segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

COLEGAS DA DIRSAT SE DEFENDEM DO FRACASSO DE CARNEIRO

Recebemos essa carta que, por motivos óbvios, terá sua origem protegida:

"Caro Editor do blog Perito.med,
Por mais que concorde com suas críticas em relação ao fracasso dessa capacitação de multiplicadores do modelo de aposentadoria de deficientes, é injusto atribuir a culpa à nós da DIRSAT.
Não temos culpa de termos um diretor omisso, que como vc sempre bem coloca "vive viajando" e não está nem ai pra nós.
Esse curso foi um fracasso. Só tinha SST aqui e pra essa turma se levantar e reclamar do INSS é porque foi muito sério o que aconteceu aqui.
A DIRSAT não elaborou esse modelo. Ele nos foi enfiado goela abaixo pelo Governo, através da Secretaria de Direitos Humanos, em convênio com uma ONG chamada "IETS" que já havia elaborado esse modelo pro LOAS acho que em 2010. Essa adaptação foi feita com colaboração de acadêmicos da UnB. O nosso chefe, porém, teve participação ao passar recibo nesse pacote já pronto, inclusive discutindo ele com outras pessoas de fora, do Ministério do Trabalho e outros.
O vexame foi tanto que o próprio Diretor Carneiro deu no pé depois da apresentação do curso. O pessoal cheio de dúvida aqui e ele simplemente desapareceu, tomou chá de sumiço. Uma vergonha! O que foi aquele antropólogo, que vocês "zoaram" tão bem no blog?
No final, entregaram uma carta mandando recomeçar tudo do zero. Um absurdo. Para vocês do blog saberem que não foi culpa nossa o que aconteceu aqui. Estivemos tão vendidos quanto os colegas que vieram ter as aulas." 
Nota do Blog: Já sabíamos que a matriz do modelo desse fracasso da especial havia sido inspirado no modelo do LOAS, era óbvio, basta ler um e outro. Já nos haviam dito também que havia participação de ONGs e da UnB (rainha das universidades pelegas) nesse projeto. Fica claro que quem participou disso não entende nada de aposentadoria nem de avaliação de deficientes.

Mas como que uma autarquia do porte do INSS deixa suas políticas de avaliação de segurados serem comandadas por ONG/Oscips e acadêmicos alheios à rotina previdenciária?

Como que um tema dessa importância, menina dos olhos da Presidente Dilma, foi tão mal conduzido e tão mal trabalhado?

Como que a DIRSAT, e caro servidor, quando falo DIRSAT não falo dos peixes pequenos, subalternos, falo dos cabeças, como que a DIRSAT chancela isso e achou que iria dar certo?

Como que o INSS permite que a Secretaria de Direitos Humanos interfira em algo que nada tem a ver com o escopo dessa secretaria, pois é matéria previdenciária, pertencente a um outro Ministério?

Ministro Garibaldi, como que o senhor deixa uma coisa dessas?

Comissário, como que você deixou o INSS (sua área) ser invadido e tutelado desse jeito?

Presidente Lindolfo, como que seu Diretor de Saúde do Trabalhador foge de um curso vital desses, sem estar lá para atender às dúvidas e questionamentos dos usuários? Se nem ISSO o Diretor Carneiro quer fazer, o que faz ele ainda na DIRSAT?

Isso é lamentável e quem será prejudicado serão os deficientes, que ficarão sem as avaliações, pois nenhum perito sério irá se submeter a um questionário maluco, anti-ético e anti-científico feito por ONG... 

2 comentários:

MAURICIO disse...

Normalmente ...

Quem é técnico de futebol foi jogador experiente...

Quem ensina medicina foi médico experiente...

Quem comanda um tribunal foi juiz experiente ...

E assim por aí a fora.

Então colocam um cidadão que fez perícia por cerca de um mês e pouco para ensinar o padre a rezar missa...

Típica indicação política sem estofo técnico, com encomendas anti-médicas a cumprir, mas que chega as raias do inaceitável até para a turma dos Cargos de Confiança que geralmente concorda com tudo que vem de cima.

É assim que os TFL da vida vão aparelhando os mais altos escalões do Estado causando todo tipo de estrago.

Tudo podem para implantar sua ideologia morta e prestar contas a quem os nomeou.

Heltron Xavier disse...

Vexame...
Sérgio Carneiro além de passar batido em qualquer melhoria no serviço de Perícias Médicas para o Contribuinte, se mostra um péssimo planejador e executor.
Delegar a uma ONG este serviço?
Cheira a maracutaia...