terça-feira, 7 de maio de 2013

Essa é a Medicina Cubana. Não é uma questão meramente política, é sobretudo técnica

Em Cuba, erraram diagnóstico e tratamento de Chávez, diz médico venezuelano
José Rafael Marquina, famoso por revelar detalhes sobre a saúde do presidente venezuelano, questiona falta de experiência dos médicos cubanos Chávez tem uma doença terminal e que é irreversível, afirma pneumologista

O GLOBO
24/02/2013 - 18h00
O presidente da Venezuela Hugo Chávez aparece, em foto divulgada no dia 15 de fevereiro de 2013 pelo governo venezuelano, ao lado das filhas, Rosa Virginia (direita) e Maria Gabriela (esquerda), lendo a edição do dia do jornal cubano Granma, em um hospital em Havana VENEZUELAN MINISTRY OF COMMUNICATIONS / EPA

CARACAS - Em entrevista ao jornal venezuelano El Nacional, o médico venezuelano José Rafael Marquina, que se tornou famoso por revelar detalhes sobre a saúde do presidente Hugo Chávez em sua conta no Twitter, disse que se manteve a par do estado de saúde do líder através de relatos de parentes próximos ao chefe de Estado, pois temia que o governante não recebesse a assistência médica adequada.

E esses temores não eram infundados, pois em Cuba erraram o diagnóstico e o tratamento de Chávez disse o especialista em pneumologia.

O médico, que vive nos Estados Unidos, também afirmou que o retorno do presidente à Venezuela não simboliza qualquer melhora, apenas que a doença se tornou terminal e que os cuidados intensivos são inúteis.

Marquina disse que se recusa a ser um agente da CIA ou algo assim. Ele ainda afirmou que muitas outras pessoas, de dentro e de fora na Venezuela, sabiam da informação que ele divulgou na internet.

A diferença, creio eu, é que eu não tenho medo declarou por telefone ao veículo venezuelano. Muitas pessoas dentro chavismo me confirmaram as informações que comecei a divulgar e me incentivaram a continuar fazendo isso.

De acordo com o médico, a preocupação em torno do estado de saúde do líder político aumentou quando se descobriu que sua doença não se tratava de um câncer de cólon, como os médicos cubanos haviam diagnosticado inicialmente, mas um rabdomiossarcoma no músculo psoas (localizado na cavidade pélvica).

O tumor não foi tratado como deveria. Deram [a Chávez] medicamentos de quimioterapia para o câncer de cólon. O rabdomiossarcoma responde muito melhor à radioterapia do que à quimioterapia. Ao alterar o tratamento, há riscos de que ocorra uma mutação no tumor e que ele se torne resistente. O tratamento inicial não serviu para nada. Houve uma recidiva em tempo recorde comentou Marquina.

O pneumologista afirmou que o hospital MD Anderson Cancer Center, em Houston, seria o melhor lugar para tratar esse tipo de câncer, já que os médicos do local são especialistas no assunto.

Os médicos são avaliados pela experiência que eles têm. Eu não estou questionando a qualidade dos médicos cubanos, mas a sua falta de experiência enfatizou, confirmando que, em Havana, havia apenas médicos cubanos tratanto o presidente venezuelano.

Após descrever as quatro cirurgias pelas quais Chávez passou, Marquina disse que, provavelmente, o presidente perdeu a capacidade física para governar em setembro de 2012, quando se mostrou mais fraco.

Muito provavelmente Chávez está deprimido e, nesse estado, não pode tomar decisões.

Marquina concluiu sua linha de pensamento com um prognóstico mórbido:

Neste momento, não há cura, apenas o tratamento paliativo para a dor. Chávez tem uma doença terminal e que é irreversível.

10 comentários:

aldofranklin disse...

Morreu pq foi trouxa! Ao invés de se tratar no Sírio Libanês foi pra Cuba!

Vê ai, ate o Molusco ta vivo!!!

Rodrigo Santiago disse...

Pelo menos não foi hipócrita em suas crenças, pois acreditou até a morte, literalmente, que a medicina de Cuba era melhor para o seu problema de saúde! Neste caso ele pôde se orgulhar, enquanto era vivo, de dizer: " façam o q eu digo e o que eu faço ".:Diferentemente dos petralhas que defendem médicos de pobre para pobre e quando ficam doentes não têm coragem de consultar-se com eles, é só da boca pra fora

Aloísio disse...

FHC se consultaria com médicos de pobres? JOSÉ SERRA, AÉCIO NEVES.. todos os políticos de ponta do PSDB só se consultam com o médico de Lula... agora pq Lula faria diferente se ele é mais inteligente que todos esses políticos juntos?????
Petralhas é um termo ofensivo criado pelo jornalista mais escr-oto, de direita, conservador, e com cara e jeito de HITLER que já existiu.. o Reinaldo Azevedo da Revista Veja que todo mundo do reino animal sabe que se trata de um panfleto marrom e horroroso a favor do PSDB ou de qualquer candidato de direita que querem levantar a bandeira comprada deles. Vamos parar de hipocrisia.. só quem lê o esgoto da inVEJA é que pensa que petista é "Petralhas"...
Ele não veio para o Brasil pq aqui funciona a liberdade de expressão.. Ele não queria expor a doença dele a uma capa da Revista inVEJA.. que inclusive já colocou o Presidente Lula levando um chute boa traseiro enquanto Presidente da República.. O desrespeito é muito grande... Trazer médicos cubanos é um tiro certeiro de Dilma já que os médicos brasileiros não querem ir pros lugares mais inospitos.. querem só cidade grande.. esses médicos só irão onde a falta de médico é alarmante pra população.. melhor médico cubano que médico "nenhum"?. E vcs doutores com câncer iriam a Cuba ou ao Sírio Libanês? O paciente tem alguns direitos ou não? Alô conselho Regional de Medicina paciente pode escolher seu médico?

Aloísio disse...

E outra... no Brasil não existem erros médicos???? Milhões de processos nos CRM da vida e pacientes que entram bem e morrem ao tomar uma simples injeção. Minha prima morreu porque fez uma cirurgia que o médico dizia ser simples de amigdalas... Chaves, a maior liderança de esquerda da América Latina se tratar nos EUA sabendo que a CIA queria mata-lo.. só se fosse um imb-ecil... Vão vcs se tratar com o inimigo de vcs...

Heltron Xavier disse...

Então erro por erro chamemos os médicos de Angola, Tanzânia, Congo e Libéria. Além claro dos pajés, Xamãs, babalorixá e feiticeiros. Erro por erro todo mundo erra.

Aloísio disse...

Cuba pode ser criticada por tudo... mas os médicos de Cuba e a saúde, sempre foram considerados excelentes, inclusive pela mídia de direita pelo menos até a eleição do primeiro operário presidente em 2003. Se os países africanos tivessem médicos a ONU não enviaria os médicos sem fronteiras pra lá.... mas isso vcs não sabem né.... Os Cubanos vão pra região inospitas do Brasil, porque os médicos que se formam no Brasil não querem ir... se por acaso houvesse médicos nessas regiões inóspitas e o Governo autorizasse a ida de algum deles sabe o que o médico poderia fazer? entrar com ação de improbidade administrativa contra a autoridade que autorizou a ida desse médico, tendo outros médicos brasileiros por lá... agora... autorizar a ida... em local sem médicos, que mal há ao interesse público?

Francisco Cardoso disse...

Aloisio, que tal advogados de cuba, sem revalidacao de diploma, para atuarem como defensores publicos sem concurso, dada a notória carencia de defensores publicos no Brasil?

O problema não é de onde vem e sim como vem.

Rodrigo Santiago disse...

É óbvio q FHC e Serra não se consultariam com médicos de Cuba ou qualquer outro sem CRM.Pelo contrário, inteligentes q são, e cultos q são (jamais diria que são menos inteligentes q Lula, quer dizer, depende do tipo de inteligência, afinal o Lula é dotado de uma inteligência emocional de fato notável, além de outras inteligências, é verdade), só se consultam com médicos de ponta, de ricos.Aí eu já não sei se são eles q se consultam com médicos de Lula ou se é Lula quem passou a consultar-se com seus médicos, afinal FHC o antecedeu na presidência.

O problema da medicina é que é fácil qualquer charlatão colocar um estetoscópio no pescoço e dizer q é médico.O paciente tem todo direito de escolher o seu médico, inclusive de não querer ser atendido por Cubanos que não comprovem ter se submetido a testes de aferição de seu conhecimento, que não sabem como funciona o SUS, que não falam sequer português.Duvido q algum político se consulte ou leve seu familiar para se consultar com algum destes médicos que não tenha aferida sua capacitação.Qalquer um q parece ser médico mas não tem capacidade pode causar estragos horríveis.

Um paciente poderia escolher livremente o seu médico desde que tivesse esclarecidamente informado acerca de sua formação, etc.Mas aí q onde está o dilema: como alguém q é leigo vai saber discernir se aquele médico é bom ou se é apenas um charlatão?Como é q o Chaves saberia que o tratamento mais adequado para seu câncer era radioterapia, e não quimioterapia, haja vista que seu tumor era rabdomiossarcoma ao invés de adenocarcinomade cólon?É fácil "enganar " quem não sabe de nada, mas não vivemos mais na idade da pedra.Hoje em dia é inadmissível q alguém se aventure a ser médico e transforme alguém em cobaia.

Rodrigo Santiago disse...

Não sabia q Reinaldo havia cunhado o termo petralha e nem sabia q tinha esta conotação de referir-se a petistas.A conotação que eu conhecia e que imprimi é aquela de que pétalas são todos aqueles que têm duas caras, dois pesos e medidas, a quem falta caráter, que fazem uma coisa e dizem outra, que têm o interesse pessoal acima do interesse do pais, que têm a empáfia maior do que as instituições, que não valorizam ninguém além do espelho e do seu projeto faraônico de poder, que não toleram as instituições, que querem derrubar a mídia, o MP e o Judiciário, que premiam a falta de trabalho.É claro que sob esta designação devem existir alguns petistas, mas também integrantes do PSDB e de outros partdos.É óbvio também q não poderia jamais generalizar sob nenhuma hipótese, afinal nem todos petistas são mau caráter, assim como nem todos tucanos são bom caráter, vide os escândalos nacionais últimos.Na verdade acho até q não existem partidos no Brasil, são mil partidos q não valem por um talvez, pois não há diferença a rigor ideológica entre uns e outros, parece-me q todos podem virar qualquer ume qualquer um pode virar todos, a depender dos intere$$es e conjunturas.Realmente, o país não é sério, e quem é sério é q paga o pato.Sob a denominação petralhas estão todos os políticos e ricos, sejam do PT ou de qualquer outro partido q defendem rescrever a constituição e tornar somente alguns iguais perante a lei, mas não todos, afinal alguns seriam superiores.É claro q esta idéia surgiu do PT, mas não vingará se os petralhas de outros partidos não a apoiarem também.Veremos no futuro quem são de fato os petralhas, basta acompanhar a evolução dos fatos.

Que tal importar juízes, promotores e advogados de outros países também?

O CFM entrou na Justiça contra o exercício ilegal da medicina por médicos sem CRM no Brasil (como se a lei já não fosse bastante clara neste sentido),mas é Brasil!Enfim, se não me engano o Juiz Jair Facundo do Acre foi quem exarou uma belíssima sentença onde ela explica a falácia de que é melhor ter qualquer um do q não ter nenhum, a história para boi dormir q gestores contam para a população passiva na maior parte do Brasil, cujo único fim é economizar dinheiro com o rabo dos outros.Saúde boa e eficiente custa caro, mas não é esta saúde q os governantes brasileiros almejam.O orçamento do Senado é maior do q o da saúde do Brasil, deu na revista VEJA.Jornalismo é falar aquilo q alguém não quer q se fale, o resto é balcão de negócios.

Não tenho partido político e acho q nunca terei oq o q mais preso é a liberdade de criticar para construir e se for um fanático estarei cego e acrítico.A Juíza da segunda instância manteve a decisão de proibir médicos sem CRM de atuar no Brasil.Na sentença o Juiz diz q se o caso não for de urgência, q é melhor o prefeito colocar todos os pacientes em um ônibus todos os dias e levar para se consultar em outras cidades onde haja médicos com CRM do q submeter a população a algo cujas consequências poderiam ser irreparáveis.Chamo de petralhas aqueles que se aproveitam da ignorância dos outros e jogam para a platéia.Vamos ver se a platéia do Brasil vai aceitar a criação de castas de cidadãos e a abolição da lei áurea para os médicos cubanos.Não tenho nada contra os mesmos, apenas deveriam sumeter-se ao mesmo regramento ao qual estamos sujeitos.

Ighenry disse...

Excelente resposta do Rodrigo!