sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

PROFISSÃO PERITO


"Veja essa: ontem recebi correspondência oficial do CRM informando sobre arquivamento de inquérito aberto contra mim. 
Tratava-se de segurado que foi à perícia sem a mínima documentação (exames) e alegava cardiopatia isquêmica grave, sem tratamento cirúrgico. Já aposentado e trabalhando como professor (dois cursos superiores). Todo o processo foi montado pelo chefe da APS que apresentou a queixa contra mim no CRM. O tal chefe, com a filha do segurado, alegava que eu havia provocado o infarto por tristeza absurda do pai ao receber a CRER. Na denúncia havia coisas como "tal perito é bonzinho mas o Dr XXXXXX não". Só que os tais peritos tb. haviam negado o BI por falta de documentação. Tinha coisa do tipo: "ele não acredita em Deus, não é humano". Foi um estresse. Quem quase infartou fui eu, ao ver tanta calúnia. Estou estudando processar os 3: segurado, filha e chefe da APS. Não sei se vale a pena. Mas foi um estresse absurdo. Deu muito trabalho. Mas felizmente o CRM teve uma decisão séria, equilibrada, e me inocentou informando que não houve infraçao ética."
Relato de Perito Médico Região I em 18.01.2013

4 comentários:

aldofranklin disse...

Tem que processar Dr Mané!
É por causa de Condutas como não querer processar, que ninguem respeita médico!
TEM QUE BOTAR PRA LASCAR! TIRAR O MAXIMO, TIRAR O SANGUE!!
DEIXAR DE SER TROUXA!

K.Walkin disse...

Amigo concordo com o comentário do aldofraklin, tem que processar para que um absurdo desse nunca mais volte a acontecer. E tem que processar principalmente o "colega" da APS que deve ter sido o provocador dessa confusão.

K.Walkin disse...

Concordo com o comentário do aldofranklin, tem que processar para que um absurdo desse nunca mais aconteça. Processar principalmente o "colega" da APS que contribui para o absurdo.

Fernando disse...

Bom, em relação ao chefete de APS, não há dúvidas... Processo no canalha!