quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O BODE EXPIATÓRIO

Na cultura judáica, um bode era escolhido para expiação dos pecados de todo um povo. Era o bode expiatório. Bastava que o sacerdote pusesse suas mãos sobre a cabeça do animal e confessasse os pecados do povo de Israel. Deixado ao relento na natureza selvagem, o bode levava consigo os pecados de toda a gente, para ser reclamado pelo anjo caído Azazel.

O ardil de fazer de alguém (ou algum grupo) culpado pelas próprias insuficiências e pecados é antigo, mas continua em uso, mesmo perante pessoas qualificadas em termos de escolaridade. A entidade que representa os peritos médicos perante o governo começou sua derrocada quando tolerou, em 2008, uma manobra de bodagem expiatória. Como o ardil funcionou, passou a ser copiado na gestão subsequente, que de tudo se valeu para eleger-se, sem preocupar-se com o day-after
Pois bem, esta representação, de questionável legitimidade, agora, em fins de 2011, vem atribuir responsabilidade por sua fraqueza aos seus opositores, outra bodagem. É o que fez constar em nota divulgada hoje sobre as perspectivas de reformas da carreira.

3 comentários:

Eduardo Henrique Almeida disse...

- Perito responsável não pode subscrever "perícia" de terceiros, desconhecendo o paciente e não o tendo examinado.
- Caso a autarquia deseje inserir em seus sistema informações médicas externas, que o faça por sua responsabilidade e risco.
- Sem função de auditoria estabelecida em lei, o perito também não ficará em boa situação se contestar colega não tendo examinado o paciente.
- Como as datas técnicas serão acolhidas como corretas simplesmente porque o médico assistente assim informou não significa que, em perícias subsequentes, o perito do serviço público federal as acolherá como corretas.
- A certificação digital será rapidamente providenciada pelos vendedores de atestado e será desprezada pelos médicos sérios. Logo o "mercado" terá especialistas em atestados certificados pela autarquia. A informação constará de outdoors e de receituários, querem apostar?
- A Associação teve assento no GT?
- A oposição não.

aldofranklin disse...

- Quem é louco de subscrever perícia de terceiros?
- Se muda a forma de obtenção de benefício, muda o resultado...
- A idéia e a seguinte: Trabalhe 03 anos e tire dois meses de "licença prêmio"...Obaaaa!
- Imagine o atestado "benefício garantido"...dá pra vender por uns 200 paus!
- Contestar colega sem ter examinado paciente? No máximo emitir Parecer. Perícia é quando examina!

Dr. Luiz Sette disse...

Pois é, mas há um problema, meus caros. Já que foi citado tema bíblico, vou na esteira:o que fazer com os Judas, hein, hein? Os que se venderão por 30 dinheiros, leia-se, suas respectivas zonas de conforto, SISREF meia-boca, horário flexivel e outros "fringe benefits" ? Essa gente faz QUALQUER coisa para manter o status quo.