quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA "CONTRATADO" POR SERVIDORES DA GEX SP SUL POSSUI FORTES RELAÇÕES COM O GOVERNO

Após vermos a peça denunciatória de 36 páginas impecavelmente redigida por um notório escritório de advocacia de São Paulo a pedido de 40 servidores administrativos da área-meio da Gerência SP Sul para cancelar as 6h corridas no INSS, ficamos interessados em saber mais sobre esse escritório.

No próprio site deles, em http://www.manesco.com.br/site/pt/areas.php , eles se gabam de ter fortes laços com o governo federal:

"Dessa forma o escritório tem estado presente patrocinando clientes dos mais diversos setores em processos de licitação pública, com atuação em quase todas as grandes licitações realizados no País nos últimos anos, quer seja pela União, Estados ou grandes Municípios.(...)
Tem atuado na modelagem de grandes empreendimentos, seja na área pública (concessões e PPPs) seja na área privada (contratos de EPC). Tem auxiliado constantemente a Administração Pública na revisão de diferentes marcos regulatórios e modo a viabilizar a realização de investimentos em ambiente institucional moderno e seguro.(...)
Devido ao acúmulo de conhecimento advindo da atuação na regulação de outros setores, o escritório tem patrocinado empresas, fundações e ONGs em processos administrativos e judiciais, bem como tem prestado consultoria em regulação para a ANS e Ministério da Saúde."
Levantamos também que foi o escritório de advocacia escolhido pelo ex-ministro Luís Gushiken, braço direito do ex-Presidente Lula, para se defender das acusações da Ação Penal 470, o Mensalão ( http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u322963.shtml ).

A estrutura do escritório deixa claro que ali o serviço é para poucos privilegiados que podem arcar com os custos estimados. A produção de uma peça dessas, 36 laudas, apenas para fazer denúncia ao MPF (não precisa de advogado para fazer denúncia ao MPF) significa que quem quis derrubar as 6h investiu MUITO DINHEIRO na contratação dessa firma.

Mesmo dividindo a conta por 40 o preço é salgado demais se considerarmos os rendimentos que o INSS paga aos funcionários listados na ação. De fato eles queriam MUITO retirar as 6h dos colegas administrativos e os médicos entraram de tabela.

A Gerência São Paulo Sul, apenas para informação, é governada pela servidora Lúcia Paquier, que durante muitos anos foi substituta imediata da então Gerente Executiva Sra. Elisete Berchiol, que atualmente é a Sub-Secretária Executiva do MPS, ocupando o cargo na ausência do titular, Carlos Eduardo Gabas.

De personalidade forte e extremamente agressiva aos médicos, como eu mesmo presenciei várias vezes, comanda com mão de ferro a Gerência SP Sul. É difícil crer que funcionários de sua confiança, alguns lotados sob seu comando direto, fariam algo dessa desenvoltura sem ela estar sabendo. Estaria Lúcia Paquier perdendo o comando rígido da sua gerência ou ela sabia do que estava sendo feito lá?

Será que todos os 40 autores leram a peça antes de assinar as procurações?

6 comentários:

Heltron Xavier disse...

Os colegas administrativos estão bem de grana. Acho que gastaram uma nota.

MAURICIO disse...

Então quer dizer que quem pode ter tramado isto e estimulado os administrativos à denúncia não gostava do Hauschild, não gostava de médicos peritos, é do PT e era mais graduado do que os 40 que assinam?

Hummmm....... não consigo imaginar alguém que se encaixe em tantos atributos ........

MAURICIO disse...

Peraí....... mas então pode ser o ..................................................................................................................................... (fugi para as montanhas)

Heltron Xavier disse...

E quem gostaria de derrubar Hauschild? Não acredito... Oh

angelina disse...

Voces...ficam de brincadeirinha...
Mas um, especialmente, muito perto de nós, deve estar na mira desse infeliz e só ainda não foi pego porque seu rabicó deve estar muito bem enroladinho debaixo do bumbum...

Francisco Cardoso disse...

Hum... que dúvida, acho que vou comer agora uma Goiabas enquanto penso.