quinta-feira, 18 de julho de 2013

TERCEIRIZAÇÃO FRACASSA SOLENEMENTE...

O complô de setores da Previdência para derrubar a carreira médica e permitir a livre terceirização da perícia, já denunciado neste blog em passado recente, está sendo um fracasso rotundo.

Menos de 10% das vagas oferecidas em credenciamento foram solicitadas por médicos não-concursados.

Com isso, as esperanças do grupo se suportam na já natimorta idéia de perícia multiprofissional, falecida com a aprovação do ato médico e com a constatação de que colocar mais profissionais na análise só vai aumentar gasto com servidores e o tempo de execução de rotinas.

Um dia o INSS vai aprender que a melhor maneira de resolver o problema da perícia é parar de se meter e deixar os que entendem do assunto, ou seja os médicos, resolverem por si só.

12 comentários:

aldofranklin disse...

SO MESMO UM IDIOTA PRA ACHAR QUE TERCEIRIZAR A PERICIA IRIA RESOLVER O PROBLEMA! E OLHA, TEM IDIOTA DEMAIS, TÁ INFESTADO, EM TODOS OS NÍVEIS, NO GOVERNO, NA GESTÃO! VC VÊ IDIOTICE EM TODO LADO!

E ACHAR QUE MÉDICO É IDIOTA? DEPOIS DE DECADA DE FORMACAO, TRABALHAR DE GRAÇA? PRA RECEBER R$ 18,00 LIQUIDO POR PERÍCIA?
E QUEM VAI ASSUMIR A RESPONSABILIDADE?

por isso que digo, quero que o INSS vá logo a falência!

Eduardo Henrique Almeida disse...

Os médicos não são mais ingênuos e desavisados (talvez os cubanos) para assumirem os pesados ônus de serem peritos, se exporem a psicopatas, sindicatos cutistas, ofensas e agressões que os obrigam a ir ao judiciário com frequência a preço de banana. Ou tem carreira e salário ou vai acabar!

Ighenry disse...

Rapaz, "fora da Perícia Médica Previdenciária efetiva, não há salvação para o INSS". Quando valorizarem a carreira, as coisas mudarão muito rápida e positivamente. Não tem jeito.

Herbeth Reis disse...

Eles preferem achar saida nas proprias convicções ( se é que podemos chamar assim ) do que buscar saida na capacidade de seus proprios servidores ( se é que nos querem como servidores os peritos ). Realmente, este pais tem futuro incerto. Temo pelos meus filhos aki viver.

ED TOR disse...

O que é engraçado é quando se fala em pericia realizada em um crime como por exemplo no Caso Nardoni, Caso Isabella, entre outros , ai não querem um perito "humanizado com visão biopsicosocial" e sim um perito técnico, um perito que externe em seu laudo pericial os fatos com a maior proximidade da verdade possivel. Perícia é sempre perícia , é a coleção de provas e seu devido enquadramento dentro da norma legal vigente.Seja a pericia sobre fatos, objetos, documentos, pessoas. O perito responde aos quesitos que a autoridade solicitante apresentou. Assim também o deveria ser a pericia médica previdenciaria. Perito não está favoravel ao INSS e nem favoravel ao requerente ,perito NÃO FAZ PARTE DA LIDE, POIS SE FIZESSE SERIA MOTIVO DE SUSPEIÇÃO. Temos muito de "LENDAS URBANAS" FOMENTADAS PELA IMPRENSA DENTRO DO CONCEITO QUE "AVIÃO QUE NÃO CAI , NÃO É NOTICIA". Só vira noticia os beneficios que foram obstaculizados ou administrativamente ou por não apresentação de provas ao convencimento do perito. Os beneficios concedidos e mantidos, ah estes não são noticias!

Fernando Antônio disse...

Cada perícia médica previdenciária é um risco de vida, de ameaças, de agressões, de desacato, de pedidos de ajuda, de ofertas de corrupção, de perda da isenção pericial, de desavença, de dissabor, de contrariar interesses corruptos financeiros etc.

Não é atoa que a Perícia Judicial autônoma custa cerca de 300 reais,,, quase o valor de um dia de trabalho do Perito Médico do INSS.

Silas disse...

Na minha opinião A Perícia Médica deveria ser desligada do INSS assim como ocorreu com os Procuradores. Perícia Médica Federal ou Perícia Médica da União, seja como for. Deveríamos aproveitar este momento de clamor social e a atual frente parlamentar no Congresso para propormos um projeto de lei neste sentido. O Perito precisa de isenção para emitir seu parecer, como pode estar submisso aos desmandos de parte interessada no processo? principalmente visando a redução das filas que induzem o perito de forma perigosa, seja para deferir por tempo demasiadamente prolongado ou seja para indeferir com mais rigor no intuito de "enxugar" a fila, pois sua remuneração está atrelada à mesma.

Silas disse...

Na minha opinião A Perícia Médica deveria ser desligada do INSS assim como ocorreu com os Procuradores. Perícia Médica Federal ou Perícia Médica da União, seja como for. Deveríamos aproveitar este momento de clamor social e a atual frente parlamentar no Congresso para propormos um projeto de lei neste sentido. O Perito precisa de isenção para emitir seu parecer, como pode estar submisso aos desmandos de parte interessada no processo? principalmente visando a redução das filas que induzem o perito de forma perigosa, seja para deferir por tempo demasiadamente prolongado ou seja para indeferir com mais rigor no intuito de "enxugar" a fila, pois sua remuneração está atrelada à mesma.

Fernando Antônio disse...

Perda da isenção ética médico-pericial previdenciária em todas as perícias do INSS enquanto formos contratados, ligados e submissos à uma das partes interessadas que promove a influência sobre o resultado perícial.

Eticamente deveríamos parar de concluir as perícias do INSS por impedimento ético,,, (fazendo somente as perícias no papel e encaminhando ao setor administrativo do INSS sem fornecer conclusões de datas somente de questões e situações técnicas e esclarecendo se possivelmente necessita de B31 ou não),,,
por sermos ligados, contratados e influenciados por uma das partes da avaliação
médico pericial previdenciária,,, o INSS,,,
eticamente não deveríamos concluir nenhuma perícia do INSS enquanto estivermos ligados
e submissos ao INSS pois os peritos previdenciários do INSS sendo funcionários submissos ao
INSS tem os resultados periciais influenciados e tendenciosos para os objetivos do INSS.


Passaríamos a realizar e concluir as perícias do INSS no momento em que fosse criada a Perícia Médica Federal ou da União independente do INSS e ligada à outro órgão federal isento, passando assim a ser as perícias realizadas no âmbito do INSS totalmente isentas tecnicamente
e oficialmente.

Podendo os servidores da Perícia Médica Federal ou da União também prestar serviços médico-periciais previdenciários em outros órgãos federais.

PauloVieira disse...

Não sabem mais como mexer, tudo que tentam não emplaca, deixando claro que estão mais perdidos do que cego em tiroteio e o pior, insistindo em não ouvir os Peritos.
A minha atual sugestão é para que fatiem o INSSano, está muito grande e pesado, virou um inelegível permanente para qualquer tentativa de resgate.

Alexander Kutassy disse...

As circunstancias evocam o sentimento, visao e interpretacao derradeira de John Lennon: "The dream is over" ... o sonho acabou. Sinto-me na propria pele e momento daquele saudoso personagem. Voces nao? Ou tambem? Que o ultimo apague a luz.

Hafiz Ben David disse...

Fiz o último concurso para Perito Médico do INSS.Estava na espera, mas lendo os comentários e conversando com colegas, não pretendo assumir.
Pretendo carreira Fiscal Trabalhista ou da Receita, ou até, no futuro, o Judiciário!

Saudações!