quinta-feira, 7 de março de 2013

CONFORME ESTE BLOG PREVIU, MORREU O FIM DO TURNO ESTENDIDO.

Após trabalho deste blog (chora pelegos!) que desmascarou a farsa que envolveu a recomendação do MPF-SP para a suspensão da jornada estendida do INSS, baseada em suspeitíssima denúncia de 40 servidores da Gerência São Paulo Sul chefiados por Ali Bábas, que orquestraram uma jogada ensaiada com o MPF usando-se de ofício absurdamente desprovido de fundamento encaminhado pelo próprio INSS (via PFE-AGU) ao procurador Jefferson Dias, o plano oriundo da área-meio inssana de implodir as 6h dos colegas da ponta foi abortado. 

A ordem partiu após a exposição dos 40 nomes por furo exclusivo deste blog (chora de novo, pelegos) que teve acesso à peça denunciatória e a publicou em primeira mão, gerando mais de 9000 downloads e 20.000 acessos, recorde histórico para um dia apenas. A revelação dos nomes deixou claro que o que estava havendo era muito mais que uma mera denúncia. Antes que Ali Bábas e sua representante Ali Babaquier fossem desmascarados, recuaram na ordem.

Como essa história precisava de um fim, hoje foi oficialmente encerrada a Operação "Ferro na Ponta". Vide comunicado institucional abaixo:


O Presidente Lindolfo, que ia entrar de tabela nessa operação e ser responsabilizado pelo caos que seguiria à suspensão, tomou a sábia decisão de voltar atrás, não ouvir as perniciosas recomendações de quem o orientou a acatar imediatamente a recomendação mequetrefe e agora enterra de vez com uma pedra o assunto.

Mas ainda descobriremos que é Ali Babá, pois os 40 da Vila Mariana todos já sabem quem são.

4 comentários:

Rodrigo Santiago disse...

Estou curioso para saber quais foram as "informações complementares" apresentadas ao MPF que o fez convencer-se, peremptória e inequivocamente, de que o turno estendido era benéfico.

Uma simples informação poderia matar a charada (e que, aliás, poderia ter sido dada desde o início), que é: número total de atendimentos feitos por todos os servidores!

Ora, é óbvio que este indicador, simplório, deve ter aumentado E MUITO, somente pela melhor otimização da utilização dos recursos humanos X infraestrutura de atendimento X salas.

É claro que somente este indicador não diz tudo,mas diz MUITO!Não diz tudo porque o principal é a qualidade, e não a quantidade.O principal é o processo bem feito, capeado, bem fundamentado, sem deixar exigências e claro, sem deixar pendências ou margens à dúvidas ( e isto leva tempo, pois quanto mais profissionalizados e comprometidos os servidores, mais tempo irão gastar).

O principal, ainda, é o atendimento eficaz ao cidadão, com urbanidade, e não o cego e mero atingimento de METAS.

O quê adianta manter um TMEA comparativamente baixo do que em período sem turno estendido, se tiver havido redução no número de requerimentos pleiteados? Ou seja, os servidores terão trabalhado QUANTITATIVAMENTE (sem entrar no mérito qualitativo) menos e o TMEA seria menor.E vice-versa.Ou seja: o TMEA como um dado tomado isoladamente não quer dizer nada.

Vamos supor que, de fato, o TMEA tenha aumentado 10% no período, mas o número de servidores tenha diminuído 20% (só de peritos foi + de 10% de fato) e o número de requerimentos ou requerentes tenha aumentado 15% (aumento de formalização, diminuição da fiscalização das empresas adoecedoras, caos no SUS, etc), neste cenário um aumento de TMEA não significaria uma piora do turno estendido em relação ao outro turno.

A coisa não é tão simples assim.Vamos pedir pelo sindicato quais foram os argumentos que convenceram o PR.Para convencer perito tem que ser cientista também, caso contrário é na base da força e do empurra goela-abaixo (como tem sido na maioria das vezes até agora).

Chega de sermos palhaços de altos gestores deste país, que não têm vergonha e planejamento estratégico.

Francisco Cardoso disse...

Amanhã saberemos.

Giuliano Terni disse...

Informações complementares será feita em 10 dias por quem? Por aqueles que esqueceram na primeira informações prestadas pelo INSS ao MPF (antes da recomendação do MPF) que temos mais 6 indicadores além do dois citados ? Que não citaram que conseguimos bater a GDASS nos últimos semestres? Que não citaram a falta de reposição imediata das inúmeras perda de funcionários nos últimos anos, seja por remoção, vacância, cedidos, aposentadoria, licenças e a existência de mais de 10 mil aposentáveis até 2015? Que não mensuraram empírica/estatístico/matemático /cientificamente qual o real impacto no atendimento ao público das inúmeras quedas de sistema (((inclusive com cartaz colado nas agências para avisar as contates quedas dos sistemas ao segurado))? Que agendamento é feito pelo número de servidores lotados, sem desconsiderar os não efetivamente presentes (férias, licenças, cedidos e etc)? Que próprio MPF está em processo de alteração da jornada de trabalho e autorização de turno estendido aos seus servidores já com pareceres favoráveis o recomendando aos seus pares?? Enfim, que temos números fatores externos e que afetam nossa produtividade e que - mesmo assim - continuamos produtivos ?MEDO!!!

Giuliano Terni disse...

Informações complementares será feita em 10 dias por quem? Por aqueles que esqueceram na primeira informações prestadas pelo INSS ao MPF (antes da recomendação do MPF) que temos mais 6 indicadores além do dois citados ? Que não citaram que conseguimos bater a GDASS nos últimos semestres? Que não citaram a falta de reposição imediata das inúmeras perda de funcionários nos últimos anos, seja por remoção, vacância, cedidos, aposentadoria, licenças e a existência de mais de 10 mil aposentáveis até 2015? Que não mensuraram empírica/estatístico/matemático /cientificamente qual o real impacto no atendimento ao público das inúmeras quedas de sistema (((inclusive com cartaz colado nas agências para avisar as contates quedas dos sistemas ao segurado))? Que agendamento é feito pelo número de servidores lotados, sem desconsiderar os não efetivamente presentes (férias, licenças, cedidos e etc)? Que próprio MPF está em processo de alteração da jornada de trabalho e autorização de turno estendido aos seus servidores já com pareceres favoráveis o recomendando aos seus pares?? Enfim, que temos números fatores externos e que afetam nossa produtividade e que - mesmo assim - continuamos produtivos ?MEDO!!!