quinta-feira, 25 de outubro de 2012

DESABAFO INDIGNADO DA ESPOSA DA VÍTIMA APÓS O DESASTROSO JULGAMENTO DE SANTOS

"Como esposa do perito esfaqueado me sinto enojada! Esta mulher usava o benefício para manter a loja do marido no Guarujá, como ficamos sabendo após o ocorrido. Meu marido sempre exerceu sua função com probidade e maestria, e essa desgraçada o esfaqueou porque não queria trabalhar, acabou com a nossa vida, fez nos mudarmos de cidade contra a nossa vontade, pois meu marido sequer ia a praia em paz após o ocorrido. Ele nem quis ir ao julgamento, e eu não apoiei, mas agora apoio a sua decisão, pois depois de esfaqueado ele ouvir as barbaries que falaram sobre a sua competência! Meu marido é médico formado pela USP, com residencia em anestesia, titulos em clinica geral, medicina de urgencia e acupuntura, passou em primeiro lugar no concurso do INSS, passando noites da minha gravidez acordado, após aplantão, estudando com afinco. Sempre exerceu a função pautado na legalidade, enquanto a acusada por causa de uma doença em que muitas pessoas trabalham, não quer trabalhar!

O conselho que posso dar aos peritos é concedam todos os beneficios, para vcs não macularem a suas vidas e a de suas famílias, com estes quadrilheiros, pois apesar de beneficiária do INSS a acusada pagou o mais caro advogado de Santos! A revolta é grande mas Deus dará aos covardes o que eles merecem, é o que desejo à acusada que ela seja sempre e para sempre infeliz!
Mariana Almeida"

9 comentários:

Francisco Cardoso disse...

Compartilho integralmente o sentimento de revolta e me solidarizo com a depoente, mais uma vítima do estado babá que teve que sair da cidade onde moravam para se isolar em Brasília por causa de uma criminosa ordinária que foi acalentada por balangadores de beiços, aproveitadores e outros seres mimados e sem responsabilidade fruto do Estado babá.

Heltron Xavier disse...

Compartilho também o sentimento de injusticado bom vocês. Chico e demais, observou que diferente de alguém que fez algo "inconsciente" não vi pedidos convincentes de desculpas e sim uma tentativa de justificar o seu ato desqualificando o inss.

aldofranklin disse...

Realmente é revoltante!
País escroto! justiça idem!
Cada dia que passa eu desacredito mais desse país!
Concordo com esse sentimento de revolta! Como é que pode um desfecho desse com uma ré tão articulada como essa nesse caso, em suas colocações?!
A mulher do Dr tem todo o direito da Revolta!
Na boa, é melhor ir no Capão Redondo e investir R$ 10 mil numa "encomenda" ou lá no Morro do Piolho em Ferraz, do que passar por uma situação dessa, de vivênciar uma impunidade dessas! Se fosse comigo nesse País de faz de conta, eu já teria feito o "investimento" a muito tempo pois aqui, quase ninguém é preso e a chance de vc sair impune beira os 93% em termos estatísticos!

Herbert disse...

Rasgaram o DSM-IV e o CID-10 em prol de opiniões malformadas e quem sabe contaminação ideológica. Juri popular? E a avaliação psiquiátrica forense? O que o juri entende de alienação mental, depressão e coisas desse tipo?

Herbert disse...

Minha solidariedade ao Dr. Gustavo e sua esposa. Palavras mais do que verdadeiras. Sequer houve investigação do que essa senhora (agressora) fazia , se trabalhava ou não, se tinha outros interesses?

E.G. disse...

Por favor. Não desistam, e digam que estão processando a autarquia por todos os danos que lhe foram provocados !

Mari disse...

Estamos processando por danos morais irrisórios, pois somente queríamos que o INSS sentisse na carne, e tomasse alguma providencia, afinal, em Santos somente muitos meses depois da tragédia, e que foi colocada a porta detectora de metais. E pasmem, em 1 instancia a douta juíza julgou o pedido improcedente pois entendeu não ser o INSS culpado, já que para ela no caso não se aplica a responsabilidade objetiva, a culpada era apenas a desgracada! O processo esta em grau de recurso. Espero que o DD desembargador entenda diferente! Eu aconselhei ao Gustavo a pedir valor irrisório ao ocorrido, me arrependo, deveria ter pedido tudo, umpouco e mais além.

Heltron Xavier disse...

Não desista. Ainda este ano um colega agredido com socos no RS. Ganhou com a assessoria do sindicato. Envie um email para
peritomed@hotmail.com

Para que possamos trocar algumas informações importantes para vocês

Adrianus disse...

Não dá para acreditar neste "país" de bandidos, nem muito menos em sua "Justiça" corrupta, corporativista e imoral. Ser Médico, de modo geral, tornou-se algo muito acre nesta terra de criminosos! Uma Profissão difícil, geradora de estresse descomunal, dor e dissabores vários para quem a exerce... Não temos valor neste cenário dominado por oportunistas e quadrilhas, onde apenas os bandidos são valorizados e até mesmo protegidos e mantidos pelo Estado!