domingo, 23 de setembro de 2012

Ou trabalha, ou vai preso - Poder Judiciário dá ordem de prisão para legista que não trabalhar


Justiça determina prisão de médicos legistas e presidente do Sinmed
Governador diz que situação é lamentável
Fonte: CadaMinuto



Uma liminar concedida pelo juiz plantonista e assessor da Presidência do Tribunal de Justiça de Alagoas, Diógenes Tenório determinou que os médicos-legistas que estiverem no plantão e se negarem ao trabalho serão presos, assim como o presidente do Sindicato dos Médicos de Alagoas, Wellington Galvão.

A decisão foi tomada baseada no conceito de que os médicos-legistas prestam serviço essencial e não poderiam paralisar os serviços.
Leia mais:


Comentário:
Uma excelente sugestão para os Bancários Grevistas desumanos que prestam serviço essencial a população também afinal sequer se pode arcar com despesas do funeral e jazigo por não se ter acesso ao dinheiro.

3 comentários:

Francisco Cardoso disse...

Revogaram a Lei Àurea? Vão mandar buscar em casa?

Desde quando Juiz Cível tem poder de determinar prisão de alguém, exceto pensão e fiel depositário?

Absolutamente ilegal, cabe denúncia por escravidão à OIT. E já não é a primeira vez que isso ocorre.

Juiz comprado! Que nojo dessa "justiça"!!

Herbert disse...

Ora, ora, ora. O estado de exceção sendo deflagrado ou oficializado? Grande judiciário, muito justo mesmo. Meus parabéns doutor juíz. Dr. Joaquim Barbosa, socorro. Precisamos do senhor.

aldofranklin disse...

Em agosto já teve GT onde o Juiz Diogenes Tenorio de Albuquerque dentre outras pessoas, participaram, mas parece que tanto as questões referentes ao ambiente de Trabalho como aos Vencimentos dos Médicos, não evoluíram para uma Solução!
*GT = Grupo de Trabalho com reuniões sobre as questões elencadas!