sábado, 9 de março de 2013

JÁ QUE NÃO PODEMOS CONTROLAR OS PERITOS, QUE MATEM OS PERITOS.

A retirada abrupta da Dra. Verusa Guedes da DIRSAT e a colocação de Dr. Sérgio Carneiro, ex-chefe do SIASS, para mandar nos peritos deixa claro que para o governo federal a decisão já foi tomada: A ordem é exterminar a carreira dos peritos, terceirizar tudo e implementar o conceito de saúde multidisciplinar que vem para tirar dos médicos o poder de controle na área da saúde e vulgarizar o próprio conceito de saúde e doença de forma a permitir que leigos possam em nome do Estado atuar como médicos sem o serem, visando redução de custos e controle dos servidores livrando-se do jugo da autonomia do médico.

Todos esses conceitos foram trabalhados e implementados ao longo dos governos petistas municipais, estaduais e agora federal através da produção teórica de sanitaristas como Gastão Wagner (que fracassou no MS quando Lula entrou em 2003) e demais membros conhecidos da área da epidemiologia e saúde pública e preventiva, inspirados por uma erronêa leitura histórica sobre disputa de classes e poder médico muito propalada por Michel Foucault e outros. Nesse modelo histórico o "poder médico" é um mecanismo de opressão contra as classes e a individualidade que tem que ser "combatido".

O PT buscou inspiração no chamado modelo espanhol e todos os seus quadros da área da saúde e previdência foram para lá fazer cursos e pós-graduação no modelo de saúde dita pública baseada nos conceitos de "prescrição de repouso", saúde multidisciplinar e terceirização da atenção secundária e terciária (que custa muito caro). Inclusive procuradores da república que atuam no tema foram estimulados e também recorreram ao eldorado espanhol para fazer suas teses.

A entrada de Sérgio Carneiro que, apesar de ser perito médico jamais foi visto fazendo perícias aqui em São Paulo e está há muito tempo em quadros de confiança do Governo (ele mesmo é filiado ao PT) mostra que agora o governo entrou de mão pesada nessa história. Ele foi posto para ser o operador do fim da perícia médica, carreira ao qual ele mesmo é filiado, mas nunca o vemos periciar, sempre serviu como quadro técnico ao PT.

Sérgio Carneiro é apresentado como teórico e fomentador da mudança de paradigmas na atenção à saúde do servidor mas após 6 anos no MPOG QUASE NADA DO QUE FOI PLANEJADO E ESCRITO ESTÁ EM PRÁTICA, o que prova que o discurso do SIASS não é verdadeiro e que ele só veio para diminuir os afastamentos de servidores, esta sim grande preocupação do Governo. Onde estão os periódicos e demissionais dos servidores, por exemplo?

As quatro horas que defendemos são diferentes das 4h que o governo quer. As nossas 4h viriam no modelo universitário de gestão e prática. As 4h do governo serão apenas isso: quatro horas pois se pudessem todos nós estaríamos demitidos. O congelamento salarial será eterno. A história de 2003 se repete mas agora como farsa, como dizia Marx.

A escada de destruição da carreira que estávamos enfrentando nos últimos anos agora virou uma rampa bem inclinada. O extermínio da carreira virá a reboque da saúde multidisciplinar, da terceirização, sem futuros aumentos ou outras formas de participação, com a mudança de legislação para permitir a perícia multiprofissional, a relativização dos conceitos de saúde e doença deixando as empresas nas mãos dos sindicatos e por fim a carreira entrará em extinção oficialmente e ficaremos como os médicos do INAMPS ficaram em 1988.

Implementado isso, acabou carreira, acabou perícia médica no INSS, acabou a autonomia médica. O governo quer linha de produção e tratar o cidadão como gado e está fazendo exatamente isso.

Apesar do fracasso do modelo espanhol e da falência da Espanha, o Brasil aparentemente insiste nessa aventura. O Governo já apontou a mira no nosso peito. Vamos reagir ou deixá-los atirar?

2 comentários:

aldofranklin disse...

Vai ser bom rapaz! Nas outras 4 horas c vai atender, dizer qe é Perito, dar cada relatório por 150, 200 mangos, 3 clientes v ja tira o que a Previdencia te paga, dá com pé nas costas atender 20 com relatório, da pra faturar 2 mil por dia depois qe cair no gosto do povo, com relatório caprichado, e a equipe multidisciplinar na outra ponta concedendo! Nao tem erro rapaz! O Governo é escroto a gente tb! É so se adaptar ao Sistema! Tem gente q hoje ta tirando 30, 40 mil por mes imagina quando começar a festa!
País é da sacanagem! Vai ser serio?!
Quero ver gente virando os olho!!!
;-)))

Marcio Aurelio Soares disse...

Excelente avaliação, mas a conclusão...
concordo em relação à luta de classe ao princípo de Foucault. e qto ao extermínio da carreira, só não ei se isso será ruim !!! Pois isso só vai acontecer se não entedermos bem o que esta acontecendo!! ou com muita luta, o que acho que os colegas não estão dispostos!!