sexta-feira, 9 de agosto de 2013

GOVERNO HUMILHA TRABALHADORES CEARENSES QUE PRECISAM DE PERÍCIAS MÉDICAS

DIÁRIO DO NORDESTE
Segurado leva até 60 dias para obter a perícia médica

8/8/2013
A ausência de médicos compromete a concessão do benefício do auxílio doença na maioria das cidades

Crateús. Trabalhadores deste município e região dos Inhamuns que necessitam de auxílio doença esperam até 60 dias para realizar a perícia médica. Há 719 segurados aguardando a concessão do benefício. Muitos, inclusive, estão na fila para a perícia médica desde o início deste ano. Os dados são da agência local do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A falta de peritos causa demora no recebimento do auxílio doença FOTO: KIKO SILVA

O quadro, que prejudica trabalhadores da zona urbana e rural retrata a realidade da carência de médicos peritos no órgão, e é similar em praticamente todo o Ceará. Em todo o interior, com exceção de Sobral e algumas cidades do Cariri trabalhadores aguardam em demorada fila de espera a realização da perícia médica e em consequência as conclusões dos processos.

A agência local atende beneficiários de nove municípios (Crateús, Novo Oriente, Independência, Nova Russas, Tamboril, Ipaporanga, Ararendá, Poranga e Quiterianópolis) com apenas um médico perito.

"Temos de fato uma demanda reprimida, ocasionada pela carência de médico perito, pois a agência conta apenas com um profissional dessa natureza", informa Marcelo Rodrigues, gerente da agência, destacando que neste mês a agência está com um médico perito a mais, solicitado exatamente para equacionar os atendimentos.

De acordo com Rodrigues, são realizadas 15 perícias diariamente, totalizando em torno de 300 mensais. Estima que seriam necessários três médicos para atender à demanda da agência.

Marques Antônio Alves, agricultor de Independência sofreu um acidente e ficou com a visão esquerda prejudicada. Busca o benefício em Crateús. "Já vim três vezes, uma para dar entrada e essa é a segunda para a perícia. Não acho certo uma demora dessas", lamenta.

Duas novas agências foram abertas nos municípios de Nova Russas e Tamboril, na última segunda-feira. A perícia médica, porém, continua centralizada na agência de Crateús.

Centro Sul

Na região Centro-Sul do Ceará, três agências da Previdência Social, localizadas nas cidades de Acopiara, Icó e Iguatu atendem diariamente centenas de trabalhadores que buscam os serviços e a assistência previdenciária. Em Iguatu, o tempo médio de espera para a concessão de um benefício por meio da perícia médica ultrapassa 45 dias. Nas outras duas unidades é bem menor, em torno de 15 dias.

De acordo com o gerente da Agência da Previdência Social em Iguatu, Franciônio Chaves, a demora no atendimento no setor de perícia decorre de licença para tratamento de saúde médica de dois dos quatro médicos lotados na unidade. "Estamos apenas com dois médicos e, por isso, há um acúmulo de demanda", explicou. "Essa situação deve perdurar até novembro, quando haverá o retorno dos profissionais licenciados".

A agricultora, Lucineide Freitas, contou que só conseguiu ser atendida por um perito um mês após a cirurgia para retirada de um mioma no útero. "Estou sem condições de retornar ao trabalho e preciso da licença médica".

Novembro

Na microrregião do Baixo Jaguaribe, onde há 10 municípios e mais de 300 mil habitantes, há quatro agências da Previdência Social, mas apenas a do município de Russas possui médicos peritos, em número de quatro.

De acordo com a gerente da agência de Limoeiro do Norte, Dores Monteiro, as agências de Limoeiro, Tabuleiro do Norte e Morada Nova foram inauguradas recentemente, mas não realizam o serviço de perícia.

"Fazemos todos os outros serviços da Previdência, exceto perícia médica, isso devido a falta de médicos. A agência possui grande carência desses profissionais e de Assistentes Sociais", conta.

Quem procura a agência para fazer um agendamento de perícia, Dores conta que estas são marcadas em agências com vaga mais próximas. "Russas possui uma fila de espera grande, quem procurar a agência hoje só vai encontrar vaga no mês de novembro. Quem não quer ou não pode esperar, há vagas mais próximas nas cidades de Aracati e Pacajus", ressaltou.

No Cariri, o atendimento dos casos relacionados às perícias médicas, nas principais agências do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) da região, tem sido considerado normal, segundo a gerência das agências das cidades de Crato e Juazeiro do Norte.

Segundo a gerente da agência de Juazeiro do Norte, Lucrécia Cardoso, no órgão, responsável por atendimento de usuários de cidades como Aurora, Caririaçu e Mauriti, além da cidade sede, são quatro médicos peritos realizando os serviços de forma fixa e mais três de outras agências que executam os serviços no setor.

Já na agência de Crato, onde estão incluídos municípios como Santana do Cariri, Altaneira e Nova Olinda, os atendimento vão a até 5 dias. No local atendem três peritos.

Mais informações:
INSS - Agëncia de Crateús
Rua Dom Pedro II, S/N
Centro
Telefone: (88) 3691.2175

SILVÂNIA CLAUDINO
REPÓRTER


Usuário é melhor atendido na Zona Norte
FOTO: JOSÉ LEOMAR

Sobral. O Plano de Expansão (Pex) da Rede de Atendimento do Instituto Nacional de Serviço Social (INSS) teve como principal beneficiada a Gerência Executiva (Gex) Zona Norte do Estado do Ceará. A gerência da região ganhou, em quatro anos, 15 novas agências, desafogando os atendimentos dos quatro principais escritórios, incluindo a cidade de Sobral.

O auxílio doença é concedido ao trabalhador que contribui com a previdência social há pelo menos 12 meses e, por qualquer razão, adoeceu, inclusive em consequência de acidentes fora do ambiente do trabalho 

A expectativa é que até o fim do mês quatro novas agências sejam inauguradas, totalizando 29. A assessoria da regional Zona Norte explica que falta apenas a confirmação das datas.

Com municípios definidos desde 2008 e em ação a partir de 2009, o Plano de Expansão é um programa do Governo Federal que contempla 720 novas agências no país.

Só na Zona Norte do Ceará foram mais de 20 cidades, incluindo um novo setor no escritório de Sobral exclusivo para atendimento de demandas judiciais. O último concurso foi realizado em 2012 e contempla principalmente esses novos postos de trabalho. As mais recentes inaugurações aconteceram ontem, em Nova Russas e Tamboril, que devem receber quem antes procurava a agência de Crateús, responsável por 56 mil habitantes 

De acordo com o gerente executivo Andrey Almeida, as unidades estão com o melhor equipamento possível. "Esta Unidade vem presta um atendimento em instalações modernas e equipadas para receber cidadãos no padrão de qualidade que merecem".

A agência que teve a maior queda de municípios atendidos foi a de Acaraú, segundo a assessoria da Gex Zona Norte. Antes, o escritório atendia os Municípios de Jijoca de Jericoacoara, Bela Cruz, Cruz, Itarema e Marco. Hoje, atende exclusivamente Acaraú, sendo que cada um dos outros Municípios ganhou seu próprio escritório, exceto Jijoca que recebe atendimento no escritório de Cruz. As agências de maior demanda continuam sendo a de Crateús, Itapipica, Santa Quitéria e Sobral, sendo que a de Sobral atende a 11 Municípios. A população de Meruoca, Varjota, Alcântaras, Groaíras, Massapê, Morrinhos, Mucambo, Graça e Frecheirinhas ainda precisam se locomover até Sobral para ser atendidos.

Mas o grande problema ainda é o número de peritos que atende a região. Apenas 26 profissionais da especialidade necessária atendem às 25 agências da região. Em Sobral, ficam entre três e quatro peritos para atendimentos diários.

Demanda

A assessoria explica que a maior concentração sempre será nas agências de maior demanda, e que as demais tem pericias marcadas de acordo com a formação de demanda. Todas as agências recebem o perito ao menos uma vez por semana. A expectativa é e que em 2014 seja autorizado um novo concurso para peritos.

Diariamente, o escritório de Sobral realiza 300 atendimentos provenientes de 11 Municípios e mantém 69.512 benefícios (dados de junho de 2013). Isso significa a injeção de R$46,5 milhões na região.

O auxílio-doença garante ao trabalhador receber o salário quase integralmente durante o período que necessitar para se recuperar. Uma vez requerido, os primeiros 15 dias serão pagos pelo empregador, enquanto os outros serão arcados pela Previdência Social. Após o atendimento do INSS, é marcada a perícia médica. Dessa perícia sairá o laudo médico oficial que poderá atestar a necessidade da concessão do benefício ou não.

Caso não haja o reconhecimento da necessidade do pagamento do auxílio-doença, o paciente poderá solicitar uma nova perícia que será feita em data a ser marcada ou entrar com recurso contra o laudo da perícia.

3 comentários:

Rodrigo Santiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo Santiago disse...

fruto da política persecutória, satanizadora e aviltadora de grande parte do governo e da sociedade corrupta e alinhada ideologicamente com as pautas anti médico da ditadura suicida socialista q aí se instalou.Os peritos são diminuídos na complexidade de seu julgamento, que é um juízo técnico de valor, e parece haver uma determinação de expô-los aos leões diariamente, leões estupidamente ignaros, mas que, cheios de empáfia, se arvoram na ousadia de emitir juízos irrefutáveis sobre o juízo pericial, que nem sempre, inobstante todo o embasamento e conhecimento técnico, é um juízo cabal e final, justamente por causada complexidade que tem um ato pericial.

A ordem é causar a desordem, e esta política de destruir e moer peritos já começou há muitos anos, portanto a única coisa q este governo não poderia alegar é estar surpreso quanto à fila de perícias alarmante em quase todo Brasil, embora não vá jamais admitir que provocou e engendrou tais filas propositadamente.Mas, com todas as estatísticas, as notícias da mídia e com a política antimeritocrática, pactuando a mediocridade no Brasil, creio não ser preciso nem mais a confissão de ninguém, os indícios já deixaram de ser indícios e passam a compor provas de improbidade administrativa dos gestores.Só falta alguém com coragem para denunciar.Será que o MPF teria esta coragem ou preferirá continuar instaurando ACPs mandando terceirizar a perícia e mandando jorrar dinheiro público sem nenhum critério para os requerentes de benefícios por incapacidade, somente pelo fato de a fila está longa?Por quê não atuam na causa do problema ao invés de ficarem remediando os sintomas, esquecendo-se ou esquivando-se de tratar a doença?

A doença é a incompetência, é o recalque, é a vaidade do ganho pilítico pessoal, é a valorização do partido e do governo acima do Estado e da sociedade.Até quando o governo vai ser medroso ao ponto de não acabar de uma vez com a perícia enquanto carreira,.O governo asfixia a perícia, diminui o seu valor, contribui para sua derrocada, joga para a platéia o papel de carrasco dos peritos, mas não tem coragem de acabar de uma vez com a perícia por um ato próprio e direto de sua própria lavra, mas trata os peritos a ferro e fogo na esperança de que os próprios peritos peçam arrego e joguem a toalha, tornando inviável a carreira.O governo espera dos peritos a rendição total nesta guerra para que não transpareça que suas mãos é que estão sujas de sangue e para não arcar com as consequências do
porvir.

Sinceramente, do jeito que as coisas estão há muitos anos, sem esperança de nenhuma melhora, seria um ato heróico o pedido de rendição dos peritos frente aos desígnios do governo.Estou com o Aldo e acho que temos q acabar logo com este martírio.Penso que a única saída para melhorar alguma coisa é piorar totalmente (e não à conta gotas como faz o governo com a classe) e ter a coragem, que eles não têm, de pedir a exoneração coletiva.Estou pronto para fazê-lo se a categoria estiver disposta.A conta do governo já chegou de sua incompetência de governar e a terceirização total da perícia é o sonho indizível do governo para distribuir a renda finita de quem trabalha para quem não trabalha.Iremos contribuir mais rapidamente para a bancarrota do país e para a saída dos que , já ricos, fazem caridade aos pobres com o chapéu dos outros, posando de bom moços.

Iacobus von Hohenstaufen disse...

Notícia com informações falsas. Uma das agências com maiores demandas da Gerência Sobral é a APS CAMOCIM, que atende 7 cidades e possui apenas 3 servidores que fazem habilitação de benefícios. A agência está funcionando num local improvisado num velho galpão ferroviário. A reforma da agência era para ter acabado em julho/2012, mas até agora nada, por problemas na licitação e sem previsão de término. Todo dia os servidores sofrem com a superlotação, e o número deficiente de funcionários para atender ao público é marcante. Diversas matérias foram feitas pela imprensa para denunciar a situação. Destaco entre elas:

Matéria da TV Diário sobre a APS Camocim - Bloco 1

http://verdesmares.globo.com/tvdiario/noticia.asp?codigo=361319&modulo=497

REFORMA DO INSS EM CAMOCIM ENVOLTA EM ATRASOS DA OBRA E DE SALÁRIOS

http://www.camocimonline.com/2012/11/reforma-do-inss-em-camocim-envolta-em_29.html

1 ANO DEPOIS, INSS DE CAMOCIM CONTINUA OCUPANDO GALPÃO DESTINADO AOS EVENTOS DA CIDADE

http://www.camocimonline.com/2013/06/1-ano-depois-inss-de-camocim-continua.html

SERVIDORES DO INSS DE CAMOCIM PARALISAM ATIVIDADES EM PROTESTO CONTRA CONDIÇÕES DE TRABALHO

http://www.camocimonline.com/2013/03/servidores-do-inss-de-camocim-paralisam.html

Moradores de Camocim estão sem atendimento do INSS

http://g1.globo.com/videos/ceara/bom-dia-ce/t/edicoes/v/moradores-de-camocim-estao-sem-atendimento-do-inss/2669401/