terça-feira, 5 de março de 2013

SUPERINTENDÊNCIA SUL VAI RETIRAR JORNADA ESTENDIDA DO RIO GRANDE À DESPEITO DO RECUO DO INSS

Sem ter como se escorar na verdadeira jogada ensaiada perpetrada pelo MPF em SP (o caso da recomendação pelo fim da jornada estendida) a Superintendência Sul, segundo informes que chegaram a este blog, pretende em abril retirar a jornada estendida de cerca de 120 APS no Rio Grande do Sul, sendo contempladas com o "presente" todas as APS das Gerências Porto Alegre, Novo Hamburgo e a maioria das APS da Gerência Canoas. 

Em Canoas, das 10 APS, 8 tem turno estendido e a SR Sul pretende retirar a jornada de 6  delas restando nas 6h apenas as APS Gravataí e APS Torres.

O ato é retaliação direta ao fracasso da Operação Caracu tentada há poucos meses nesse Estado que visava impedir o INSS de ter que cumprir decisão judicial desfavorável com relação à concessão automática de benefícios. Agora que vai ter que pagar, a Superintendência pretende se vingar nos servidores. 

Também é notório que o ato visa a forçar um credenciamento de médicos particulares, que serão escolhidos pela superintendência e suas gerências, para matar a carreira pericial, sonho eterno do poder paralelo instalado dentro do INSS.

É a única explicação que resta, pois numa região já sobrecarregada de problemas, com déficit brutal de médicos e insatisfação plena, retirar as 6h é pedir guerra, e conseguiram: Os peritos se reuniram no SIMERS e vão iniciar paralisações grevistas no RS ainda nesse mês de março.

Dos 10 indicadores usados para avaliar a jornada estendida, 5 são da perícia médica. Porém com a grave deficiência de quadros associado ao esvaziamento diário da carreira, nem se os peritos fizessem 30 perícias por dia conseguiriam dar conta da demanda represada.

Os peritos do RS são os que possuem a maior média de perícias feitas por perito no Brasil, a campeã dessa média no Estado é justamente a GEx Canoas, uma das punidas pela SR3.

Obviamente tal movimento de suspensão da jornada estendida visa a confrontar a postura de Brasília em querer usar todas as medidas para evitar a radicalização do credenciamento. Essa ameaça da SR3 é claramente no intuito de deixar o INSS sem opções e empurrar a autarquia para o credenciamento e com ele todo o histórico de corrupção do passado recente virá à baila de novo.


Urge que Brasília intervenha na Superintendência Sul pois este ato temerário não irá repercutir em Florianópolis (sede da SR), será sentido diretamente no Distrito Federal. Se o INSS conseguir a façanha de perder os poucos peritos que ainda possui no Sul, quem sofrerá será a população. E quem vai se dar bem serão os apoiadores do fim da carreira pericial e do credenciamento e terceirização do Estado.

4 comentários:

Eric disse...

O que é isso afinal? Que atitude infantil foi essa? Parece briguinha pra ver quem tem a bicicleta mais bonita! Sendo que o assunto é de gravidade extrema. No momento em que passam 45 dias da DER o benefício é automaticamente concedido. Vejamos quanto a falta de médicos vai arrombar os cofres da previdência. Enquanto a conduta deveria ser justamente a oposta, adequando a jornada com 20 horas, sem desperdício de mão de obra e satisfação profissional. Que palhaçada.

aldofranklin disse...

Foi nessa Região que justamente perdeu mais Peritos!
Se piora mais ainda as condições de trabalho, obvio que vai perder mais e mais peritos via Exoneração a Pedido pois ninguem aquenta ser escravo!
Se querem terceirizar?! Terceiriza logo essa bagaça pra gente ver logo o Repeteco! Se quiserem pagar um troco, ninguem vai, se aumentarem o valor ai sim, Vai Ser aquela festa, Ilariê! Quero ver o quanto o Cofre da Viuva aquenta, perdendo dinheiro adoidado por conta da Incompetência da Gestão!
Nao sei porquê o pessoal tem tanto medo da Terceirizacao, deixa esses Incompetentes terceirizarem! Deixa falir logo essa Previdencia!
Brasileiro é assim, so coloca grade na Janela depois que o ladrão faz o rapa em tudo! Então deixa os esquemas de corrupção meter a mao com força dai Brasília reage, vai ser bom, ai vender Jornal, vai sair no Jornal Nacional!
E os 40 capachos do esqueminha do Chefão Paralelo ja tão marcados na História da Autarquia, o qe rodou o email com a 1 folha com o nome dos invejosos, dentro da Autarquia, nao ta no Gibi...e se o Presidnte do INSS nao tiver atitude, se ficar so no Lero-Lero, vai se lascar também! Nao tem muita opção pra reverter o caos no Sul! Ninguem vai trabalhar que nem maluco pra ganhar uma Gorjeta podendo ganhar 3 x mais fora, com a vantagem de nao ter chefetes metidos a Cavalo do Cão!
Se liga né?!...

Heltron Xavier disse...

Estranha lógica de quanto mais trabalha, menos se ganha e mais se apanha no INSS.

MAURICIO disse...

Os que "estão" altos gestores do INSS, a maioria com prazo de validade vencido, cospem para cima o tempo todo.