quarta-feira, 6 de março de 2013

NA FALTA DE...

A quantidade de peritos no início da carreira que já desistiram é tamanha que agora o exonerômetro começa a atingir camadas mais profundas dessa árvore já tão descascada.

Ultimamente temos visto a saída de colegas já de quase 10 anos de casa, muitos com histórico pericial acumulado e que poderiam reproduzir esse conhecimento mas o INSS está perdendo essa memória coletiva e intelectual.

Recentemente colega de SP que inclusive foi premiado por suas idéias para a perícia médica pediu as contas. Foi tentar a sorte em lugar melhor.

Se a motoserra que estão usando na carreira não for desligada, quem vai ficar com o toco na mão será o governo.

Um comentário:

aldofranklin disse...

O Governo que se lasque!!
Quero vê é algazarra!!!