sábado, 20 de abril de 2013

NOVA ESPECIALIDADE

Plenária do CFM aprova proposta de emergência como especialidade médica 

Qui, 18 de Abril de 2013 14:58

O Plenário do Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovou, por unanimidade, a proposta da Câmara Técnica de Urgência e Emergência para que seja criada a especialidade de Medicina de Emergência.

Comentário Blogueiro:

Realmente considero estranha a especialidade de Emergências porque absolutamente toda especialidade tem a sua emergência peculiar. A Urgência, para mim, seria uma forma de apresentação de uma patologia e não uma especialidade. Mas para um Conselho que tinha uma especialidade em "Perícias Médicas", isso não é nada demais  Poderia criar, na mesma linha de argumento, as especialidades de Medicina: "Eletiva Ambulatorial", "Sobreaviso" e "Psicobioeconomicosocial". Eu sei, foi unanimidade do Conselho, Juízo Superior, então aceitemos, quer dizer engulamos, todos. Aliás...
Considerando as atuais conjunturas ideológicas petistas, em breve, o CFM talvez seja obrigado a discutir a criação de outras especialidades, já quase que definidas como: Medicina de Políticos, a Sem Fronteiras High Tecnologic, Medicina de Planos de Saúde, quando conduta depende da demora na autorização, Medicina de SUS, com recursos escassos e que terá pré-requisito de hablar español, e Medicina de InfraSUS, ou de guerra mesmo, quando sequer se tem leito para internar, mas se não fizer se vai preso.   

9 comentários:

Fernando Antônio disse...

Emergência e Urgência é área de atuação de: clínica geral/generalista,Clínica Médica, Cirurgia Geral, especialidades clínicas em geral, especialidades cirúrgicas em geral, medicina intensiva, oftalmologia, ortopedia etc etc etc

Fernando disse...

Assim como perícia! Nunca pode ser especialidade, pelo mesmo motivo citado no posto...

Alexander Kutassy disse...

Neste pais, que um dia eu consuderava ser digno de ser considerado patria, tudo, absolutamente tudo, vem se constituindo em pura palhacada

Fernando Antônio disse...

Residência Médica:
6 meses de cirurgia geral
" clínica médica
" neurocirurgia
" ortopedia
" cirurgia vascular
" proctologia
" urologia
" medicina intensiva
" ginecologia/obstetrícia
" oftalmologia

Fernando Antônio disse...

Já estou até a favor de baixar a nota do Revalida de 60 para 40 pontos.

Quem vai fazer uma especialidade que é tudo e não faz nada direito como esta.

Francisco Cardoso disse...

Depois que inventaram a residência em terapia intensiva, o caminho é esse...

Existe uma confusão sobre o conceito de especialidade.

Especialidade é a concentração do saber em uma área/região específica, como Cardio, Nefro, Neuro, Infecto, etc.

Terapia Intensiva, Emergência, Ambulatório, são estados clínicos globais de pacientes.

Em tese qualquer doença pode gerar emergência, UTI, ambulatório ou homecare ou ser alvo de medicina primária.

São tipos de atuação médica, não especialidade.

Claro que existem procedimentos e conhecimentos específicos de cada área, mas não geram o estofo suficiente para se falar em especialidade.

O nefro prescreve a diálise, mas passar um marcapasso na emergência ou um cateter central, são coisas não-exclusivas de uma especialidade.

A ânsia de gerar mercado consumidor de cursinhos, "ACLS"-like, congressos e cursos de atualização está levando a medicina a este paradoxo bizarro.

Daqui a pouco para atuar em ambulatório precisarei ter especialização em medicina ambulatorial. Mas o nefro da cidade só tem especialização em UTI então não pode clinicar na clínica de diálise pois não tem especialização em atendimento ambulatorial etc etc

Fernando Antônio disse...

Melhor denominado Medicina de Pronto-socorro (Urgência e Emergência), com os tipos:

Pediatria, clinica geral/generalista/clínica médica, cirurgia geral, ortopedia, ginecologia/obstétrica etc.

Heltron Xavier disse...

Terapia Intensiva até concordo Francisco. É um setor fechado que requer conhecimento especializado que aliás, não é somente urgência como pensam. O intensivista "também" trata de urgências e emergências. É como eu disse a "urgência" não poderia pertencer a uma especialidade. Imagina a situação de um colega clínico processado por ato no PS e o paciente alegar que o mesmo não é especialista em urgência? Fica complicado. Imagina agora os PS hospitalares os pacientes chegarem dizendo "Quero ser atendido por um especialista em urgência"!....

aldofranklin disse...

Mas vcs sao tontos, pelo amor de Deus!
Inventam a Especialidade pois todo canto tem emergência! Dai vão criar uma Associação filiada a AMB pra arrecadar dinheiro dos "sócios"! A moçada que será os cabeça nunca sai, fica so naquela dança de cargos, ops, cadeira! Vão inventar cursos, simpósios e o Caraio a 4 pra arrecadar dinheiro e so os cabeça "drenando" os recursos!
Vê ai essas Especialidades "Perfumarias" se nao é isso! Aqui é Brasil, aqui nao existe nada criado pra melhorar, é so jeitinho, é fazer uma treta! Faturar um dindin...reflitam...