sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

MATÉRIA PELEGA DE PORTAL "PROGRESSISTA" FAZ LOAS A CUBANOS NA CIDADE MAIS POBRE DO PAÍS, MAS ESQUECE DOS CALOTES TOMADOS PELOS BRASILEIROS NO MESMO LOCAL E DA OMISSÃO DOS GOVERNOS "PROGRESSISTAS" DO PT

Matéria pelega com alto teor de puxa-saquismo feita pela imprensa partidária oficial vem repercutindo na internet a "façanha" e a "lição" que 4 médicos cubanos estariam dando atuando na cidade mais pobre do país, com o pior IDH, Melgaço, Pará.

A matéria enaltece o espírito "aventureiro" e "nobre" dos cubanos, sua "humildade" e "compaixão" e acha incrível o "desapego" ao dinheiro que, segundo a matéria, todo o médico deveria ter, mas a própria autora da matéria não o tem, pois desconhecemos qualquer doação substancial mensal que a repórter tenha feito a qualquer comunidade carente.

A matéria só "esquece" das centenas de médicos que já foram e saíram de Melgaço por calote, insegurança, ameaças de autoridades ou pela total incapacidade de trabalhar diante da total ausência de estrutura e condições.

Os blogs pelegos repercutiram que o Mais Médicos ia levar "médico pela primeira vez" para Melgaço, uma cidade que "nunca teve médico" segundo o peleguíssimo e financiado Diário do Centro do Mundo (clique aqui).

Mas recentemente, com a divulgação de que teria o pior IDH do país, a população de Melgaço foi às ruas protestar, antes do Mais Médicos. Vejam só, uma das queixas é que a prefeitura deixava apenas UM MÈDICO para os 24.000 habitantes. (Clique aqui).

Então descobrimos que, com apenas um médico para 24.000 habitantes, mais que natural que nenhum médico parasse por aquelas bandas. Quem aguenta? São 24h/dia, 7 dias na semana, sendo chamado para atendimento. Sendo o único, não se pode recusar, não é mesmo caro CRM?

Descobrimos também as mentiras dos blogs progressistas pró-PT, ao dizer que a cidade nunca teve médico. Teve sim, só nunca teve foi governo. O atual prefeito, o que fugiu da passeata acima descrita, é do PP, partido da base de Dilma, fato curiosamente esquecido pelos pelegos.

O Pará já foi governado por uma petista, Ana Júlia, conhecida pelo lamentável episódio em que permitiu que uma adolescente de 15 anos fosse encarcerada em uma cela com 30 homens, em Abaetetuba. A menor sofreu sucessivos estupros coletivos e torturas por 25 dias, até que denúncia na imprensa grande (chamada de golpista pelos petistas) livrou a jovem desse suplício bárbaro. Durante a gestão progressista petista, não se conhece nenhuma ação de melhoria na saúde da mesoregião marajoara, onde se encontra Melgaço. Obviamente, a douta governadora perdeu a reeleição.

Voltando ao tema, a matéria pelega publicada no brasil247, outro sítio progressista alinhado ao barba, diz que não foram um, nem dois, foram 4 intercambistas cubanos para lá. E estão acomodados, com casas confortáveis, pagas pelo governo.

Ganha uma passagem de ida pra São Bernardo do Campo quem aqui conheceu algum médico brasileiro chamado para trabalhar em 4 colegas num município pobre com moradia e comida pagas pelo governo e recebendo salário e tablet do governo.

Assim fica fácil ser "humilde" e "caridoso".  Se são tão humildes, e nem aluguel precisam pagar, porque não trabalham de graça, como os progressistas exigem dos "burgueses médicos brasileiros"?

Qual o custo dessa propaganda política disfarçada?

Se, segundo a matéria, os "médicos" cubanos são muito experientes, com mais de 20 anos de formação e missões humanitárias até no Paquistão, porque precisam ser intercambistas? O que mais precisariam "aprender" com tutores brasileiros que possuem menor experiência que eles?

É assim que se constrói uma mídia progressista pelega: Com mentira, muita mentira.

Um comentário:

Tutancamom disse...

Concordo com as queixas e alertas do companheiro e o parabenizo por suas informações, nós os simples mortais não temos acesso a este tipo de informação, geralmente como ficou bem claro ocultada ou floreada pela politica e seus programas eleitoreiros condenatórios tanto à classe médica , quanto aos pacientes! Cabe citar meu querido amigo que lá em cima eles jogam lama em voces que todos os dias salvam nossas vidas e de nossas crianças E VOCES NO MEIO(NESTE MOMENTO COMO SIMPLES MORTAIS) QUANDO NOS ENCONTRAM NO INSS NOS TRATAM PIOR QUE ELES OS TRATAM, AO MENOS VOCES SAO VALORIZADOS, TEM UM TITULO, TEM VOZ, NO INSS CHEGAMOS FRAGILIZADOS (A GRANDE MAIORIA) COM A CABEÇA CHEIA DE REMÉDIOS, E SOMOS TRATADOS COMO MARGINAIS, Defendo sim seu ponto de vista, mas defenda também o meu, sou tão contra esta importação de médicos quanto a maioria médica, tenho absoluta certeza que podemos nos entender como médico e paciente e esvaziar tanto INSS quanto HOSPITAIS.