sexta-feira, 20 de setembro de 2013

AUDIÊNCIA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS SOBRE PERÍCIAS MÉDICAS DO INSS

4 comentários:

Alexander Kutassy disse...

No que vai dar ninguém sabe, mas pelo menos as bandeiras estão sendo agitadas.

Heltron Xavier disse...

Falaram bem. Enfáticos.
Lançaram a aposta. Enquanto Carneiro põe as fichas no novo modelo, colocamos na reestruturação. Jarbas falou bem quando lembrou que perícia medica é ato médico em lei e que é nosso o poder decisório. Clarissa foi melhor porque foi menos redundante e mostrou a vasta desigualdade de trabalho e enorme quantidade e diversidades de atribuições. Para abrilhantar, a gaúcha ainda falou sobre o sentimento de rejeição na casa e Perícia da União. Se é que estas audiências servem para algo, está serviu para mostrar nossa realidade e dar a solução. Sem investir na Perícia, o INSS ainda vai continuar.

aldofranklin disse...

Isso ai é so pra encher linquica!
O objetivo é acabar com o INSS em 2014 inicia o processo pra garantir a Re-Eleição de Dilma!
Enchem Linquiça pra ninguém dizer lá na frente que não houve discussão, troca de ideia a cerca do fato! Já teve outras e não deram em nada! Não melhorou nada! E se alguém estiver achando que vai mudar alguma coisa, só vai se for pra pior!
O INSS tem que quebrar, ficar sem dinheiro, a cobrança de Imposto explodir pra ter dinheiro pra pagar aposentado e encostado, pra ter alguma mudanca consistente com progresso da Republica das bananas!

Alexander Kutassy disse...

Os perítos médicos da previdência reclamam e se queixam, mas falta um fio de posicionamento mais bem definido. Esta questão de perícia da União, já esporadicamente colocada, mas que a Clarisse lembrou, bem que poderia ser bem mais explorada. Deveríamos estudar melhor o assunto e fechar a questão. Estarmos ligados ao Ministério da Justiça, ser efetivamente independentes (do jeito que está somos ostensivamente considerados raposas no galinheiro) e com autonomia de ação (sujeitos a prestação de contas ou esclarecimentos a grupos gestores quando assim justificado). O importante é estarmos bem longe das asas do INSS. Bem que poderia ser uma bandeira mais poderosa a ter um armário próprio no Sindicato.