quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Apressado come Cru - Diferentemente do que o signatário do Vale-Coxinha alardeou, haverá aumento para algumas categorias federais

26.12.2012
Aumentos

Romero Jucá afirmou ainda que os aumentos para algumas categorias do funcionalismo público federal serão concedidos com a aprovação do orçamento e não por medida provisória. O relator disse que será necessário fazer alterações na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para garantir o reajuste para a Receita Federal, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e o Banco Central.

A imensa maioria dos servidores públicos, entretanto, será contemplada já no início do próximo mês com o reajuste de 5% nos contracheques — até 2015 há outros dois aumentos anuais programados.

O relator-geral disse que conversou com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e os líderes do governo na Câmara e no Senado, respectivamente, Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Eduardo Braga (PMDB-AM), para construir todo o entendimento. Ele disse que não vai "esticar a corda", por isso a decisão de marcar a votação para fevereiro.

— Isso foi um trabalho coletivo. Essa não é uma decisão minha, é de todos os líderes.

2 comentários:

Heltron Xavier disse...

Vejam só. Falaram que quem não assinasse iria ficar sem aumento nenhum. Quer passaria batido. Que o o governo tinha garantido que não aceitaria negociar nada ano que vem e tal.... Assinar sem dúvidas era a melhor saída....

Teria sido mesmo?

aldofranklin disse...

De 2008 a 2012, perdas de cerca de 30% da Inflação, do poder aquisitivo!
5% nao repõe nem a Inflação do Ano!
Tudo culpa da ANMP e do Sr Geilson!