quarta-feira, 21 de agosto de 2013

O PREÇO DO ATO MÉDICO

Segundo fontes de Brasília, custou muito caro ao governo Dilma "convencer" a bancada do PMDB no Senado a votar a favor dos vetos ao ato médico.

Mais especificamente: Um cargo de diretor da ANVISA, um cargo de diretor da ANS, uma secretaria do Ministério da Fazenda e uma secretaria do Ministério da Agricultura mais 12 milhões de reais em emendas liberadas.

Trato feito, no meio da votação os senadores chegaram na mesa de votação com os votos já preenchidos e depositaram.

Os 10 votos que faltaram no Senado mantiveram os vetos pois entre os deputados a derrota foi fragorosa.

O valor dado para a manutenção dos vetos mostra que este governo não está brincando quando desafia a classe médica. Agora com o veto mantido, chegam os cubanos. Já estava tudo armado e o governo apenas brincando de faz-de-conta com a sociedade com o papo do Mais Médicos.

O objetivo de trazer 4.000 agentes comunistas para doutrinar o interior brasileiro está a pleno vapor.

Enquanto isso, o senhor Aécio Neves fugiu da votação e sua covardia será lembrada por todos os médicos ano que vem.

A estatização da medicina, denunciada neste blog há 2 anos, está a pleno vapor. Neste cenário, não vejo nada que possa trazer um alívio à nossa carreira, ainda mais com entidade comemorando vitória onde só há derrota.

5 comentários:

Projeto Social Cafuné no Coração disse...

Chico, gostaria de saber sua opinião sobre esse post de um colega (ele postou na DM do face), vc acha que esse embasamento é plausível?
'Acabei de denunciar tentativa instalar trabalho escravo para estrangeiros no Brasil na seção de denuncias do Ministério Público do Trabalho:

"A importação de médicos de cuba com o pagamento ao governo Cubano configura trabalho escravo em solo Brasileiro. O pagamento de salário a terceiro e não diretamente ao trabalhador implica em degradante condição de trabalho, e configura crime de redução análoga à de escravo (art. 149 do Código Penal). E pelo artigo 29 do Código Penal qualquer um que concorra para o ato, inclusive assinando tratados ou convênios, responde pela prática do ato. Sendo assim, denuncio o ministério da saúde e seu ministro o Sr Alexandre Padilha de prática de escravagismo no Brasil e solicito investigação do Ministério Público do Trabalho."

FAçam sua denúncia em seu estado (aos mais temerosos a denuncia pode ser anônima). O MP só age a partir de denúncias!!!'

Att,
Sionara

aldofranklin disse...

Alguém se lembra daquele famoso "Kit de Primeiros Socorros" que todos os carros deveriam ter para que o motorista sem treinamento adequado fizesse os primeiros atendimentos em caso de acidente? Bem, depois de muitas vendas e deixar muita gente rica, foi abandonado!
Já esse negocio de "Mais Medicos" tinha desde a fase embrionária o objetivo de trazer os Companheiros cubanos que foram fazer Medicina em Cuba e nao tinham condições de passar no Revalida! É a cambiarra para atingir o objetivo! Veja que quem vai ficar com o dinheiro será o Governo Cubano que repassará uma parte (R$ cerca de 1,2 mil) ao "medico cubano" que Na verdade é um Cabo Eleitoral que irá espalhar falácia e tentará garantir votos pra ré-eleição de Dilma e manter os Politicos do PT perpetuados no poder! Vejam a pressa do Governo para realizar o feito! É importante destacar que nao é apenas com medico que se faz saude tendo em vista a necessidade de outros profissionais da Saude como enfermeiros, psicólogos, dentistas, fisioterapeutas etc. Brasil, um país de mentirinha!

aldofranklin disse...

A votação do Ato Medico teve ainda a dinheirama, o Mensalão de Dilma pra aprovar isso! Nao foi a toa que o volume de dinheiro liberado nos últimos 20 dias ultrapassa o dos últimos 07 meses...Brasil, país faz-de-conta!

Francisco Cardoso disse...

Sionara, sim o argumento é bastante plausível e vou repicar ao CFM e AMB.

Alexander Kutassy disse...

INCRÍVEL,
mas os atos desta senhora que infelizmente anda ocupando a presidência deste país apenas me faz ter saudades do regime que ela mesma combateu. Desta forma, ela vem a provar que as atitudes mais radicais de eliminação das quais ela escapou visavam proteger o país de perspectivas que o PT tem em mente: poder ditatorial pelo outro extremo.
Rezo para que o povo brasileiro não caia na esparrela da propaganda tantas vezes repetida até se tornar a verdade do tacão. Estudaram bem a história da Alemanha hitlerista, e acreditam no bordão de que as histórias se repetem. Cadê meus sais, cadê os? militares?