quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

MP EM BUSCA DO HOLOFOTE PERDIDO

Para procuradora do Ministério Público, infarto do miocárdio que fulminou a vida de um motorista foi causado por queixa de atriz pois o falecido teria errado o caminho para o Projac no Rio de Janeiro.

Mesmo contra a vontade da família do falecido, que era cardiopata de longa data e mesmo assim foi admitido como motorista em uma empresa terceirizada da Rede Globo, a promotora vai em busca do seu holofote perdido assediar a atriz com o pretexto de um possível "descumprimento" do estatuto do idoso.

A procuradora em busca de seu holofote acaba de resolver os mistérios da cardiologia: Os IAM não são causados por hipertensão, diabetes, fumo, colesterol elevado, vida sedentária e idade avançada. Eles são causados por "humilhação" secundária a esporro de atriz.

Detalhe: A matéria diz que "se ficar provado que ela sabia da condição de cardiopata, a atriz poderá responder por homicídio culposo".

Agora reclamar virou crime? Se o gestor do INSS tiver mais de 60 anos não poderá sofrer críticas pois seria "humilhação"? E se você for um cardiopata, ganha a imunidade eterna, nem processado poderá ser, afinal de contas... homicídio culposo, né?

Esse ministério público, francamente... Ah, é o mesmo ministério público que liberou o Governador Cabral das denúncias de corrupção no Rio de Janeiro.

De fato, processar o governador amigo da presidente da república por corrupção e peculato não deve gerar um holofote tão bom quanto processar uma atriz da Globo por ter reclamado de um motorista cardiopata.

Saiba mais em: http://natelinha.uol.com.br/noticias/2013/01/17/zeze-polessa-devera-ser-investigada-apos-morte-de-motorista-094512.php

2 comentários:

aldofranklin disse...

Hahahaha... Quando eu penso que ja é muita idiotice o MP se supera hehehehe!
Procuradora está de parabéns hehehehe

A atriz não viu o crachá do Taxista que dizia:
Cardiopatia grave, pegue leve comigo hahahahahahah

Herbert disse...

Fiquei pasmo com tamanho disparate e pensei no holofote de ouro, aquele que todos sonham. Um absurdo. Se ele era incapaz, tão frágil para o trabalho, a culpa era dele e da terceirizada que o contratou. No máximo poderia processar a atriz, se é que ela fez algo, por maus tratos, o que exigiria desculpas públicas e pronto. Absurdo. Quantos a Dra Procuradora já matou de infarto ou por suicídio com suas investigações, talvez que muitas indevidas? Quem vai processá-la ou investigá-la? É só uma teoria, mas quem sabe pode ser aplicada...
Se for assim, tem órgão público que tem que ser fechado devido ao nr. de doenças que anda provocando nos seus funcionários peritos médicos devido ao assédio de alguns chefes, ao estresse do trabalho, às agressões físicas e morais...