terça-feira, 2 de julho de 2013

Dep. Paulo Feijó demonstra indignação com a atuação do INSS - 02.07.2013

3 comentários:

Heltron Xavier disse...

http://www.paulofeijo.com.br/feijo-critica-falta-de-criterios-do-inss-para-pericia-medica/

Heltron Xavier disse...

É com incontida revolta que venho à tribuna manifestar meu repúdio à forma com que o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) tem atuado, conforme várias reportagens veiculadas pela imprensa nacional, desconsiderando pareceres médicos e cancelando benefício de pessoas que contribuíram por anos, ao longo de toda uma vida, e quando mais precisam de apoio se veem abandonadas.
Talvez, o recente caso mais conhecido em todo o Brasil tenha sido o da Dona Marisa Ferreira, de 52 anos, que tem câncer e outros problemas de saúde, e que foi revelado em uma matéria no programa Fantástico.
Sr. Presidente, em Campos dos Goytacazes não é diferente. Por exemplo, o que acontece com o motorista profissional Ricardo Nunes Nogueira, de 59 anos, com graves problemas de saúde, provocados por hipertensão, obesidade mórbida, insuficiência vascular e trombose, em que o INSS tem negado o benefício que ampara a ele e sua família, alegando a inexistência da incapacidade para o trabalho.
O motorista Ricardo vive um drama que não encontra a menor consideração por parte do INSS, passando por uma verdadeira via-crúcis. O motorista foi encaminhado pelo médico do trabalho para avaliação pericial do INSS e, em outubro de 2010, obteve 30 dias de benefício.
Conforme descreve reportagem feita pelo jornal O Diário, da cidade de Campos dos Goytacazes, em 2012, o INSS aplicou o mesmo raciocínio, em que desconsiderou o quadro visivelmente complicado de Ricardo, com o médico perito do Instituto negando o benefício, alegando que na época não havia impedimento para o trabalho.
Sr. Presidente, eu me revolto com essa situação. Existe hoje aquele ditado: “os inocentes pagam pelos pecadores”. A Previdência Social do Brasil foi vítima de uma quadrilha que realmente está fazendo com que essas injustiças aconteçam.
Então, eu estou encaminhando e vou cobrar do Ministro da Previdência Social, Sr. Ministro Garibaldi Alves Filho, providências urgentes, não só pelo Ricardo, esse campista injustiçado pelos peritos da Previdência Social, mas pelos milhões de brasileiros que vivem essa injustiça quanto têm seus direitos e seus benefícios negados pelos peritos insensíveis da Previdência Social.
- See more at: http://www.paulofeijo.com.br/feijo-critica-falta-de-criterios-do-inss-para-pericia-medica/#sthash.3MVCa7lm.dpuf

Heltron Xavier disse...

SOMOS UM ASSUNTO BADALADO NAS CÂMARAS MUNICIPAIS

De hoje:


VEREADOR CHAMA INSS DE IRRESPONSÁVEL POR FALTA DE PERITO E TAMBÉM CRITICA O BANCO DO NORDESTE

Irresponsabilidade e desrespeito ao trabalhador. Assim o vereador de Conceição, Sales Lima, expressou sua revolta com o posto do INSS de Itaporanga, que, segundo ele, há mais de um ano está sem médico perito fixo, acarretando sacrifício e prejuízo para quem precisa de um benefício previdenciário, a exemplo de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.


Conforme Sales, a falta de perito em Itaporanga obriga os trabalhadores do Vale a se deslocarem ao posto do INSS de Patos. Uma viagem difícil e cara, sacrificando ainda mais quem já vive em grande dificuldade financeira, segundo o parlamentar mirim. “Quem vai fazer perícia precisa sempre de um acompanhante, e não gasta menos de 80 reais com uma viagem a Patos, e o pior é que, geralmente, o trabalhador tem que dar duas ou três viagens”, lamentou Sales durante contato com a Folha.
O vereador sempre defendeu e requereu a instalação de um posto do INSS em Conceição, mas “não adianta construir um prédio e não funcionar; desse jeito é melhor nem ter”.

Além das questões previdenciárias, o vereador trava uma luta contra o endividamento dos agricultores no Banco do Nordeste. Sales encabeçou uma audiência pública em novembro do ano passado para discutir o problema. Do encontro, que reuniu políticos e dezenas de agricultores, saiu um manifesto popular que foi encaminhado à Presidência da República e autoridades de todo o país.

No manifesto conta todo o drama dos agricultores endividados e sujeitos a perderem suas terras; denuncia a cobrança irregular de taxa pelo banco; e pede a instalação de uma CPI para investigar um suposto rombo no BNB que hoje é, segundo Sales, de um bilhão de reais, resultado, conforme ele, de desvio de dinheiro para campanhas políticas, especialmente em Fortaleza, onde é sua sede.

“O problema é que o BNB quer tapar esse buraco nas costas do trabalhador rural, e por isso entrou em desespero: os funcionários estão indo agora de casa em casa, parecendo mosca varejeira, cobrando o agricultor, estão apressados porque sabem que a presidente já descobriu o rombo e logo vai determinar o perdão das dívidas agrícolas entre mil e cem mil reais”, prevê o vereador. Foto: posto previdenciário de Itaporanga, que atende toda a região, mas está sem perito fixo.

Folha do Vale