terça-feira, 13 de agosto de 2013

PROTESTO PELA HUMANIZAÇÃO

Fórum de Saúde do Trabalhador protesta contra perícias do INSS no Sul de Santa Catarina
Representantes do Fórum e do Sindicato dos Trabalhadores estão, hoje, na sede da Previdência Social para conversar com aposentados e demais trabalhadores

13 de Agosto de 2013 11h00 
Amanda Garcia Ludwig - amanda.garcia@engeplus.com.br

Representantes do Fórum de Saúde do Trabalhador e do Sindicato dos Trabalhadores do Sul de Santa Catarina estão, nesta terça-feira, na sede da Previdência Social em Criciúma para protestar contra as perícias realizadas por médicos contratados pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) no Sul de Santa Catarina. Eles pedem pela humanização das perícias médicas realizadas pela instituição. A mesma ação acontecerá nesta quarta-feira em Araranguá e na quinta-feira em Tubarão.

Julio Cesar Zavadil, coordenador do Fórum Regional do Sul da Saúde do Trabalhador, explica que trabalhadores reclamaram ultimamente de trazer atestados e laudos de médicos especialistas sobre suas doenças e o documento ser desaprovado pelo perito médico do INSS. “Eles são atendidos por alguém que não é especialista e além de tudo os desrespeitam. Eles são médicos, mas aqui também são funcionários do INSS e precisam tratar bem o contribuinte”, avalia. 

O bancário Paulo Afonso Floriano teve um problema no ombro esquerdo e passou por quatro perícias (três em Araranguá e uma em Criciúma). Segundo o bancário, a perícia realizada em Criciúma não consta no sistema do INSS. “Nesta perícia, o médico inclusive riu de mim. Ele perguntou se eu trabalhava com o ombro. Ele disse que se eu podia me mexer, precisava voltar a trabalhar. Tenho o problema há um ano e meio e, segundo o médico especialista, preciso fazer um tratamento com repouso absoluto, caso contrário, precisarei passar por cirurgia”, conta Floriano.

A Previdência Social do Sul do Estado (área que vai de Laguna a Sombrio) conta atualmente com 42 médicos, sendo 38 nomeados e quatro credenciados. Francieli de Lis, chefe da Seção de Saúde do Trabalhador, explica que todas as denúncias sobre os médicos peritos repassadas à ouvidoria são investigadas. As últimas consultas marcadas para o Sul do Estado são para 21 de agosto, uma data considerada boa, já que a espera não precisa ser tão grande. 

“No início do ano, a espera chegava a três meses. Estamos contratando médicos e o tempo de espera diminuiu consideravelmente. Atualmente, atendemos no Sul com o número de médicos necessário e ideal”, observa Francieli. 

3 comentários:

MAURICIO disse...

Enquanto continuarem a chamar perícia de "consulta" não vão resolver o problema ....
Os bancários também devem se humanizar, estes dias cheguei só 3 minutos depois das 16h no Banco e não me deixaram entrar.
Outro dia uma conta foi paga só com um dia de atraso e me cobraram juros.
Precisamos mudar isso.
Humaniza bancário já !!!!!

Eduardo Henrique Almeida disse...

Bancário, para variar...

Alexander Kutassy disse...

Humanizar quer dizer exatamente o que? Teve arranhazinho, vamos botar antisseptico, mais 15 dias de atestado e 60 dias de auxilio- doenca?.