estão aptos ao trabalho nem podem renovar o benefício.
O novo modelo de perícia, disse o representante do Conselho Nacional de Previdência Social, Rogério Nagamine Costanzi, está sendo discutido com respeito ao diálogo social.
O presidente da CAS, Waldemir Moka (PMDB-MS), considera que o problema da saúde se deve ao subfinanciamento. O país adotou o atendimento universal sem investir o necessário. Osvaldo Sobrinho (PTB-MT) disse lamentar que a arrecadação alta não resulte em investimentos que beneficiem o cidadão.

http://www12.senado.gov.br/jornal/edicoes/2013/09/20/debatedores-relatam-diferentes-aspectos-da-crise-que-afeta-o-setor-e-pedem-investimentos

aldofranklin disse...

Fala é nao faz nada! Esse Paulo Paim também, acende uma vela pra Deus e uma pro Capeta! Uma hora defende a Pericia, na outra atola! Por isso que esse País ta do jeito que tá! Ninguem aquenta mais Violência, pagar tanto imposto e receber esses Serviços Lixos do Governo! Se vc ta na rua e compra um DVD pirata, vc ta financiando o crime! E vc qe paga imposto tá financiando o que? Fala serio! Tão esperado o que? O Brasil virar uma Grécia? Olha que chega lá! To de saco tão cheio de tudo, que nem esquento mais pois já me conformei que esse País ainda será lixo por muito tempo! Vejo aqui no Blog pessoas inteligentes expondo ideias e conceitos, mostrado coisas, formas em que se poderia ser feito as coisas, a Gestão, pra esse Pais se tornar descente, mas do outro lado vejo um Governo que é movido por Marketing, vejo Políticos hipócritas qe so se preocupam em perpetuar no poder e nada fazem de concreto pelo País! É mentira, é pilantragem, é corrupção! É impunidade correndo solta! País de tigela! E digo mais, se o PT continuar no Poder, ai vc vai ver esse País virando uma Cuba! Não é a riqueza que é compartilhada! É A MiSERIA!

Antonio disse...

è isso mesmo : ´´ Pelo novo modelo, explicou o diretor de Saúde do Trabalhador do INSS, Sérgio Antônio Martins Carneiro, as perícias simples não serão feitas pelo perito, mas pelo médico que acompanha o paciente ...```

Ele não aprendeu que isso é proibido !!!! Ou é puro marketing eleitoreiro e irresponsável ????

Pobre deste país !!!! E dos peritos, pois ter o Diretor da Dirsat falando isso !!!

Fernando Antônio disse...

Perícia Médica da União deveria ser ligada à Polícia Federal - atividade pericial de risco !!!