segunda-feira, 26 de agosto de 2013

UN"BOLÍVIA"BLE - RESGATE DE SENADOR BOLIVIANO MOSTRA CORRUÇÃO COCALEIRA E A FACE AUTORITÁRIA DO GOVERNO.

Há 452 dias um senador boliviano perseguido pelo governo local, do cocaleiro Evo Morales, amigo do governo brasileiro, invadiu a nossa embaixada em La Paz para pedir asilo, pois estava sendo ameaçado de morte.
 
Numa saia justa, pois ia pegar mal expulsar o Senador da embaixada (vide a extradição dos boxeadores cubanos em 2007), o governo resolveu brincar de faz-de-conta com a situação. Concedeu asilo político mas a Bolívia não deu o salvo-conduto. E nesses 452 dias o governo brasileiro, que nada fez para resolver essa situação, ficou esperando uma rendição do senador, ou qualquer saída negociada que fosse ele ser devolvido para as garras do cocaleiro e não, de fato, aportar no Brasil.
 
Até que um embaixador, desses que honram a nação, revoltado com a situação ao ver uma pessoa presa em um cubículo dentro da representação brasileira em estado precário e já falando de suicídio, respeitando os tratados internacionais, tomou uma atitude de macho, de gente de fibra e honra, algo que falta no Itamaraty ultimamente, e montou um esquema de transporte de carro que, após 22h atravessando a Bolívia, trouxe o Senador refugiado ao Brasil.
 
O embaixador, que não é burro, nada falou ao Itamaraty pois senão obviamente seu plano seria abortado. O chanceler Patriota (que de patriota só o nome) ficou revoltado e sequer teve a decência de esconder publicamente isso, deixando claro para quem ainda duvidava de que o asilo político era apenas uma farsa.
 
O cocaleiro Evo Morales, companheiro do Foro de São Paulo, esbravejou e pediu "explicações". Devia pedir explicações de sua polícia, que deixa um "fugitivo" (palavras do cocaleiro) andar de carro por 22h e 5 barreiras militares dentro da Bolívia e não ser interceptado. É claro que houve suborno aos oficiais locais, ninguém aqui é idiota. E não deve ter sido pouca coisa não, considerando que o "preço" pedido por autoridades bolivianas para libertar os corintianos foi de quase 200 mil dólares.
 
No Brasil, um Senador da República (a nossa) foi ao encontro do asilado e agora ambos estão em Brasília. Não há o que fazer pois o asilo está dado e revoga-lo seria trágico para a imagem do Brasil. O Itamaraty já abriu sindicância e avisou que vai punir o embaixador desobediente, descaradamente.
 
Se tivessem a decência de outros tempos, mesmo contrários à medida, nada falariam em público. Tenho pena do representante diplomático brasileiro: Por ter sido digno e probo, será punido pela chancelaria bolivariana brasileira, cuja sede devia mudar de Brasília para o Foro de São Paulo.
 
Termino o post com parte da entrevista do embaixador (agora inimigo da chancelaria) ao Fantástico:
 
"Eduardo Sabóia: Havia uma violação constante, crônica de direitos humanos porque não havia perspectiva de saída, não havia uma verdadeira negociação em curso. E ele obviamente tinha um problema de depressão que estava se agravando. Tivemos que chamar um médico. Ele começou a falar de suicídio e dizia constantemente que queria que tirássemos ele de lá e os advogados dele também dizendo isso. E um quadro que podia degenerar ou em um suicídio ou em risco também para as pessoas que trabalham na embaixada. Eu me sentia como se eu tivesse o DOI CODI ao lado da minha sala de trabalho. É um confinamento prolongado sem perspectivas e sem um verdadeiro emprenho para solucionar. Eu estive em Brasília duas vezes dizendo: 'olha, a situação está ruim'. Inclusive eu pedi para sair de La Paz porque eu disse: 'eu não vou compactuar com essa situação que atenta à dignidade humana'."

5 comentários:

Jose Luiz Pinheiro Lima disse...

Atentar contra a dignidade humana está virando modus operandi.

aldofranklin disse...

Governo Brasileiro se assemelha com o Boliviano! Ambos sao extremamente Corruptos!
Imagine que vc é Diplomata, que vc tem um Asilado na Embaixada, que ele tem Depressão grave com ideação suicida, que vc ja tinha comunicado ao seu Governo e o mesmo nao tinha feito absolutamente nada!
Imagine que o cara se suicidasse, que ficaria com o ônus, com o peso nas costas?
O Governo do PT, corrupto e autoritário, nao se importa com muita coisa! Ha muita demagogia e Hipocrisia e os mesmos tao pouco se lixando!
É muita pouca vergonha nesse País!
Alguém ainda a acredita no Brasil?

Alexander Kutassy disse...

Complementando, tomei a iniciativa de ligar à embaixada na Bolívia, extendendo à equipe o reconhecimento e os parabéns pela atitude tomada, inclusive atendendo à solicitação de informar do blog ao fazer referência ao editorial. Assim os dignos diplomatas tomam conhecimento de como as indiferenças irresponsáveis grassam neste país, não apenas em relação às representações diplomáticas, mas a muitos outros setores neste paiseco de ..

Eduardo Henrique Almeida disse...

Podemos liderar uma rede de contribuições financeiras ao nobre embaixador, caso seja punido pelo patriota impatriota.

Jose Luiz Pinheiro Lima disse...

Depois do fim do Patriotismo o fim de Patriota, demitido depois desse episódio. Parece que o Governo acredita que não deveria ser dado nenhum asilo ao Boliviano que deveria ter sido posto para fora da embaixada sumariamente ou receber voz de prisão e ser entregue as autoridades locais.
A mídia só não noticiou o fim do embaixador transviado que cede asilo e traslado para o Brasil por conta própria.
Não me surpreende se o boliviano e o embaixador forem entregues as autoridades bolivianas.