sábado, 17 de agosto de 2013

NOVO MODELO FADADO AO TROPEÇO

Modelo da Avaliação da Capacidade Laboral e do Nexo Técnico Previdenciário (click)
(PROPOSTA INICIAL - JUNHO 2013)

"O INSS tem envidado esforços no sentido de melhorar a qualidade do reconhecimento do direito previdenciário, porém o modelo atual de concessão do benefício por incapacidade está reconhecidamente esgotado e tem se mostrado muito instável e sensível a variações conjunturais bruscas de melhora e piora, em períodos curtos, causando insatisfação tanto do segurado e da sociedade em geral, quanto do corpo dirigente, técnico e administrativo da Previdência Social."
Comentário:
Essa preocupação com "qualidade" é uma grande mentira. O Governo acaba de regular metade do salário dos peritos ao tempo de agendamento, portanto à fila. Peritos que não fizerem todas as perícias serão punidos. Há pressão para se atender rápido, assim com mais erros, mais demandas no judiciário e mais insatisfação. Nada relacionado a melhoria qualidade das Perícias Médicas está sendo feito na prática. Trabalha-se com os mesmos meios, com as mesmas dificuldades, com as mesmas pressões e com o mesmo caótico atendimento. Não há diferença de salário entre que faz uma perícia bem feita (qualidade) e uma mal-feita (sem qualidade). Na nova regulamentação da gratificação o perito que contrariar interesses, será punido. As estatísticas provam que os laudos de indeferimento feitos por peritos que possuem índice acima da média de  parecer contrário (vide auditorias recentes) são melhores e mais completos (detalhados e ricos de informações), estes, no entanto, são os que causam maior desconforto, reclamações e claro mais incomodam administrativamente. O INSS entende a perícia médica como linha de produção de fábrica. O modelo de perícias médicas atual NUNCA foi implantado totalmente. Sempre se trabalhou com todas as limitações para exercer a atividade estruturais, financeiras, logísticas, éticas e mesmo legais. Esse modelo novo AUMENTARÁ as demandas judiciais exponencialmente (escrevam). Aumentará as FILAS. Aumentará o número de FRAUDES e pior, não melhorará a INSATISFAÇÃO. A história recente do INSS prova que ele nunca é capaz de prever o seus próprios resultados. Ridículo projeto. 

5 comentários:

Heltron Xavier disse...

Sabe aquela perícia mais calma na manhã, menos conflituosa, segurado empregado, prazo curto, cirurgias...
Não precisarão mais de você colega...

Apenas as conflituosas e com risco de vida... precisam de perito...

Herbert disse...

Mentir, especialidade da casa. Mente para os peritos por anos a fio e agora para a população. Faz de tudo para que os peritos se exonerem e depois quer implantar novo modelo para lá de questionável pela desculpa de que não há peritos suficientes para atender rapidamente. Quer perícia de qualidade, na hora de cobrar do perito, mas implanta salário dependente de fila que que força a uma avaliação "meia-boca". Mentira e marketing, combinação perigosa usada no passado...e agora no presente.

aldofranklin disse...

Isso aí é muito simples de analisar:

1)A análise do benefício "filézinho", aquele do segurado empregado, com 24 ou 36 meses de emprego, que se afasta via esse Modelo Automático de Concessão com base em relatório de médico assistente, vai impactar em uns 10, 15% das perícias iniciais. É como que se o Governo de uma hora pra outra ganhasse em seus quadros uns 600 "peritos" frente ao atual número de peritos na casa ( uns 4200 peritos)
2) Já o benefício complicado, ficará a cargo do Perito da casa.
3) Quando o indivíduo empregado sair do benefício, aí ele vai entrar com ação, do mesmo jeito que faz atualmente. O "alívio" na pressão no INSS será apenas temporário e posteriormente virá a pressão judicial agora endossado por uma Concessão sabe-se lá se honesta, o que pouco importa. A título de exemplo posso citar a Operação Providência da PF onde todos os Peritos e médicos assistentes estão soltos que nem passarinho e atendendo normalmente.
3) O Governo tenta de tudo pra não valorizar o Perito Previdenciário, o médico. Tem muita gente do Governo que tem recalque para com a profissão, muita inveja e despeito! Veja o Programa "MAIS MÉDICOS" onde ao invés de Salário, é bolsa, sem direitos trabalhistas como Férias e 13° e caso saia antes do prazo, o Governo quer o dinheiro de volta. Por que você acha que ele diz que vai dar alimentação e moradia? Pra que o médico não possa alegar que trata-se de verbas alimentícias, nos casos de litígio...
4) O Governo ainda quer atrelar a remuneração do Perito à fila, como que se ele tivesse culpa pela mesma. Alem disto ainda quer cortar a insalubridade, pra prejudicar mais ainda a classe, como que se atender gente doente e levar espirro e tosse na cara feito por indivíduos doentes, não trouxesse junto o Risco Biológico da função pericial.

Entendam uma coisa, a gestão de diversos setores do Governo é realizada por gente incompetente, por gente recalcada, sem capacidade técnica, daí o Brasil ter esses níveis lixo de desenvolvimento. Há muita maquiagem do Governo nas tratativas de questões sérias. Não há pessoas sérias, há muitos fanfarrões e muitas das condutas são tomadas tendo como base o VOTO! São meramente medidas eleitoreiras para que esses figurões se perpetuem no poder! A razão de não investirem na educação é meramente "técnica" para que o Povo não adquira consciência eleitoral e Política!


Alem de toda essa Conjuntura, há ainda uma ANMP que toma medidas que prejudica a Classe!

Por fim, no médio e longo prazo, tudo será pior. Aumentará o Exonerômetro pois os Peritos que mais trabalharem serão os mais prejudicados por conta da queda da remuneração atrelada à fila até que não restará Perito Médico. São apenas medidas paliativas que não resolverá o Problema da Previdência nem impactará no médio e longo prazo nas demandas Judiciais.

E não podemos esquecer que o Governo quer que Atividades FIM tambem sejam "terceirizadas"...Com o festival de empresa de uma pessoa, com o Brasil tornando-se o País mais "empreendedor do mundo"!

ED TOR disse...

QUANDO O JUDICIÁRIO ACORDAR ESTARÁ COM A FILA DA MÁ GESTÃO DO INSS NA SUA PORTA!
A TATICA DO INSS É TRANSFERIR A FILA QUE ELE NÃO GERENCIA PARA A JUSTIÇA FEDERAL. AS JUDICIALIZAÇÕES IRÃO EXPLODIR APESAR DE JA SEREM A MAIOR DEMANDA DA JUSTIÇA FEDERAL.

VEJAM A LOGICA , SE O PERITO DEFERE , ELE TERÁ QUE DETERMINAR UMA DATA DE CESSAÇÃO , A DATA DE CESSAÇÃO NÃO SERÁ MAIS AUTOMATICA (FIM DO COBERTURA ESTIMADA) GERANDO MAIS E MAIS PERICIAS. QUANTO MAIS O PERITO CONCEDER MAIS FILA TERÁ E PORTANTO ELE MENOS GANHARÁ.
A APOSTA DO PERITO SERÁ NEGAR , NEGAR , NEGAR , AI O PERICIADO VAI PARA O JUDICIARIO, GANHA TUTELA ANTECIPADA E NÃO VOLTA MAIS PARA A FILA. A FILA NÃO TE PERTENCE MAIS , PERTENCERÁ AOS JUIZES FEDERAIS(ACHO QUE ELES NÃO VÃO GOSTAR DISTO).

MENOS FILA , MAIS DINHEIRO NO BOLSO DO PERITO .AGORA SIM ´SE TORNARÃ VERDADE O QUE A CUT DIZIA , QUE PERITO GANHA PARA NEGAR.
PERITO PASSARÃ A NEGAR PARA PODER COMPOR SEU BAIXO SALARIO!!!!!



ABRA O OLHO JUDICIÁRIO!!!!!!!!

Jose Luiz Pinheiro Lima disse...

Tentando reinventar a roda inventaram a roda quadrada