domingo, 23 de setembro de 2012

"Quem deveria ser preso era o Governador"

23/09/2012 14h38
Médicos não retornam às atividades, diz Sinmed
Para sindicalista, ‘quem deveria ser preso era o governador, porque médicos não são bandidos

O presidente do Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sinmed/AL) afirmou ao portal Gazetaweb, no início da tarde deste domingo (23), que a categoria não retornará aos trabalhos enquanto o Estado não cumprir com suas obrigações. Bastante revoltado ao telefone, o sindicalista alega que “o governador era a pessoa que deveria ser presa” ao referir-se à recente determinação judicial de mandar prender os legistas que se negarem a voltar às atividades

Sinmed: 'A justiça chamou o médico legista de bandido'
http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vCod=132966

DETALHE: OBRIGADOS A TRABALHAR EM CONDIÇÕES SUBHUMANAS!!!!


EM JUNHO DE 2012, O CRM/AL SOLICITOU A RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS IDENTIFICADOS EM ATÉ 30 DIAS, SOB RISCO DE DECRETAÇÃO DE INTERDIÇÃO ÉTICA DO TRABALHO MÉDICO NO IML DE MACEIÓ E ARAPIRACA

5 comentários:

Herbert disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Herbert disse...

Leiam:

http://www.cartacapital.com.br/politica/estado-de-excecao/

Francisco Cardoso disse...

Revogaram a Lei Áurea?

Desde quando Juiz do Trabalho tem poder de mandar prender? Absolutamente ilegal, é pra denunciar o Juiz para o CNJ.

Herbert disse...

Ora, ora, ora. O estado de exceção sendo deflagrado ou oficializado? Grande judiciário, muito justo mesmo. Meus parabéns doutor juíz. Dr. Joaquim Barbosa, socorro. Precisamos do senhor.

aldofranklin disse...

Se vc trabalha em um local que joga restos de corpos de Pessoas no Lixo comun, com certeza deve ter outras irregularidades no trabalho! Se o trabalhador não concorda com essa Política e decide cruzar os braços, dai vem um Juiz e informa que se não trabalhar vai ser preso, onde já se viu isso, se não na Ditatura ou na Escravidão? Tem suástica na jogada? E qual histórico do dito Juiz?
Esse País precisa evoluir muito pra se tornar primeiro mundo, a começar pelas Políticas Publicas!