domingo, 27 de janeiro de 2013

ANÁLISE DA LISTA DE "HOMENAGENS" DA ANMP

A gestão inepta da ANMP inventou um baile da ilha fiscal com o mote dos 10 anos da entidade para poder fechar com chave de ouro dois anos de peleguismo, entreguismo e destruição associativa. A idéia era pagar a banca para 200 convidados selecionados pela diretoria para aplaudirem o Rei se auto-elogiando. Alguns convidados são clara oposição ao peleguismo mas constavam na lista para constrangê-los e ao mesmo tempo dar uma capa de "imparcialidade" ao evento.

O fracasso da estratégia foi evidenciado pela enorme quantidade de pessoas que negaram o convite (e isso porque foram eles que escolheram, imagina se fosse aleatório). Como não ia encher nem uma Kombi, mudaram de estratégia e "convidaram a todos" os sócios, mas limitado a 200 vagas. Para justificar uns convidados pagos e outros por conta própria, os convidados viraram "homenageados" por sua "contribuição associativa" nesses dez anos.

A mudança de tática na última hora, porém, produziu graves distorções. Vejamos:

A lista apresentada pela ANMP (disponível na área restrita do site deles) possui 115 nomes de 56 gerências-executivas. Como o INSS possui 107 GEx, de cara a ANMP já nos diz que em 51 gerências-executivas nenhum médico foi digno de ser lembrado ou homenagenado, praticamente 50% das gerências não terão um convidado pago, desculpe, um "homenageado" pela ANMP.

Das gerências contempladas com convites pagos, desculpe, "homenagens", temos a GEx DF com o recorde de 9 eleitos, em seguida as GEx SP Centro e Rio Centro, com 5 eleitos cada; Com 4 eleitos temos as GEx Porto Alegre, Belo Horizonte, Vitória e Goiânia. Com 3 eleitos temos Florianópolis Natal, Ciritiba, Maceió, Campina Grande, Niterói, Recife e Salvador. As GEx Contagem, Santo André, Taubaté, Londrina, Campo GRande, Divinópolis, Volta Redonda, Joinville, São José dos Campos, Teresina, Novo Hamburgo, Belém, Pelotas e Piracicaba foram contempladas com 2 eleitos. Com um eleito temos Chapecó, Boa Vista, Teófilo Otoni, Bauru, Canoas, RJ Norte, Manaus, São Luis, Jundiaí, Ijuí, Vitória da Conquista, Palmas, Uberlância, João Pessoa, Fortaleza, Petrópolis, Feira de Santana, São João da Boa Vista, Dourados, Varginha, Aracajú, Petrolina, Marília, Anápolis, Rio Branco, Ribeirão Preto e Sorocaba.

Por Superintendências, temos a SR-1 (São Paulo) com 11 gerências escolhidas; SR-2 (RJ-MG-ES) com 12 gerências; SR-3 (Sul) com 10; SR-4 (Nordeste) com 13 GEx e a SR-5 (CO e Norte e DF) com 10 gerências.

Num provável ataque de falsa modéstia, nenhum dos diretores atuais será "homenageado" (claro, para esses não precisa justificar a passagem paga).

Já que agora virou "homenagem", é gritante a ausência de alguns nomes que marcaram esses 10 anos. Posso citar por exemplo o "chairman" do segundo congresso nacional de peritos em Brasília, Dr. Bruno Gil, que foi uma das vítimas do exonerômetro. 

Não constam das homenagens (provavelmente constará agora que o blog denunciou) uma dedicatória especial in memoriam aos mártires da perícia Dra. Maria Cristina Souza Felipe dos Santos, fundadora e disseminadora da ANMP assassinada em 2006 (aliás, sua GEx Governador Valadares que foi tão importante no início da ANMP ficou de fora das homenagens) e Dr. José Rodrigues de Souza assassinado em 2007.

Não vi também na lista de homenagens o ex-diretor da ANMP Dr. Antônio Carlos di Benedetto, falecido ano passado. Para uma entidade que aceita voto de viúva para eleger o presidente, era normal se esperar homenagens post mortem.

Chama a atenção idem a ausência da citação a Paulo Gonzaga (falecido), autor de memorável livro sobre a perícia previdenciária e um dos que iniciaram essa jornada que resultou na ANMP.

São tantos nomes que prefiro parar aqui. Em compensação, o autor do Memorando Circular Conjunto 15/2009, ex chefe da DIRSAT, irá receber a "homenagem" por seus préstimos valorosos á carreira. Por falar em DIRSAT, todos os ex-DIRSAT/CGBENIM receberão homenagens, menos a atual. Por que será? 

O descuido com a história, a improvisação, a clara tentativa de remendar o erro e de esconder o prejuízo, as sucessivas trapalhadas são marcantes. Definitivamente a ANMP não merecia uma situação dessas nos seus 10 anos de história.

4 comentários:

aldofranklin disse...

Ê a tática do Pão e Circo?

Paulo Taveira disse...

Vergonhoso! Mas pelo menos de Anápolis, se não mudarem o convidado/homenageado ninguém irá!

angelina disse...

Gostaria de saber quais os 4 de Vitoria/ES.
Serão: Julius, Maria Virginia ( ou ela esta além da conta?), o ex-delegado e o atual?

Francisco Cardoso disse...

A lista está no site da ANMP