terça-feira, 2 de julho de 2013

FALTA DE PERITOS MÉDICOS, CREDENCIAMENTO NÃO TERIA INTERESSADO NENHUM MÉDICO NA CIDADE, PROBLEMA SE AGRAVA E A POPULAÇÃO SOFRE COM NEGLIGENCIA DO GOVERNO

4 comentários:

JOSÉ ALBERTO ARMÊNIO disse...

HÁ ALGO ERRADO NESSE VÍDEO. A LOCUTORA ANUNCIA QUE A AUDIÊNCIA FOI 2ª FEIRA 31 DE JULHO.
O ÚLTIMO ANO [ RECENTE ] QUE 31 DE JULHO FOI SEGUNDA-FEIRA FOI EM EM 2006. E ESSE VÍDEO FOI POSTADO NO YOUTUBE HÁ 3 HORAS.
? ? ?

Heltron Xavier disse...

INSS não dá previsão de melhorias na agência em Jaraguá
02 de julho de 2013
0
Em audiência pública realizada segunda-feira na Câmara de Jaraguá, as demandas dos serviços do INSS foram discutidas entre vereadores, população e representantes da agência de Joinville. A espera para conseguir atendimento, que leva de 60 a 90 dias, entrou na pauta.

Segundo a gerente executiva do INSS, Kathia Braga, duas médicas peritas de outras cidades devem ser encaminhadas para a agência em Jaraguá, confirmando a informação que a coluna antecipou da abertura do credenciamento para peritos no município. Por enquanto, não há previsão de que a equipe seja reforçada.

Atualmente, três peritos atendem às demandas de Jaraguá e região. Destes profissionais, um acumula a responsabilidades sobre as aposentadorias especiais e situações judiciais. Assim, as 900 perícias que poderiam ocorrer por mês chegam a apenas150 a 200.

A defasagem de profissionais decorre, de acordo com Kathia, do número elevado de aposentadorias de servidores ao longo dos anos: cerca de 17 mil, o que inclui os médicos peritos.

Há um projeto de reforma da estrutura da agência, mas não há previsão de abertura de licitação para contratar uma empresa executora. Entre as obras programadas, estão a construção de duas novas salas, ampliação do estacionamento e acessibilidade.

Kathia reforçou a necessidade de articulação política para que o próximo concurso público abra vagas para a região.

Na foto, Ademar Antônio Ricardo, 43 anos, que participou da audiência do INSS. Ele aproveitou para relatar o caso que está passando. Ele trabalhava como pedreiro quando caiu de um andaime três anos atrás.

Ele recebeu auxílio do INSS por nove meses e, segundo ele, está até hoje sem recursos financeiros e impedido de trabalhar por causa de problemas na coluna. Essa situação ficou de ser averiguada pelo instituto.

Audiência pública discutiu atendimento do INSS (Fonte: Assessoria de Comunicação da Câmara de Jaraguá do Sul)

Heltron Xavier disse...

http://wp.clicrbs.com.br/painelpolitico/2013/07/02/inss-nao-da-previsao-de-melhorias-na-agencia-em-jaragua/?topo=84,2,18,,,77

Heltron Xavier disse...

Mas não é somente isso

http://www.noticiasdeitauna.com.br/noticiasdiarias/admin/2013/07/02/vereadores-de-minas-se-unem-por-justica-social/