sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

NOTAS CURTAS

"Aposentado por invalidez, Eduardo Sandro do Nascimento lembra de ter visto Fernando Lyra pela primeira vez na televisão e o primeiro encontro pessoalmente foi em meados de 2006, em frente ao Hospital da Restauração, onde vende canetas. "Ele comprou uma caneta de mim e começou conversar. Disse a ele que tinha o sonho de ver Eduardo Campos e desfilar no 7 de setembro. Dei meu telefone e, pouco tempo depois, um oficial de Justiça me ligou para eu desfilar. Desde então, saio todos os anos. Eu não tenho palavras para descrever o que Fernando Lyra significa para mim, mas com certeza só coisas boas", diz Nascimento"
De G1 em 15.02.2013 sobre Morte e Admiradores de Fernando Lyra

2 comentários:

Francisco Cardoso disse...

Depois o INSS desaposenta e ele vai falar mal dos peritos.

Esse é o Brasil do coitadismo.

aldofranklin disse...

Por isso que nesse País, a maior parte doa recursos do Governo Federal ja estão comprometidas com Programas Assistenciais!

Onde é que um País desses vai parar?! O Povo quer um fixo, diga-se um beneficio e "escolher os bicos" que quer fazer! Trabalhar que é bom,nao!
Por isso que somente 15% da População paga Imposto de Renda, pra levar o restante nas costas, fora a alta carga tributaria que estão sujeitos!
País Assistencialista, cheio de pseudocoitadinhos, de Gestão meia boca, de incompetência pra todo lado! E o Governo do PT se nao abrir os olhos, vai se lascar em 2014 o que e uma boa pois chega uma hora que cansa ver tanto desmando e incompetência!